Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O efeito Serra em São Bernardo

A pré-candidatura de José Serra a prefeito não mudou apenas o perfil...


Dgabc

05/03/2012 | 00:00


Artigo

A pré-candidatura de José Serra a prefeito não mudou apenas o perfil da disputa eleitoral na Capital. Também em São Bernardo, onde a pré-campanha seguia morna, devemos estar atentos para o reposicionamento das lideranças e do consequente revigoramento da candidatura de oposição. Serra, novamente aliado a Geraldo Alckmin, apresenta como principal objetivo desta eleição a preservação da hegemonia tucana em São Paulo - briga antiga que ganha força em 2012, volta a estar à flor da pele em 2014 e, no caminho, envolve todos os grandes municípios do Estado.

Não foi por acaso que, depois que Serra ‘nacionalizou' as eleições municipais, o ex-prefeito William Dib ressurgiu nos jornais para criticar as prévias do PSDB em São Bernardo. Antes, quando a perspectiva era de campanha aberta na Capital e vitória quase certa de Luiz Marinho aqui, o partido foi abandonado por suas lideranças. Coube ao presidente da legenda, Admir Ferro, sozinho, não deixar o partido de fora da eleição majoritária. Agora, não. Os caciques precisam retomar o controle para atender ao chamado de Serra, e é impensável que o PSDB não venha com candidatura forte ou forje aliança de peso.

Pode haver mudança também no comportamento de Alex Manente, que tende a confirmar sua candidatura. E o que quer que ocorra com a pré-candidatura de Gabriel Chalita, do PMDB, terá reflexo direto na pré-candidatura de Tunico Vieira.

Para nós, do PT, por pior que seja a união de forças de nossos adversários, há pontos positivos. Acima de tudo, porque Serra leva de volta para o PSDB as lideranças conservadoras que se aproximavam da campanha do PT. O que veremos será o PT, que busca fortalecer o projeto de Lula e Dilma, contra a aliança PSDB-DEM, que precisa manter-se relevante para sobreviver.

Todos sabem que o PSDB paulista é o maior inimigo do projeto do PT, que transformou o Brasil a partir de 2003. No contexto atual, porém, a oposição pode encarar sua maior derrota, dentre tantas que acumula desde a reeleição de Lula. Principalmente porque Serra não traz apenas soluções, mas problemas: sua figura acirra a disputa interna no PSDB e gera desconfiança no povo, já que, no passado, usou a prefeitura como mero trampolim para a disputa presidencial. A vitória do PT nas eleições é essencial para que essa manobra não volte a ocorrer.

Wagner Lino é advogado.

PALAVRA DO LEITOR

Natureza

Está na hora de nova crença. Deus, acho, poucos têm dúvidas da Sua existência. Está mais do que clara a obra do Criador, em tudo. No ar, na água, nos animais etc.Creia em Deus, mas também creia que nossas vidas estão ligadas à natureza, portanto ligada a Deus. E por que também não adorar a natureza, se ela é a prova da existência de Deus e de sua generosidade? Sem ela não teríamos a menor chance de continuar vivos. Vamos adorar a natureza como fazem alguns povos que há muito sabem de sua importância. Povos que desrespeitaram a natureza simplesmente desapareceram. Parece esse o nosso destino.

Antônio Carlos Guertas, São Bernardo

Resposta

Em atenção à carta de leitor Isael Ribas (Zona Azul cara, dia 19), cumpre informar: a venda de cartão do sistema de estacionamento rotativo é realizada pelos bolsistas (operadores) e pelo comércio credenciado. Apesar disso, não há como atender pessoalmente todos os usuários do sistema, já que estacionam nas vagas do rotativo em média 9.000 veículos diariamente. Os pontos de venda de cartão estão distribuídos de acordo com a disponibilidade das vagas e de modo a facilitar a aquisição do cartão no prazo máximo de cinco minutos, sendo concedidos dez minutos de tolerância para adquirir o cartão ou remover o veículo da vaga. São Bernardo disponibiliza vagas preferenciais aos idosos em quantidade acima da exigida pela Resolução 303 do Conselho Nacional de Trânsito. Porém, não concede isenção aos idosos credenciados no sistema de estacionamento rotativo. A remoção de veículo irregularmente estacionado é realizada pelo Departamento de Trânsito. Finalmente, o senhor Isael Ribas não menciona o local onde estava estacionado e se seu veículo foi notificado ou autuado pelo agente do rotativo ou agente de trânsito, razão pela qual não há como fazer a análise do caso concreto.

Júlio César Couto, diretor do Sistema Rotativo Cidadão de S.Bernardo

Políticos

Desde que os fenícios criaram a moeda, acredito que nunca se ouviu falar que um país, que se autoproclama em franco crescimento, paga somente de juros da dívida pública, diariamente, R$ 500 milhões e tem rombo de R$ 60 bilhões na Previdência. Enquanto isso, preocupante número de nossos vereadores, deputados e senadores ocupa os microfones das tribunas para ataquezinhos inócuos, demagógicos, rasteiros, partidários, egocêntricos e pessoais entre os mesmos. Engana-se quem acredita que somente nosso Código Penal precisa de reforma. Precisamos, sim, refletir: se necessitamos do certificado de 1º grau para trabalhar como auxiliar do auxiliar de limpeza, como podemos aceitar que um político, até presidente da República, seja semianalfabeto?

Cecél Garcia, Santo André

Ainda o Carnaval

O Carnaval, festa pagã, chegou ao fim no Brasil. Pouco se diferenciou de outros tantos já passados, a não ser cada vez mais se transformando numa liberalidade quase total, partindo para a degradação da honra e da moral, reavivando sua origem da era anticristã, quando foi criado na Itália com o nome de saturnianas, passando depois para carnevale, ou seja, liberação da carne, chegando ao entrudo, este aportado no Brasil, vindo de Portugal, já com mostras de algumas violências. Em São Paulo, jovens despreparados para disputas, querendo aparecer, preferiram o modo mais fácil e ignorante, invadindo o recinto onde se realiza a apuração das notas e rasgando papéis como um bando de vândalos, sempre a espera de poder mostrar a falta de educação e cultura. Será essa atitude triste repetição com resquícios do entrudo do passado?

Américo Del Corto, Ribeirão Pires

Hospital S.Caetano

Como qualificar, que adjetivos caberiam para iniciativa e obra extraordinárias e tão essenciais? O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior, e a doutora Regina Maura conseguiram provar que é possível fazer política, também, com amor, com sentimento, com coração, com sensibilidade. Que é possível, sim, conciliar política e ética, e mudanças, mas, principalmente, honra, e colocar as pessoas em primeiro plano. Aurícchio deixa cravada a sua história como o melhor prefeito da cidade e da região e Regina Maura começa a escrever a sua história que, certamente, será coroada de sucesso e glória, pois, sabedoria e competência não lhes faltam. O Hospital São Caetano é devolvido ao povo e passa a ser de todos os cidadãos e cidadãs são-caetanenses. Parabéns prefeito Auricchio. Parabéns doutora Regina Maura.

Luiz Antônio de Carvalho, São Caetano 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;