Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

UPA de Ribeirão Pires está sem plantonista

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pacientes são encaminhados para Hospital São Lucas ou para unidade de Saúde de Rio Grande


Victor Hugo Storti
especial para o Diário

08/10/2016 | 07:07


A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Santa Luzia, em Ribeirão Pires, está sem médico de plantão desde a tarde de quinta feira. Em visita à unidade na tarde de ontem, a equipe do Diário constatou que não havia profissional para atender a população. Os pacientes estavam sendo encaminhados para o Hospital São Lucas ou para a recém-aberta UPA de Rio Grande da Serra.

A dona de casa Odália Souza, 36 anos, revelou que a avó, internada no local desde terça-feira, precisará ser levada a outra unidade de Saúde. “Ligaram para avisar que vão transferir, já que aqui não tem mais médico”, contou.

Já o aposentado Manoel Lopes, 71, chegou à unidade sentindo dores na região do abdômen, mas teve de buscar atendimento em outro local. “Vou ter de ir para o Hospital São Lucas. Se lá não tiver atendimento, vou voltar para casa e tomar remédio. É o jeito”, lamentou.

Para a dona de casa Tacília Lopes, 57, o descaso com a população é absurdo. “Estão mandando os pacientes embora, porque não tem médico. Isso não é justo”, declarou.

O construtor Silvio de Lima, 55, tentou atendimento para a mulher, que reclamava de dores nas costas, mas também teve de ir para outra unidade de Saúde. “A solução é ir para Mauá. Se não conseguir lá, ela vai ter de tomar remédio em casa mesmo”, afirmou.

A equipe do Diário tentou conversar com o responsável pela unidade, mas não foi recebida. Por meio de contato telefônico, a Prefeitura de Ribeirão Pires afirmou que ainda está apurando o caso para dar um posicionamento.

CORTE
Após desempenho pífio na eleição municipal, ficando em sexto lugar, o prefeito Saulo Benevides (PMDB) cortou cinco secretarias e demitiu 48,5% dos comissionados da Prefeitura. Dos 200 funcionários gratificados, 97 foram desligados nesta semana e 70 dos 120 estagiários foram exonerados do Paço. Segundo a administração, as medidas foram tomadas por conta de redução de gastos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

UPA de Ribeirão Pires está sem plantonista

Pacientes são encaminhados para Hospital São Lucas ou para unidade de Saúde de Rio Grande

Victor Hugo Storti
especial para o Diário

08/10/2016 | 07:07


A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Santa Luzia, em Ribeirão Pires, está sem médico de plantão desde a tarde de quinta feira. Em visita à unidade na tarde de ontem, a equipe do Diário constatou que não havia profissional para atender a população. Os pacientes estavam sendo encaminhados para o Hospital São Lucas ou para a recém-aberta UPA de Rio Grande da Serra.

A dona de casa Odália Souza, 36 anos, revelou que a avó, internada no local desde terça-feira, precisará ser levada a outra unidade de Saúde. “Ligaram para avisar que vão transferir, já que aqui não tem mais médico”, contou.

Já o aposentado Manoel Lopes, 71, chegou à unidade sentindo dores na região do abdômen, mas teve de buscar atendimento em outro local. “Vou ter de ir para o Hospital São Lucas. Se lá não tiver atendimento, vou voltar para casa e tomar remédio. É o jeito”, lamentou.

Para a dona de casa Tacília Lopes, 57, o descaso com a população é absurdo. “Estão mandando os pacientes embora, porque não tem médico. Isso não é justo”, declarou.

O construtor Silvio de Lima, 55, tentou atendimento para a mulher, que reclamava de dores nas costas, mas também teve de ir para outra unidade de Saúde. “A solução é ir para Mauá. Se não conseguir lá, ela vai ter de tomar remédio em casa mesmo”, afirmou.

A equipe do Diário tentou conversar com o responsável pela unidade, mas não foi recebida. Por meio de contato telefônico, a Prefeitura de Ribeirão Pires afirmou que ainda está apurando o caso para dar um posicionamento.

CORTE
Após desempenho pífio na eleição municipal, ficando em sexto lugar, o prefeito Saulo Benevides (PMDB) cortou cinco secretarias e demitiu 48,5% dos comissionados da Prefeitura. Dos 200 funcionários gratificados, 97 foram desligados nesta semana e 70 dos 120 estagiários foram exonerados do Paço. Segundo a administração, as medidas foram tomadas por conta de redução de gastos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;