Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jogo de quinta contra Nacional vira decisão para o São Paulo

Técnico Ricardo Gomes faz mistério e não revela time que entrará em campo em Assunção pela Libertadores


Das Agências

10/03/2010 | 07:00


O São Paulo encara o jogo contra o Nacional, amanhã, em Assunção, como decisão. Além de vir de resultado adverso na Copa Libertadores da América - derrota por 2 a 1 para o Once Caldas, na Colômbia -, a equipe do técnico Ricardo Gomes terá pela frente adversário que faz jogo de vida ou morte após perder os dois primeiros compromissos no torneio - 2 a 0 diante do Once Caldas e 2 a 1 contra o Monterrey.

"A responsabilidade é muito grande. Você vem de derrota na Libertadores. Temos de vencer a partida de quinta-feira (amanhã). Não tem como tropeçar. Não dá para administrar qualquer outro placar. Esse confronto será decisivo para nós. Temos que jogar, no mínimo, igual ao que apresentamos contra a Ponte", comentou o atacante Washington ao site UOL, em referência à vitória por 2 a 0 sobre a Macaca, domingo, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.

O Tricolor ocupa a vice-liderança do Grupo 2, com três pontos, a três do líder Once Caldas, com seis. Já o Nacional ocupa a lanterna, sem pontuação, enquanto o Monterrey é o terceiro colocado também com três.

"Pode ser a última oportunidade do Nacional para se manter vivo na briga. Ele perdeu as duas primeiras partidas. No entanto, jogaram muito bem. Os dois resultados não comprovam a qualidade da equipe. Para nós, seria ideal vencer. Pode ser encarado como um duelo decisivo", destacou o goleiro Rogério Ceni.

MISTÉRIO - Ricardo Gomes aposta no mistério. Ontem, ele comandou treino fechado e deu poucas pistas do time que colocará em campo - a escalação só será revelada minutos antes do jogo. Mas o treinador comemora o fato de ter todos os jogadores do elenco à disposição pela primeira vez no ano. "Demorou dois meses, mas, enfim, posso mexer por opção", afirmou o técnico. "O time está pronto e garanto que não seremos defensivos. Vamos tentar impor o nosso jogo."

Time paraguaio não vive bom momento

Atual campeão paraguaio, o Nacional não vive bom momento no Paraguai. Após sete rodadas do Torneio Apertura 2010, a equipe ocupa apenas a sexta colocação - no último fim de semana, bateu o Guarany, por 1 a 0, com gol de Victor Aquino.

O problema é que a distância para o líder Cerro Porteño é de oito pontos - 18 a 8. O Nacional tem três vitórias, um empate e três derrotas.

Fundado em 1940, o rival são-paulino é apenas um clube médio no Paraguai. Dos seus sete títulos nacionais, quatro foram conquistados na era do amadorismo. Está é a sua quinta participação na Libertadores (1983, 1986, 2006, 2009 e 2010), torneio em que nunca avançou à fase de mata-mata. Neste ano, sequer pontuou na competição: perdeu os para o Once Caldas-COL (2 a 0, em casa) e Monterrey-MEX (2 a 1, fora).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jogo de quinta contra Nacional vira decisão para o São Paulo

Técnico Ricardo Gomes faz mistério e não revela time que entrará em campo em Assunção pela Libertadores

Das Agências

10/03/2010 | 07:00


O São Paulo encara o jogo contra o Nacional, amanhã, em Assunção, como decisão. Além de vir de resultado adverso na Copa Libertadores da América - derrota por 2 a 1 para o Once Caldas, na Colômbia -, a equipe do técnico Ricardo Gomes terá pela frente adversário que faz jogo de vida ou morte após perder os dois primeiros compromissos no torneio - 2 a 0 diante do Once Caldas e 2 a 1 contra o Monterrey.

"A responsabilidade é muito grande. Você vem de derrota na Libertadores. Temos de vencer a partida de quinta-feira (amanhã). Não tem como tropeçar. Não dá para administrar qualquer outro placar. Esse confronto será decisivo para nós. Temos que jogar, no mínimo, igual ao que apresentamos contra a Ponte", comentou o atacante Washington ao site UOL, em referência à vitória por 2 a 0 sobre a Macaca, domingo, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.

O Tricolor ocupa a vice-liderança do Grupo 2, com três pontos, a três do líder Once Caldas, com seis. Já o Nacional ocupa a lanterna, sem pontuação, enquanto o Monterrey é o terceiro colocado também com três.

"Pode ser a última oportunidade do Nacional para se manter vivo na briga. Ele perdeu as duas primeiras partidas. No entanto, jogaram muito bem. Os dois resultados não comprovam a qualidade da equipe. Para nós, seria ideal vencer. Pode ser encarado como um duelo decisivo", destacou o goleiro Rogério Ceni.

MISTÉRIO - Ricardo Gomes aposta no mistério. Ontem, ele comandou treino fechado e deu poucas pistas do time que colocará em campo - a escalação só será revelada minutos antes do jogo. Mas o treinador comemora o fato de ter todos os jogadores do elenco à disposição pela primeira vez no ano. "Demorou dois meses, mas, enfim, posso mexer por opção", afirmou o técnico. "O time está pronto e garanto que não seremos defensivos. Vamos tentar impor o nosso jogo."

Time paraguaio não vive bom momento

Atual campeão paraguaio, o Nacional não vive bom momento no Paraguai. Após sete rodadas do Torneio Apertura 2010, a equipe ocupa apenas a sexta colocação - no último fim de semana, bateu o Guarany, por 1 a 0, com gol de Victor Aquino.

O problema é que a distância para o líder Cerro Porteño é de oito pontos - 18 a 8. O Nacional tem três vitórias, um empate e três derrotas.

Fundado em 1940, o rival são-paulino é apenas um clube médio no Paraguai. Dos seus sete títulos nacionais, quatro foram conquistados na era do amadorismo. Está é a sua quinta participação na Libertadores (1983, 1986, 2006, 2009 e 2010), torneio em que nunca avançou à fase de mata-mata. Neste ano, sequer pontuou na competição: perdeu os para o Once Caldas-COL (2 a 0, em casa) e Monterrey-MEX (2 a 1, fora).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;