Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Oswana deixa PRP e se torna a 5ª vice da região a trocar de sigla

Número dois de Santo André deve formalizar migração ao recém-criado PMB, configurando êxodo de titulares das vagas no Grande ABC


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

10/03/2016 | 07:00


Número dois do governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), Oswana Famelli vai trocar sua filiação do PRP para o recém-criado PMB. A modificação deve ocorrer nos próximos dias. Com a mudança, ela torna-se a quinta vice da região a modificar de partido entre os seis possíveis nesta legislatura. Ex-companheiro de chapa de Donisete Braga (PT), de Mauá, Hélcio Silva (PT) está fora da lista por ter renunciado ao posto em 2013 para assumir cadeira na Câmara Federal.

A vice de Diadema, Silvana Guarnieri (PTB), é a única a resistir na legenda que venceu o pleito de 2012. No entanto, sua saída é dada como certa, nos bastidores, provavelmente ao PSB, que deve sentenciar apoio à reeleição do prefeito Lauro Michels (PV).

Diferentemente de outros casos regionais, a alteração de Oswana em Santo André se dará de maneira estratégica, visando reforçar elo com Grana, que tentará manutenção do mandato em outubro. A princípio, a ideia do prefeito petista é renovar dobrada com Oswana.

As situações mais conflituosas entre gestor e vice ocorrem em São Caetano e Ribeirão Pires. Na primeira, o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) e a número dois do Paço, Lucia Dal’Mas (PRTB), romperam laço político logo no começo de mandato. Ela deixou o PMDB e anunciou pré-candidatura ao Paço. E, na última, Saulo Benevides (PMDB) e Leo da Apraespi (PMB) escancaram estremecimento. Leo chegou a abrir problemas da cidade aos rivais políticos ao assumir, temporariamente, vaga de Saulo, quando ele estava em período de férias. No início deste ano, ela também confirmou que concorrerá à cadeira do Executivo contra o ex-aliado.

Nos demais municípios do Grande ABC, onde as parcerias são mantidas, as desfiliações aconteceram por motivos pessoais. Em São Bernardo, chefiada por Luiz Marinho (PT), Frank Aguiar migrou do PMDB ao PRB, depois de ter sido reeleito pelo PTB. Na cidade de Rio Grande da Serra, a vice de Gabriel Maranhão (PSDB), Marilza de Oliveira, saiu do PTB ao PSD.

Em Santo André, a ratificação da troca de Oswana, que também chefia a Pasta de Desenvolvimento Econômico, foi feita pelo articulador da gestão de Grana, o secretário de Governo, Arlindo José de Lima (PT). “Vejo essa migração de certa forma conversada conosco. O PMB deve continuar na nossa base. A Oswana continua como nossa vice”, contou Arlindo. A tratativa ficou aberta durante a sessão parlamentar na terça-feira. Na ocasião, o vereador Tonho Lagoa, único da bancada do PRP, confirmava o desligamento rumo ao PMB, acompanhando o movimento político da vice.

Questionada, Oswana evitou expressar opinião sobre o assunto. “Prefiro não me posicionar agora em relação a política. Estou focada no trabalho da secretaria. Devemos ter definição entre dez e 15 dias”, despistou. Ela já havia sido cotada a deixar a sigla após apoio divergente do PRP na eleição de 2014. Posicionamento do presidente nacional da legenda, Ovasco Resende, por candidatura própria local também rendeu saia justa.

Procurado, o presidente do PRP de Santo André, José Evangelista, não retornou às ligações do Diário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oswana deixa PRP e se torna a 5ª vice da região a trocar de sigla

Número dois de Santo André deve formalizar migração ao recém-criado PMB, configurando êxodo de titulares das vagas no Grande ABC

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

10/03/2016 | 07:00


Número dois do governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), Oswana Famelli vai trocar sua filiação do PRP para o recém-criado PMB. A modificação deve ocorrer nos próximos dias. Com a mudança, ela torna-se a quinta vice da região a modificar de partido entre os seis possíveis nesta legislatura. Ex-companheiro de chapa de Donisete Braga (PT), de Mauá, Hélcio Silva (PT) está fora da lista por ter renunciado ao posto em 2013 para assumir cadeira na Câmara Federal.

A vice de Diadema, Silvana Guarnieri (PTB), é a única a resistir na legenda que venceu o pleito de 2012. No entanto, sua saída é dada como certa, nos bastidores, provavelmente ao PSB, que deve sentenciar apoio à reeleição do prefeito Lauro Michels (PV).

Diferentemente de outros casos regionais, a alteração de Oswana em Santo André se dará de maneira estratégica, visando reforçar elo com Grana, que tentará manutenção do mandato em outubro. A princípio, a ideia do prefeito petista é renovar dobrada com Oswana.

As situações mais conflituosas entre gestor e vice ocorrem em São Caetano e Ribeirão Pires. Na primeira, o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) e a número dois do Paço, Lucia Dal’Mas (PRTB), romperam laço político logo no começo de mandato. Ela deixou o PMDB e anunciou pré-candidatura ao Paço. E, na última, Saulo Benevides (PMDB) e Leo da Apraespi (PMB) escancaram estremecimento. Leo chegou a abrir problemas da cidade aos rivais políticos ao assumir, temporariamente, vaga de Saulo, quando ele estava em período de férias. No início deste ano, ela também confirmou que concorrerá à cadeira do Executivo contra o ex-aliado.

Nos demais municípios do Grande ABC, onde as parcerias são mantidas, as desfiliações aconteceram por motivos pessoais. Em São Bernardo, chefiada por Luiz Marinho (PT), Frank Aguiar migrou do PMDB ao PRB, depois de ter sido reeleito pelo PTB. Na cidade de Rio Grande da Serra, a vice de Gabriel Maranhão (PSDB), Marilza de Oliveira, saiu do PTB ao PSD.

Em Santo André, a ratificação da troca de Oswana, que também chefia a Pasta de Desenvolvimento Econômico, foi feita pelo articulador da gestão de Grana, o secretário de Governo, Arlindo José de Lima (PT). “Vejo essa migração de certa forma conversada conosco. O PMB deve continuar na nossa base. A Oswana continua como nossa vice”, contou Arlindo. A tratativa ficou aberta durante a sessão parlamentar na terça-feira. Na ocasião, o vereador Tonho Lagoa, único da bancada do PRP, confirmava o desligamento rumo ao PMB, acompanhando o movimento político da vice.

Questionada, Oswana evitou expressar opinião sobre o assunto. “Prefiro não me posicionar agora em relação a política. Estou focada no trabalho da secretaria. Devemos ter definição entre dez e 15 dias”, despistou. Ela já havia sido cotada a deixar a sigla após apoio divergente do PRP na eleição de 2014. Posicionamento do presidente nacional da legenda, Ovasco Resende, por candidatura própria local também rendeu saia justa.

Procurado, o presidente do PRP de Santo André, José Evangelista, não retornou às ligações do Diário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;