Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Pobreza atinge 16,2% dos italianos, diz instituto


Do Diário do Grande ABC

28/02/2000 | 13:21


A pobreza aumentou na Itália e afeta 16,2% das famílias, segundo cifras divulgadas nesta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat) e a associaçao católica Caritas.

Segundo o relatório, 11,8% das famílias com pelo menos dois integrantes (2,2 milhoes de famílias) dispoem de uma renda igual ou inferior a 1,4 milhao de liras (US$ 762), enquanto 4,4% vivem na ``pobreza absoluta''.

Conforme o relatório, em 1997, sete milhoes de italianos, isto é 12,2% da populaçao total, podiam ser considerados pobres.

O Sul da península é a regiao mais desfavorecida da Itália, onde cinco milhoes de pessoas sao pobres, segundo os dados da Istat e Caritas.

O estudo indica que os jovens e os idosos constituem os dois grupos mais atingidos. Sao pobres 16,7% e 12,4%, respectivamente.

``A incidência da pobreza é superior à média quando uma família é composta por uma só pessoa, de idade elevada ou sem trabalho, ou quando o chefe da família tem um nível de estudos baixo, e nos casos em que o trabalho é precário com uma criança para cuidar'', disse Vera Cruzzocrea, representante da associaçao de consumidores.

``Todo mundo pode se tornar pobre de repente. Para isso é suficiente ser expulso de casa ou ficar doente. Em outros casos se empobrece pela perda do emprego ou de uma pessoa querida'', comentou Vera.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;