Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lula é solidário, mas não se compromete a defender Renan



27/05/2007 | 07:10


Em uma rápida conversa por telefone com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou solidariedade ao aliado, que foi acusado na sexta-feira em reportagem da revista Veja de ter despesas pessoais pagas pela construtora Mendes Júnior. O presidente, no entanto, não se comprometeu a trabalhar pela defesa de Renan.

Reportagem da revista afirma que até o início do ano a empreiteira Mendes Júnior pagou pensão de R$ 16,5 mil mensais à ex-jornalista Mônica Veloso, com quem Renan tem uma filha de três anos. Renan, no entanto, divulgou nota segundo a qual ninguém lhe paga as despesas, nem pessoais nem de seus familiares.

Como a resposta do presidente do Senado não foi muito clara, ele poderá ser chamado a depor no Conselho de Ética. O corregedor do Senado,Romeu Tuma (DEM-SP), marcou reunião do conselho para a próxima quarta-feira.

Lula foi solidário com Renan Calheiros, mas deixou claro que a Polícia Federal tem autonomia e que o presidente do Senado terá de se explicar. “Renan, sou solidário a você”, disse o presidente na conversa. “Estou muito solidário e tenho certeza que você vai explicar as acusações.”

CPI da Navalha - Por causa da informação de que tinha as despesas pessoais pagas por uma empreiteira, Renan Calheiros corre risco de ser processado não só pelo Conselho de Ética do Senado. Pode também ser convocado a depor na CPI da Navalha – assim que esta for criada, para investigar corrupção de políticos e servidores públicos por parte da empreiteira Gautama –, e ainda pode responder a processo no PMDB.

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) acha que Renan deve explicações ao partido e quer levá-lo ao Conselho Político. O líder da legenda no Senado, Waldir Raupp (RO), porém, entende que primeiro é preciso ouvir Renan. Somente depois é que o partido verá o que fazer.

Conforme a reportagem da Veja, Cláudio Gontijo, funcionário da Mendes Júnior, declarou que fazia os pagamentos para Renan à ex-jornalista Mônica Veloso.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;