Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Gusmao acusa exercito indonésio das mortes no Timor Oeste


Do Diário do Grande ABC

08/09/2000 | 12:24


O dirigente do Timor Leste, Xanana Gusmao, acusou as forças especiais do exército indonésio do assassinato de membros da ONU, na quarta-feira, em Atambua, no Timor Oeste.

``As forças especiais indonésias (Kopasus) tentam desestabilizar o processo de independência no Timor Oriental'', declarou Xanana Gusmao, nesta sexta-feira, ao correspondente do Diário de Notícias em Nova York.

A violência na regiao de Atambua, que provocou a morte de cinco pessoas, podem ser explicadas, segundo Gusmao, como açao das forças antidemocráticas que desejam desacreditar o presidente Abdurrahman Wahid.

De acordo com o dirigente, o ataque contra o pessoal da ONU foi preparado para que coincidisse com a presença do presidente Abdurrahman na Cúpula do Milênio, organizada pelas Naçoes Unidas em Nova York.

Xanana Gusmao, que na quarta-feira à noite se reuniu com o presidente Wahid paralelamente aos trabalhos da cúpula, recebeu do presidente indonésio a garantia do envio de batalhoes ao Timor Oeste.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gusmao acusa exercito indonésio das mortes no Timor Oeste

Do Diário do Grande ABC

08/09/2000 | 12:24


O dirigente do Timor Leste, Xanana Gusmao, acusou as forças especiais do exército indonésio do assassinato de membros da ONU, na quarta-feira, em Atambua, no Timor Oeste.

``As forças especiais indonésias (Kopasus) tentam desestabilizar o processo de independência no Timor Oriental'', declarou Xanana Gusmao, nesta sexta-feira, ao correspondente do Diário de Notícias em Nova York.

A violência na regiao de Atambua, que provocou a morte de cinco pessoas, podem ser explicadas, segundo Gusmao, como açao das forças antidemocráticas que desejam desacreditar o presidente Abdurrahman Wahid.

De acordo com o dirigente, o ataque contra o pessoal da ONU foi preparado para que coincidisse com a presença do presidente Abdurrahman na Cúpula do Milênio, organizada pelas Naçoes Unidas em Nova York.

Xanana Gusmao, que na quarta-feira à noite se reuniu com o presidente Wahid paralelamente aos trabalhos da cúpula, recebeu do presidente indonésio a garantia do envio de batalhoes ao Timor Oeste.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;