Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mulher mostra os seios em protesto na presença do príncipe Charles


Da AFP

08/03/2005 | 08:46


Uma manifestante que defendia os direitos do povo Maori, primeiros habitantes da Nova Zelândia,  exibiu os seios nesta terça-feira diante do príncipe Charles, que realiza uma visita ao país.

Hannah Plant, 23 anos, escreveu no corpo a frase "Retirem sua vergonhosa colônia de meus peitos", ao mesmo tempo em que gritava "Que vergonha a colonização!", antes de ser levada pela polícia.

A jovem participava de um protesto ao lado de outras seis pessoas, que exibiam bandeiras com a frase "Honra ao tratado", uma referência ao Tratado de Waitangi, assinado entre os maoris e a Grã-Bretanha, na época da colonização do país, e que é considerado injusto pelos indígenas.

Gritando "Morte à monarquia", os manifestantes chamaram o príncipe herdeiro da Inglaterra, que como tal deve se tornar um dia chefe de Estado da Nova Zelândia, de "parasita".

Charles não demonstrou irritação com o protesto. Ele conversou com algumas das 500 pessoas que compareceram a um evento para dar as boas-vindas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mulher mostra os seios em protesto na presença do príncipe Charles

Da AFP

08/03/2005 | 08:46


Uma manifestante que defendia os direitos do povo Maori, primeiros habitantes da Nova Zelândia,  exibiu os seios nesta terça-feira diante do príncipe Charles, que realiza uma visita ao país.

Hannah Plant, 23 anos, escreveu no corpo a frase "Retirem sua vergonhosa colônia de meus peitos", ao mesmo tempo em que gritava "Que vergonha a colonização!", antes de ser levada pela polícia.

A jovem participava de um protesto ao lado de outras seis pessoas, que exibiam bandeiras com a frase "Honra ao tratado", uma referência ao Tratado de Waitangi, assinado entre os maoris e a Grã-Bretanha, na época da colonização do país, e que é considerado injusto pelos indígenas.

Gritando "Morte à monarquia", os manifestantes chamaram o príncipe herdeiro da Inglaterra, que como tal deve se tornar um dia chefe de Estado da Nova Zelândia, de "parasita".

Charles não demonstrou irritação com o protesto. Ele conversou com algumas das 500 pessoas que compareceram a um evento para dar as boas-vindas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;