Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cozinheira é morta em São Bernardo


Luciano Cavenagui
Da Sucursal de Diadema

02/09/2008 | 06:11


Uma mulher foi morta e outra ficou ferida ontem à tarde em uma tentativa de assalto à Transportadora Transauto no bairro Demarchi, em São Bernardo.

A cozinheira Maria Ilma Bárbara de Carvalho, 21 anos, foi assassinada dentro da empresa. Sua colega, a também cozinheira Nadir Barbosa dos Santos, 40, tomou dois tiros e até ontem à noite estava internada em estado grave no Pronto-Socorro Central.

O acusado dos crimes é Cícero Nascimento Silva, 24. Ele foi preso dentro da cozinha da transportadora pela Polícia Militar, que cercou o local. Visivelmente bêbado, em entrevista ao Diário ele disse apenas que tentou se defender.

Meia hora antes de ser detido, Silva roubou um bar perto da transportadora localizado na Avenida Miro Vetorazzi. Armado com um revólver calibre 32, rendeu o proprietário e mais dois funcionários.

"Ele pegou cerca de R$ 40 que estavam no caixa e mandou a gente ficar no banheiro. Depois que ele saiu de bicicleta, fui atrás dele", contou o dono do estabelecimento, E.E., 37.

Na avenida, o comerciante bateu o carro na bicicleta de Silva, que caiu. Ele levantou-se rapidamente, deu dois tiros contra o veículo e invadiu a garagem de um condomínio. No local, tentou roubar uma moto, mas não conseguiu fazê-la funcionar.

Com medo de ser pego pelo dono do bar e outras pessoas que o perseguiam, Silva entrou na transportadora, que estava com o portão aberto. "Ele abriu a porta da cozinha, onde havia três funcionárias, e já foi atirando. Depois de balear a primeira vítima, a outra cozinheira tentou tirar a arma da mão dele e também foi atingida", afirmou o delegado-titular do 3º DP, Paul Henry Verduraz.

Nesse momento, a PM chegou e cercou a empresa. "Não houve negociação. Apenas falei que toda a área estava cercada e que, se ele se entregasse, teria a integridade física garantida", afirmou o sargento Geraldo Marandola.

Maria Ilma tomou um tiro no peito, assim como sua colega, que ainda foi ferida no braço esquerdo. Ambas foram socorridas, mas Maria Ilma não resistiu.

"Estava muito bêbado mesmo. Queria arrumar dinheiro de qualquer jeito. Atirei nas mulheres para me defender. Elas queriam tirar a arma de mim", argumentou Silva. Ele também portava dois papelotes de cocaína, apreendidos pela polícia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cozinheira é morta em São Bernardo

Luciano Cavenagui
Da Sucursal de Diadema

02/09/2008 | 06:11


Uma mulher foi morta e outra ficou ferida ontem à tarde em uma tentativa de assalto à Transportadora Transauto no bairro Demarchi, em São Bernardo.

A cozinheira Maria Ilma Bárbara de Carvalho, 21 anos, foi assassinada dentro da empresa. Sua colega, a também cozinheira Nadir Barbosa dos Santos, 40, tomou dois tiros e até ontem à noite estava internada em estado grave no Pronto-Socorro Central.

O acusado dos crimes é Cícero Nascimento Silva, 24. Ele foi preso dentro da cozinha da transportadora pela Polícia Militar, que cercou o local. Visivelmente bêbado, em entrevista ao Diário ele disse apenas que tentou se defender.

Meia hora antes de ser detido, Silva roubou um bar perto da transportadora localizado na Avenida Miro Vetorazzi. Armado com um revólver calibre 32, rendeu o proprietário e mais dois funcionários.

"Ele pegou cerca de R$ 40 que estavam no caixa e mandou a gente ficar no banheiro. Depois que ele saiu de bicicleta, fui atrás dele", contou o dono do estabelecimento, E.E., 37.

Na avenida, o comerciante bateu o carro na bicicleta de Silva, que caiu. Ele levantou-se rapidamente, deu dois tiros contra o veículo e invadiu a garagem de um condomínio. No local, tentou roubar uma moto, mas não conseguiu fazê-la funcionar.

Com medo de ser pego pelo dono do bar e outras pessoas que o perseguiam, Silva entrou na transportadora, que estava com o portão aberto. "Ele abriu a porta da cozinha, onde havia três funcionárias, e já foi atirando. Depois de balear a primeira vítima, a outra cozinheira tentou tirar a arma da mão dele e também foi atingida", afirmou o delegado-titular do 3º DP, Paul Henry Verduraz.

Nesse momento, a PM chegou e cercou a empresa. "Não houve negociação. Apenas falei que toda a área estava cercada e que, se ele se entregasse, teria a integridade física garantida", afirmou o sargento Geraldo Marandola.

Maria Ilma tomou um tiro no peito, assim como sua colega, que ainda foi ferida no braço esquerdo. Ambas foram socorridas, mas Maria Ilma não resistiu.

"Estava muito bêbado mesmo. Queria arrumar dinheiro de qualquer jeito. Atirei nas mulheres para me defender. Elas queriam tirar a arma de mim", argumentou Silva. Ele também portava dois papelotes de cocaína, apreendidos pela polícia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;