Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Filho diz que Botafogo sabia do tempo necessário para recuperação de Ramón Diaz



27/11/2020 | 16:30


A decisão da diretoria do Botafogo pela saída de Ramón Díaz e da sua comissão técnica surpreendeu o seu filho, Emiliano Díaz. De acordo com ele, o clube tinha conhecimento de que o treinador só poderia trabalhar a partir de 7 de dezembro. A demora para a chegada do técnico, que passou por uma cirurgia logo depois do anúncio da sua contratação, foi usada como justificativa para o encerramento precoce do trabalho, nesta sexta-feira.

"Ontem (quinta-feira) nos disseram que não continuariam com o projeto. Ficamos surpresos e tristes porque não conseguimos cumprir o sonho do futebol de dirigir no futebol brasileiro. Quando o Botafogo soube da cirurgia, o clube teve uma postura impressionante de valorizar o trabalho do Ramon. Nós fomos claros e transparentes desde o primeiro dia porque é nossa forma de ser e dissemos que provavelmente demoraria um mês para a recuperação. Da nossa parte estávamos tranquilos por causa da transparência que tivemos com o clube por respeito ao tamanho do Botafogo", disse Emiliano, em entrevista ao SporTV.

Com Ramón Díaz afastado, o Botafogo vinha sendo comandado por Emiliano, que dirigiu o time em três jogos, com três derrotas. O péssimo desempenho colocou o time em 19.º lugar no Campeonato Brasileiro. E o argentino acredita que a situação complicada da equipe pode ter influenciado na decisão da diretoria de mudar o comando técnico.

"Fomos todos pegos de surpresa, mas sabemos como é o futebol. Sabemos que tem disso, quando os resultados não chegam e a urgência que vive o clube, poderia acontecer isso. Ramón também está surpreso, mas são coisas do futebol e o mais importante é fazer com que o Botafogo se recupere o mais rápido possível porque tem uma torcida impressionante e um grupo de jogadores muito bom", disse.

O Botafogo anunciou a contratação de Ramón Diaz em 3 de novembro e o apresentou no dia 10, quando o argentino afirmou que passaria por uma cirurgia no dia 14, para retirada de um nódulo benigno da garganta, mas garantindo que voltaria ao clube em breve. Porém, deixa o time sem tê-lo dirigido efetivamente.

Agora, então, o Botafogo passa a ser dirigido por Eduardo Barroca, recém-contratado e que fará a sua estreia em 5 de dezembro, em clássico contra o Flamengo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filho diz que Botafogo sabia do tempo necessário para recuperação de Ramón Diaz


27/11/2020 | 16:30


A decisão da diretoria do Botafogo pela saída de Ramón Díaz e da sua comissão técnica surpreendeu o seu filho, Emiliano Díaz. De acordo com ele, o clube tinha conhecimento de que o treinador só poderia trabalhar a partir de 7 de dezembro. A demora para a chegada do técnico, que passou por uma cirurgia logo depois do anúncio da sua contratação, foi usada como justificativa para o encerramento precoce do trabalho, nesta sexta-feira.

"Ontem (quinta-feira) nos disseram que não continuariam com o projeto. Ficamos surpresos e tristes porque não conseguimos cumprir o sonho do futebol de dirigir no futebol brasileiro. Quando o Botafogo soube da cirurgia, o clube teve uma postura impressionante de valorizar o trabalho do Ramon. Nós fomos claros e transparentes desde o primeiro dia porque é nossa forma de ser e dissemos que provavelmente demoraria um mês para a recuperação. Da nossa parte estávamos tranquilos por causa da transparência que tivemos com o clube por respeito ao tamanho do Botafogo", disse Emiliano, em entrevista ao SporTV.

Com Ramón Díaz afastado, o Botafogo vinha sendo comandado por Emiliano, que dirigiu o time em três jogos, com três derrotas. O péssimo desempenho colocou o time em 19.º lugar no Campeonato Brasileiro. E o argentino acredita que a situação complicada da equipe pode ter influenciado na decisão da diretoria de mudar o comando técnico.

"Fomos todos pegos de surpresa, mas sabemos como é o futebol. Sabemos que tem disso, quando os resultados não chegam e a urgência que vive o clube, poderia acontecer isso. Ramón também está surpreso, mas são coisas do futebol e o mais importante é fazer com que o Botafogo se recupere o mais rápido possível porque tem uma torcida impressionante e um grupo de jogadores muito bom", disse.

O Botafogo anunciou a contratação de Ramón Diaz em 3 de novembro e o apresentou no dia 10, quando o argentino afirmou que passaria por uma cirurgia no dia 14, para retirada de um nódulo benigno da garganta, mas garantindo que voltaria ao clube em breve. Porém, deixa o time sem tê-lo dirigido efetivamente.

Agora, então, o Botafogo passa a ser dirigido por Eduardo Barroca, recém-contratado e que fará a sua estreia em 5 de dezembro, em clássico contra o Flamengo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;