Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Donisete amarga 4ª queda na chefia da Pasta de Saúde; também haverá trocas em Educação e Finanças

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

02/12/2016 | 07:00


A um mês de deixar a Prefeitura de Mauá, Donisete Braga (PT) se depara com a quarta baixa no comando da Secretaria da Saúde desde que assumiu o Paço, em 2013. Em meio à crise financeira do governo, a então chefe do setor, Sheila Serpa (PT) decidiu pedir demissão do cargo na quarta-feira. Cunhado de Sônia Braga, mulher de Donisete, Reginaldo Pires de Toledo assumirá o posto até o fim da gestão.

Oficialmente, o governo alega que Sheila sairá “por motivos de ordem pessoal”. O Diário apurou, porém, que um dos motivos que levaram a petista a requerer demissão foi desentendimentos com o superintendente do Hospital Dr. Radamés Nardini, José Alexandre Buso Weiller. Também teria pesado na decisão impasse financeiro da Prefeitura junto a fornecedores. As principais dores de cabeça na Saúde são débitos com a FUABC (Fundação do ABC), que têm ocasionado caos e desfalque de médicos no sistema municipal (leia mais na página 7 de Setecidades).

Ao Diário, Sheila reiterou a tese do Paço e alegou que pediu exoneração, a um mês de o governo acabar, para “priorizar projetos pessoais”. “Quero me dedicar ao Direito e futuramente buscar candidatura à vereança”, justificou. A petista negou que a demissão teve relação com problemas com a FUABC e com o Hospital Nardini. “O governo vai saber conduzir isso”, esquivou-se.

Antes de assumir a chefia da Saúde, Sheila pretendia disputar vaga no Legislativo, contudo, abriu mão para chefiar a Pasta, que já tinha perdido três secretários anteriormente: Célia Bortoletto, Lumena Furtado e Luís Fernando Tofani (PT). As duas primeiras trocaram o governo mauaense para integrar equipes do mesmo setor na gestão do prefeito da Capital, Fernando Haddad (PT), e do ex-ministro da Saúde Arthur Chioro (PT).

Outros dois integrantes do primeiro escalão também deixaram o governo petista: Lairce Rodrigues Aguiar (PT, Educação) e Alessandro Baumgartner (Finanças). Atual comandante de Comunicação, José Afonso Pereira acumulará a função de chefe da Educação, enquanto que o substituto de Finanças será Eduardo Pacheco, que encabeça o departamento de licitações do Paço.

Novo comandante da Saúde, Reginaldo Toledo é concunhado de Donisete e atualmente é funcionário da Fundação. Ele deixará o posto no órgão para, então, ser nomeado secretário em Mauá. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Donisete amarga 4ª queda na chefia da Pasta de Saúde; também haverá trocas em Educação e Finanças

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

02/12/2016 | 07:00


A um mês de deixar a Prefeitura de Mauá, Donisete Braga (PT) se depara com a quarta baixa no comando da Secretaria da Saúde desde que assumiu o Paço, em 2013. Em meio à crise financeira do governo, a então chefe do setor, Sheila Serpa (PT) decidiu pedir demissão do cargo na quarta-feira. Cunhado de Sônia Braga, mulher de Donisete, Reginaldo Pires de Toledo assumirá o posto até o fim da gestão.

Oficialmente, o governo alega que Sheila sairá “por motivos de ordem pessoal”. O Diário apurou, porém, que um dos motivos que levaram a petista a requerer demissão foi desentendimentos com o superintendente do Hospital Dr. Radamés Nardini, José Alexandre Buso Weiller. Também teria pesado na decisão impasse financeiro da Prefeitura junto a fornecedores. As principais dores de cabeça na Saúde são débitos com a FUABC (Fundação do ABC), que têm ocasionado caos e desfalque de médicos no sistema municipal (leia mais na página 7 de Setecidades).

Ao Diário, Sheila reiterou a tese do Paço e alegou que pediu exoneração, a um mês de o governo acabar, para “priorizar projetos pessoais”. “Quero me dedicar ao Direito e futuramente buscar candidatura à vereança”, justificou. A petista negou que a demissão teve relação com problemas com a FUABC e com o Hospital Nardini. “O governo vai saber conduzir isso”, esquivou-se.

Antes de assumir a chefia da Saúde, Sheila pretendia disputar vaga no Legislativo, contudo, abriu mão para chefiar a Pasta, que já tinha perdido três secretários anteriormente: Célia Bortoletto, Lumena Furtado e Luís Fernando Tofani (PT). As duas primeiras trocaram o governo mauaense para integrar equipes do mesmo setor na gestão do prefeito da Capital, Fernando Haddad (PT), e do ex-ministro da Saúde Arthur Chioro (PT).

Outros dois integrantes do primeiro escalão também deixaram o governo petista: Lairce Rodrigues Aguiar (PT, Educação) e Alessandro Baumgartner (Finanças). Atual comandante de Comunicação, José Afonso Pereira acumulará a função de chefe da Educação, enquanto que o substituto de Finanças será Eduardo Pacheco, que encabeça o departamento de licitações do Paço.

Novo comandante da Saúde, Reginaldo Toledo é concunhado de Donisete e atualmente é funcionário da Fundação. Ele deixará o posto no órgão para, então, ser nomeado secretário em Mauá. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;