Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Banco do Brasil deve comprar mais três bancos


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

11/11/2008 | 07:02


Buscando recuperar a liderança no ranking dos bancos brasileiros - já que o cenário mudou bastante após a fusão do Itaú e do Unibanco, hoje no topo do mercado -, o BB (Banco do Brasil) está estudando a compra de outras instituições financeiras. Nada foi consolidado ainda, mas esta semana deve ser fechada a compra do Banco Nossa Caixa, pertencente ao Estado de São Paulo.

O BB também deve adquirir ações do Banco Votorantim e o Banco do Estado do Piauí. Fontes do mercado acreditam que a venda parcial do Votorantim se deva à grande perda que teve com os derivativos - operações futuras -, a fim de cobrir o prejuízo.

Conforme explica Luis Miguel Santacreu, analista de instituições financeiras da Austin Rating, apesar de ainda não ter informação oficial, as duas aquisições são estratégicas.

"Não é novidade que o BB adquira outras instituições públicas, caso dos bancos estaduais. Depois de adquirir o Banco do Estado de Santa Catarina, já vem demonstrando interesse pelo Banrisul e Banco de Brasília".

Em relação ao Votorantim, Santacreu acredita que a fusão só tem a somar ao BB. "Principalmente a BV Financeira, que tem um modelo operacional interessante e ganhou mercado rapidamente no País".

No entanto, o que se especula é que o controle acionário do Votorantim continue com seus donos. Se isso ocorrer, os ativos - capital da empresa - não serão somados aos do BB. "E mesmo com a compra da Nossa Caixa, o banco ainda ficará a uns R$ 100 bilhões de distância do Itaú-Unibanco".

Na opinião de Roberto Troster, economista do Corecon-SP, apesar de o Votorantim ter muita expertise e ser "uma jóia de banco", seria mais eficiente ao BB se fundir à Caixa Econômica Federal na tentativa de recuperar o posto de maior banco do País. "Acho que isso faria mais sentido do que comprar bancos menores".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Banco do Brasil deve comprar mais três bancos

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

11/11/2008 | 07:02


Buscando recuperar a liderança no ranking dos bancos brasileiros - já que o cenário mudou bastante após a fusão do Itaú e do Unibanco, hoje no topo do mercado -, o BB (Banco do Brasil) está estudando a compra de outras instituições financeiras. Nada foi consolidado ainda, mas esta semana deve ser fechada a compra do Banco Nossa Caixa, pertencente ao Estado de São Paulo.

O BB também deve adquirir ações do Banco Votorantim e o Banco do Estado do Piauí. Fontes do mercado acreditam que a venda parcial do Votorantim se deva à grande perda que teve com os derivativos - operações futuras -, a fim de cobrir o prejuízo.

Conforme explica Luis Miguel Santacreu, analista de instituições financeiras da Austin Rating, apesar de ainda não ter informação oficial, as duas aquisições são estratégicas.

"Não é novidade que o BB adquira outras instituições públicas, caso dos bancos estaduais. Depois de adquirir o Banco do Estado de Santa Catarina, já vem demonstrando interesse pelo Banrisul e Banco de Brasília".

Em relação ao Votorantim, Santacreu acredita que a fusão só tem a somar ao BB. "Principalmente a BV Financeira, que tem um modelo operacional interessante e ganhou mercado rapidamente no País".

No entanto, o que se especula é que o controle acionário do Votorantim continue com seus donos. Se isso ocorrer, os ativos - capital da empresa - não serão somados aos do BB. "E mesmo com a compra da Nossa Caixa, o banco ainda ficará a uns R$ 100 bilhões de distância do Itaú-Unibanco".

Na opinião de Roberto Troster, economista do Corecon-SP, apesar de o Votorantim ter muita expertise e ser "uma jóia de banco", seria mais eficiente ao BB se fundir à Caixa Econômica Federal na tentativa de recuperar o posto de maior banco do País. "Acho que isso faria mais sentido do que comprar bancos menores".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;