Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras encara o Paysandu para 'sobreviver'


Fernando Cappelli
Com Agências

31/03/2010 | 07:00


Eliminado do Campeonato Paulista, o Palmeiras aposta na Copa do Brasil como válvula de escape para amenizar os (muitos) sintomas deflagrados na crise interna e não encerrar a temporada do primeiro semestre totalmente em frangalhos.

O compromisso decisivo de hoje (21h50, no Palestra Itália) será contra o Paysandu. Para conquistar uma das vagas para as oitavas de final, a equipe alviverde precisa apenas de um empate, já que venceu o primeiro jogo contra os paraenses, disputado em Belém, por 2 a 1.

"Foi realmente impossível melhorar o time no Paulista, porque as inscrições se encerraram uma semana depois que cheguei. Mas espero que o time ganhe pelo menos mais duas opções na Copa do Brasil", comentou o técnico Antonio Carlos.

Se ainda espera por reforços importantes, o treinador palmeirense terá pelo menos três desfalques contra o Paysandu. Além de Cleiton Xavier, lesionado na coxa esquerda (pelo menos dez dias fora dos gramados), e Lincoln, também machucado no mesmo local, o atacante Ewerthon voltou a sentir o desconforto muscular que o tirou da partida contra o Mirassol no fim de semana, e também vai ficar fora.

O técnico tem duas opções para suprir a ausência: a primeira é apostar no recém-contratado Bruno Paulo, 20 anos, que veio do Flamengo, Mas como o jogador foi arpesentado segunda-feira, provavelmente deve começar no banco de reservas.

Com isso, o jovem Vinícius, de apenas 16 anos, deve ser o parceiro de Robert no ataque do Verdão. Sem Cleiton Xavier, Ivo segue com função semelhante no meio-campo, mas desta vez ao lado de Diego Souza, que cumpriu suspensão automática na última partida do Campeonato Paulista.

Ontem, Antonio Carlos descartou realizar coletivo e preferiu comandar e participar de um descontraído rachão. Na segunda, porém, o treinador havia testado Márcio Araújo na lateral direita, Danilo na defesa e Edinho como volante.

Para atletas, atrasos não afetam desempenho

Os jogadores do Palmeiras afirmaram ontem que os atrasos nos direitos de imagem do elenco não têm influenciado no desempenho da equipe dentro de campo.

Eliminado precocemente das disputas finais do Paulista, os alviverdes dizem que confiam na diretoria, que deu o prazo de dez dias para colocar o débito de três meses com os atletas em dia.

"Isso não nos atrapalha, até porque o Palmeiras não é o único que deve. O importante é a transparência da diretoria, que todos os dias vem aqui para nos acompanhar. O que acontece em campo não é falta de dinheiro. Aqui ninguém está sem comer. Foi tudo erro em campo mesmo", disse o atacante Robert.

O meia Ivo fez questão de ressaltar que os jogadores não estão preocupados com os atrasos, mas sim com a partida de hoje, contra o Paysandu. Segundo ele, a equipe fará de tudo para vencer o confronto e seguir na competição nacional, mesmo com os problemas de bastidores.

"Estamos todos no mesmo barco e precisamos dar o nosso melhor para depois vermos o lado de fora. Nossa preocupação, em primeiro lugar, é voltar a vencer para convencer os nossos torcedores", alertou o meia. (Das Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras encara o Paysandu para 'sobreviver'

Fernando Cappelli
Com Agências

31/03/2010 | 07:00


Eliminado do Campeonato Paulista, o Palmeiras aposta na Copa do Brasil como válvula de escape para amenizar os (muitos) sintomas deflagrados na crise interna e não encerrar a temporada do primeiro semestre totalmente em frangalhos.

O compromisso decisivo de hoje (21h50, no Palestra Itália) será contra o Paysandu. Para conquistar uma das vagas para as oitavas de final, a equipe alviverde precisa apenas de um empate, já que venceu o primeiro jogo contra os paraenses, disputado em Belém, por 2 a 1.

"Foi realmente impossível melhorar o time no Paulista, porque as inscrições se encerraram uma semana depois que cheguei. Mas espero que o time ganhe pelo menos mais duas opções na Copa do Brasil", comentou o técnico Antonio Carlos.

Se ainda espera por reforços importantes, o treinador palmeirense terá pelo menos três desfalques contra o Paysandu. Além de Cleiton Xavier, lesionado na coxa esquerda (pelo menos dez dias fora dos gramados), e Lincoln, também machucado no mesmo local, o atacante Ewerthon voltou a sentir o desconforto muscular que o tirou da partida contra o Mirassol no fim de semana, e também vai ficar fora.

O técnico tem duas opções para suprir a ausência: a primeira é apostar no recém-contratado Bruno Paulo, 20 anos, que veio do Flamengo, Mas como o jogador foi arpesentado segunda-feira, provavelmente deve começar no banco de reservas.

Com isso, o jovem Vinícius, de apenas 16 anos, deve ser o parceiro de Robert no ataque do Verdão. Sem Cleiton Xavier, Ivo segue com função semelhante no meio-campo, mas desta vez ao lado de Diego Souza, que cumpriu suspensão automática na última partida do Campeonato Paulista.

Ontem, Antonio Carlos descartou realizar coletivo e preferiu comandar e participar de um descontraído rachão. Na segunda, porém, o treinador havia testado Márcio Araújo na lateral direita, Danilo na defesa e Edinho como volante.

Para atletas, atrasos não afetam desempenho

Os jogadores do Palmeiras afirmaram ontem que os atrasos nos direitos de imagem do elenco não têm influenciado no desempenho da equipe dentro de campo.

Eliminado precocemente das disputas finais do Paulista, os alviverdes dizem que confiam na diretoria, que deu o prazo de dez dias para colocar o débito de três meses com os atletas em dia.

"Isso não nos atrapalha, até porque o Palmeiras não é o único que deve. O importante é a transparência da diretoria, que todos os dias vem aqui para nos acompanhar. O que acontece em campo não é falta de dinheiro. Aqui ninguém está sem comer. Foi tudo erro em campo mesmo", disse o atacante Robert.

O meia Ivo fez questão de ressaltar que os jogadores não estão preocupados com os atrasos, mas sim com a partida de hoje, contra o Paysandu. Segundo ele, a equipe fará de tudo para vencer o confronto e seguir na competição nacional, mesmo com os problemas de bastidores.

"Estamos todos no mesmo barco e precisamos dar o nosso melhor para depois vermos o lado de fora. Nossa preocupação, em primeiro lugar, é voltar a vencer para convencer os nossos torcedores", alertou o meia. (Das Agências)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;