Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santo André luta para se reencontrar no Ceará


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

05/05/2006 | 07:48


É tudo pela reabilitação. Antes de encarar o Ceará, às 20h30 de sexta-feira (com Sportv), no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, o técnico Ruy Scarpino já havia definido a matemática que pode afastar o Santo André do bloco dos últimos colocados na Série B do Campeonato Brasileiro. O time do Grande ABC ocupa o antepenúltimo lugar na tabela – apenas um ponto, a exemplo da Portuguesa e do Brasiliense. Só fica na frente do Vila Nova-GO, do técnico Roberto Fernandes, que permanece no zero.

Como caem os quatro, Scarpino já ligou o sinal de alerta na derrota diante do Sport (1 a 0, em casa). Antes, a equipe também tropeçou no Paulista (1 a 0, em Jundiaí) e não passou do empate contra (1 a 1, no Bruno Daniel). "O torneio é bem longo e, em tese, você tem chances para se recuperar. Mas essa é uma projeção meio arriscada. Se a gente se distancia demais dos primeiros da tabela, é claro que as dificuldades aumentarão muito mais. Então, você entra naquela dependência de ganhar quase tudo", supõe.

Scarpino, realista, não diferencia o Ceará do Paysandu – este, o rival de terça-feira, também à noite, em Belém do Pará. Segundo ele, ambos estão acostumados a explorar o fator campo. No entanto, o confronto da capital paraense terá os portões fechados aos torcedores. Aparentemente, isso alivia os limites do desafio dos visitantes. "O ideal é que a gente traga seis pontos, mas quatro é um número realista. Estaria ótimo", acredita.

Apesar da atual fase desconfortável do Santo André, o que Scarpino mais visualiza é a reação imediata de quem poderia voltar do Nordeste provavelmente no grupo intermediário da Segundona. "Uma coisa é trabalhar no sufoco de uma posição ruim. Outra é brigar na ponta para buscar o título e o acesso. A segunda alternativa é o alvo definido no início da Série B", reafirma.

Na opinião do comandante, é necessário que o Santo André solte o breque, principalmente nos dois próximos desafios, considerados fundamentais para a sorte do time na seqüência da temporada. "Não dá mais para esperar. Deus me livre dessa idéia de falar em rebaixamento. Nem pensem nisso", sugere.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;