Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Diadema, Filippi abriga ex-vereadores pró-Lauro em cargos comissionados

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-parlamentares, derrotados na disputa à reeleição, são nomeados na gestão petista


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

12/02/2021 | 00:57


O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), nomeou para cargos comissionados ex-vereadores que, até o ano passado, eram aliados e defensores ferrenhos do hoje ex-prefeito Lauro Michels (PV). Pelo menos quatro ex-parlamentares que foram derrotados nas urnas no ano passado foram contemplados com cargos na gestão petista.

Célio Boi (PSB), parlamentar por três mandatos consecutivos, perdeu a reeleição (recebeu 1.722 votos) e foi nomeado como diretor de departamento na Secretaria de Obras, chefiada por Luiz Carlos Theóphilo (PT), com salário de R$ 6.777,93. Com perfil combativo, Boi foi líder do governo Lauro na Câmara. No ano passado, incendiou o PSB diademense porque era contra a candidatura do então vereador Marcos Michels (PSB) a prefeito. Às vésperas do primeiro turno, foi gravado em ato pró-Filippi idealizado pela própria mulher. No segundo turno, abraçou sem constrangimentos o projeto do petista.

Outro socialista que também subiu no palanque de Filippi foi o ex-vereador Paulo Bezerra, que perdeu a tentativa de ir ao segundo mandato – teve 2.447 votos. Oriundo do PV, Bezerra foi cabo eleitoral de Lauro desde a primeira campanha, em 2012. O apoio ao PT no pleito do ano passado rendeu a vaga de diretor de departamento (mesmo salário de Boi) na Secretaria de Meio Ambiente, comandada pelo também ex-vereador Vaguinho do Conselho (SD).

Também ex-líder do governo Lauro no Legislativo, Companheiro Sérgio (Cidadania) naufragou na busca pela reeleição. No pleito do ano passado, apoiou o prefeiturável escolhido por Lauro, o então vereador Pretinho do Água Santa (DEM). No governo Filippi, receberá R$ 5.665,25 como chefe de divisão na pasta de Obras. O quadro de ex-aliados do ex-prefeito alocados na atual gestão é completado por Audair Leonel (Cidadania), contemplado com o cargo de chefe de divisão na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com remuneração mensal de cerca de R$ 6.000. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;