Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Hepatite B



22/06/2011 | 00:00



A Secretaria Estadual de Saúde e a Defesa Civil alertaram recentemente que 170 mil pessoas têm hepatite B no Rio de Janeiro. Mas apenas 2 mil pessoas tem conhecimento que são portadoras do vírus.

A hepatite B é uma doença infecciosa do fígado causa pelo vírus da Hepatite B (HBV). Sua transmissão se dá através do sexo, por agulhas com sangue infectado e da gestante para o filho na hora do parto. Por essa razão é importante que as grávidas façam o teste durante os exames pré-natal. Quando a mãe é portadora do vírus, o risco de transmissão da doença para o bebê no parto é de 90%.

A hepatite varia de gravidade e pode vir a se tornar crônica, durando para toda vida. Quando se torna crônica a doença pode até evoluir para uma cirrose hepática ou câncer no fígado e levar a morte. A probabilidade da hepatite B aguda se tornar crônica depende da idade na qual a pessoa contrai o vírus. Aproximadamente 90% dos bebês com menos de 1 ano de idade infectados desenvolverão hepatite B crônica. Para crinaças entre 1 e 5 anos de idade as chances de desenvolverem hepatite B crônica são entre 25-50%. Esse risco cai para 6-10% quando a pessoa infectada tem mais de 5 anos de idade.

Por Yasmin Barcellos



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hepatite B


22/06/2011 | 00:00



A Secretaria Estadual de Saúde e a Defesa Civil alertaram recentemente que 170 mil pessoas têm hepatite B no Rio de Janeiro. Mas apenas 2 mil pessoas tem conhecimento que são portadoras do vírus.

A hepatite B é uma doença infecciosa do fígado causa pelo vírus da Hepatite B (HBV). Sua transmissão se dá através do sexo, por agulhas com sangue infectado e da gestante para o filho na hora do parto. Por essa razão é importante que as grávidas façam o teste durante os exames pré-natal. Quando a mãe é portadora do vírus, o risco de transmissão da doença para o bebê no parto é de 90%.

A hepatite varia de gravidade e pode vir a se tornar crônica, durando para toda vida. Quando se torna crônica a doença pode até evoluir para uma cirrose hepática ou câncer no fígado e levar a morte. A probabilidade da hepatite B aguda se tornar crônica depende da idade na qual a pessoa contrai o vírus. Aproximadamente 90% dos bebês com menos de 1 ano de idade infectados desenvolverão hepatite B crônica. Para crinaças entre 1 e 5 anos de idade as chances de desenvolverem hepatite B crônica são entre 25-50%. Esse risco cai para 6-10% quando a pessoa infectada tem mais de 5 anos de idade.

Por Yasmin Barcellos

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;