Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Na seleção da TIM, proporção candidato/vaga é de 10 por 1


Hugo Cilo
Do Diário do Grande ABC

31/03/2005 | 14:33


A proporção candidato/vaga no processo de seleção da TIM, em Santo André, é de dez para um, aponta balanço preliminar da empresa. E o volume crescerá até sexta-feira, com a inclusão dos 6.174 currículos armazenados até quarta-feira à noite no banco de dados da companhia na internet.

Até o fim da tarde de quarta-feira, a equipe de treinamento contabilizava aprovação de cerca de 10% do total – 209 pessoas entre 2 mil testes apurados desde segunda-feira. A expectativa é de que cerca de 12 mil candidatos – 6 mil na Central de Trabalho e Renda e 6 mil cadastros on-line – participem do processo seletivo, o que deve elevar para 12 por um a proporção candidato/vaga.

“Passou muita gente nova e muitos com mais experiência. Tivemos casos de gente que nunca havia trabalhado nem teve contato com informática. Mas também notamos que muitas pessoas mais velhas se prepararam bem para os testes e surpreenderam”, explica Andrea Krug, gerente de treinamento da TIM.

Andrea afirma que a contratação de funcionários com perfil variado faz parte da estratégia da empresa para a implementação do Call Center – setor que integrará o novo Pólo Tecnológico da TIM, que será concluído até dezembro, ao lado da Pirelli Cabos, em Santo André. “O nível dos interessados está muito bom. O mais fascinante é essa miscelânea. Como os clientes não têm um único perfil, é preciso que nos preparemos com funcionários de diferentes estilos.”

Na avaliação dos candidatos aprovados, o exame prático de informática é a fase mais difícil da bateria de provas. Para o analista de produção Mauro Vieira, 36 anos, de Santo André, os jovens levarão vantagem no processo de avaliação por terem maior facilidade para utilizar computadores. “Fui aprovado porque tenho razoável experiência com utilização de novas tecnologias. Mas tenho certeza de que esse será o maior empecilho aos mais velhos. Vi muitos da minha idade penarem na prova prática de informática, além de serem mais lentos em comparação com os novos.”

A vantagem dos mais jovens é relativa, segundo a estudante Juliana Lotto, 19 anos, de Santo André. Para ela, embora tenham mais facilidade, os candidatos jovens ficam mais nervosos e ansiosos, o que prejudica o desempenho. “A gente usa o computador de forma automática. A prática faz com que surjam vícios. E isso atrapalha na hora de descrever o funcionamento de um computador, por exemplo.”

Balanço – Quarta-feira, terceiro dia de seleção para mil vagas de atendentes de call center, o movimento ficou abaixo dos 1,2 mil candidatos registrados na terça-feira. O número de interessados encostou em mil, total equivalente ao do primeiro dia de seleção, na segunda-feira.

Para a gerente de treinamento o número de interessados ficou dentro das projeções iniciais. No entanto, Andrea acredita que houve expectativa exagerada para quarta-feira, já que foi dia de nomes iniciados por M. “Não houve uma explosão de Marias como estávamos esperando. Mas a procura continua grande.” Quarta-feira, participaram candidados das letras M, N e O, além de alguns nomes de J remanescentes. Nesta quinta-feira, participam candidatos com iniciais de P a R. Nesta sexta-feira, de S a Z.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na seleção da TIM, proporção candidato/vaga é de 10 por 1

Hugo Cilo
Do Diário do Grande ABC

31/03/2005 | 14:33


A proporção candidato/vaga no processo de seleção da TIM, em Santo André, é de dez para um, aponta balanço preliminar da empresa. E o volume crescerá até sexta-feira, com a inclusão dos 6.174 currículos armazenados até quarta-feira à noite no banco de dados da companhia na internet.

Até o fim da tarde de quarta-feira, a equipe de treinamento contabilizava aprovação de cerca de 10% do total – 209 pessoas entre 2 mil testes apurados desde segunda-feira. A expectativa é de que cerca de 12 mil candidatos – 6 mil na Central de Trabalho e Renda e 6 mil cadastros on-line – participem do processo seletivo, o que deve elevar para 12 por um a proporção candidato/vaga.

“Passou muita gente nova e muitos com mais experiência. Tivemos casos de gente que nunca havia trabalhado nem teve contato com informática. Mas também notamos que muitas pessoas mais velhas se prepararam bem para os testes e surpreenderam”, explica Andrea Krug, gerente de treinamento da TIM.

Andrea afirma que a contratação de funcionários com perfil variado faz parte da estratégia da empresa para a implementação do Call Center – setor que integrará o novo Pólo Tecnológico da TIM, que será concluído até dezembro, ao lado da Pirelli Cabos, em Santo André. “O nível dos interessados está muito bom. O mais fascinante é essa miscelânea. Como os clientes não têm um único perfil, é preciso que nos preparemos com funcionários de diferentes estilos.”

Na avaliação dos candidatos aprovados, o exame prático de informática é a fase mais difícil da bateria de provas. Para o analista de produção Mauro Vieira, 36 anos, de Santo André, os jovens levarão vantagem no processo de avaliação por terem maior facilidade para utilizar computadores. “Fui aprovado porque tenho razoável experiência com utilização de novas tecnologias. Mas tenho certeza de que esse será o maior empecilho aos mais velhos. Vi muitos da minha idade penarem na prova prática de informática, além de serem mais lentos em comparação com os novos.”

A vantagem dos mais jovens é relativa, segundo a estudante Juliana Lotto, 19 anos, de Santo André. Para ela, embora tenham mais facilidade, os candidatos jovens ficam mais nervosos e ansiosos, o que prejudica o desempenho. “A gente usa o computador de forma automática. A prática faz com que surjam vícios. E isso atrapalha na hora de descrever o funcionamento de um computador, por exemplo.”

Balanço – Quarta-feira, terceiro dia de seleção para mil vagas de atendentes de call center, o movimento ficou abaixo dos 1,2 mil candidatos registrados na terça-feira. O número de interessados encostou em mil, total equivalente ao do primeiro dia de seleção, na segunda-feira.

Para a gerente de treinamento o número de interessados ficou dentro das projeções iniciais. No entanto, Andrea acredita que houve expectativa exagerada para quarta-feira, já que foi dia de nomes iniciados por M. “Não houve uma explosão de Marias como estávamos esperando. Mas a procura continua grande.” Quarta-feira, participaram candidados das letras M, N e O, além de alguns nomes de J remanescentes. Nesta quinta-feira, participam candidatos com iniciais de P a R. Nesta sexta-feira, de S a Z.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;