Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cardeais e fiéis rezarão juntos missa antes do conclave


Da AFP

12/04/2005 | 09:56


Para mostrar a comunhão necessária dentro da Igreja na hora de eleger um novo papa, o Vaticano convidou bispos, padres, diáconos e todos os fiéis para participar de uma missa solene que será celebrada em Roma, na segunda-feira, horas antes do início do conclave que escolherá o sucessor de João Paulo II.

A cerimônia, presidida pelo cardeal alemão Joseph Ratzinger, leva o nome de "Pro eligendo romano pontifice" (para eleger o romano pontífice) e nela se encomenda a Deus todos os cardeais que participarão na eleição do novo papa, ou seja, um total de 115.

"Toda a Igreja está convocada a perseverar na oração, tomando como exemplo a primeira comunidade cristã, e a elevar suas súplicas ao Senhor para que ilumine o espírito dos eleitores e lhes conceda a unidade na hora de eleger o novo Papa", explica o Vaticano nesta terça-feira em um comunicado.

Às 16h30 locais (11h30 de Brasília), os cardeais ingressarão em procissão na Capela Sistina, precedidos por uma cruz e os Evangelhos acompanhados do cântico Veni Creator. Todos eles pronunciarão um juramento que lhe impõe total segredo sobre estas reuniões como está expressado no Ordo Rituum Conclavis, ou seja, o ritual do conclave.

Além disso, os cardeais com direito a voto poderão deixar entrar na Capela Sistina algumas pessoas estritamente vigiadas, como o secretário do conclave, o mestre de celebrações litúrgicas pontifícias, o secretário do cardeal decano, o eclesiástico para a meditação, o prefeito da casa pontifícia e o comandante da Guarda Suíça, além do pessoal médico e a imprensa do Vaticano.

As deliberações dos cardeais são secretíssimas. Duas sessões diárias seguidas de votações e das tradicionais fumaças marcarão o ritmo dessa reunião, da qual sairá o 264º sucessor de Pedro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cardeais e fiéis rezarão juntos missa antes do conclave

Da AFP

12/04/2005 | 09:56


Para mostrar a comunhão necessária dentro da Igreja na hora de eleger um novo papa, o Vaticano convidou bispos, padres, diáconos e todos os fiéis para participar de uma missa solene que será celebrada em Roma, na segunda-feira, horas antes do início do conclave que escolherá o sucessor de João Paulo II.

A cerimônia, presidida pelo cardeal alemão Joseph Ratzinger, leva o nome de "Pro eligendo romano pontifice" (para eleger o romano pontífice) e nela se encomenda a Deus todos os cardeais que participarão na eleição do novo papa, ou seja, um total de 115.

"Toda a Igreja está convocada a perseverar na oração, tomando como exemplo a primeira comunidade cristã, e a elevar suas súplicas ao Senhor para que ilumine o espírito dos eleitores e lhes conceda a unidade na hora de eleger o novo Papa", explica o Vaticano nesta terça-feira em um comunicado.

Às 16h30 locais (11h30 de Brasília), os cardeais ingressarão em procissão na Capela Sistina, precedidos por uma cruz e os Evangelhos acompanhados do cântico Veni Creator. Todos eles pronunciarão um juramento que lhe impõe total segredo sobre estas reuniões como está expressado no Ordo Rituum Conclavis, ou seja, o ritual do conclave.

Além disso, os cardeais com direito a voto poderão deixar entrar na Capela Sistina algumas pessoas estritamente vigiadas, como o secretário do conclave, o mestre de celebrações litúrgicas pontifícias, o secretário do cardeal decano, o eclesiástico para a meditação, o prefeito da casa pontifícia e o comandante da Guarda Suíça, além do pessoal médico e a imprensa do Vaticano.

As deliberações dos cardeais são secretíssimas. Duas sessões diárias seguidas de votações e das tradicionais fumaças marcarão o ritmo dessa reunião, da qual sairá o 264º sucessor de Pedro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;