Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Trabalhadores de autopeças cruzam os braços em SP


Do Diário OnLine

28/10/2003 | 00:03


Cerca de 20 mil trabalhadores de 55 fábricas de autopeças em São Paulo cruzaram os braços nesta segunda-feira em protesto contra a proposta salarial apresentada pelo Sindicato das Indústrias Fabricantes de Autopeças (Sindipeças). A categoria reivindica reajuste de 20%, mas a entidade patronal oferece apenas um índice de 15,7%.

Duranta a manhã, um grupo de sindicalistas fez uma passeata em frente ao Transamérica Expo-Center, onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participava do Congresso da Internacional Socialista. Além do aumento de 20%, os trabalhadores pedem redução da jornada para 40 horas semanais e Participação nos Lucros e Resultados.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno José Bezerra, informou que a categoria vai esperar até sexta-feira uma contraproposta das empresas. Se as negociações não avançarem, os funcionários ameaçam deflagrar uma série de paralisações a partir do dia 3 de novembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trabalhadores de autopeças cruzam os braços em SP

Do Diário OnLine

28/10/2003 | 00:03


Cerca de 20 mil trabalhadores de 55 fábricas de autopeças em São Paulo cruzaram os braços nesta segunda-feira em protesto contra a proposta salarial apresentada pelo Sindicato das Indústrias Fabricantes de Autopeças (Sindipeças). A categoria reivindica reajuste de 20%, mas a entidade patronal oferece apenas um índice de 15,7%.

Duranta a manhã, um grupo de sindicalistas fez uma passeata em frente ao Transamérica Expo-Center, onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participava do Congresso da Internacional Socialista. Além do aumento de 20%, os trabalhadores pedem redução da jornada para 40 horas semanais e Participação nos Lucros e Resultados.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno José Bezerra, informou que a categoria vai esperar até sexta-feira uma contraproposta das empresas. Se as negociações não avançarem, os funcionários ameaçam deflagrar uma série de paralisações a partir do dia 3 de novembro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;