Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Enrosco natalino

Fazer graça com o chapéu dos outros não é das melhores ações a se realizar. Em se tratando


Do Diário do Grande ABC

15/12/2011 | 00:00


Fazer graça com o chapéu dos outros não é das melhores ações a se realizar. Em se tratando de prática política, então, o tiro pode acabar saindo pela culatra. Que o diga o vereador de Santo André Jairo Bafile, o Jairinho (PT). Leitora do Diário reclamou de insistentes telefonemas em sua residência de assessores do parlamentar petista. Duas dessas ligações ocorreram no mesmo dia, mas cada hora por um auxiliar do vereador. Nos contatos, eles desejaram votos de Feliz Natal e Próspero Ano-Novo. Imagina-se, obviamente, que ela não tenha sido a única a receber tais felicitações. A atitude seria simpática, não fosse um detalhe, bem observado pela moradora de Santo André: as conversas por telefone são pagas pelo próprio contribuinte, mesmo não tendo um interesse público que justifique o gasto extra de fim de ano. "Como o vereador Jairinho pode me fazer pagar pelos cumprimentos natalinos?", diz a cidadã, coberta de razão. "Alguém me perguntou se eu queria pagar a conta desses telefonemas para a cidade toda?", completa. Essa o vereador não tem nem como arranjar uma desculpa...

Bagunça geral

O humorista Buiú (PMN), de A Praça é Nossa, que é pré-candidato a prefeito de Diadema, ainda está inconformado com a invasão da sede municipal do partido no fim de semana. Para ele, há motivação política, já que nada foi roubado. Apenas papéis foram revirados. Estranho, de fato.EM

Acesso VIP

Está certo que o vereador de Mauá Ivan Gomes, o Batoré (PP), exagerou na dose ao dar murro na mesa da presidência da Câmara e xingar o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro (PT), que estava sentado na cadeira de Rogério Santana (PT). Mas fica só uma dúvida: por que Cassimiro estava na mesa diretora, já que faz algum tempo que ele não é mais vereador? Se ele pode, qualquer cidadão pode, não é mesmo?

Plantão médico

O prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), disse ontem, durante premiação do concurso Grandes Professores, Grandes Lições, iniciativa do Diário em parceria com a Prefeitura, que está recuperado de virose que o deixou de molho nos últimos três dias. Tanto é que também participou à noite de apresentação de balé da filha de 8 anos, no Teatro Municipal. A brincadeira nos corredores é de que ele está pronto para a churrascada do primeiro escalão, marcada para amanhã.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Enrosco natalino

Fazer graça com o chapéu dos outros não é das melhores ações a se realizar. Em se tratando

Do Diário do Grande ABC

15/12/2011 | 00:00


Fazer graça com o chapéu dos outros não é das melhores ações a se realizar. Em se tratando de prática política, então, o tiro pode acabar saindo pela culatra. Que o diga o vereador de Santo André Jairo Bafile, o Jairinho (PT). Leitora do Diário reclamou de insistentes telefonemas em sua residência de assessores do parlamentar petista. Duas dessas ligações ocorreram no mesmo dia, mas cada hora por um auxiliar do vereador. Nos contatos, eles desejaram votos de Feliz Natal e Próspero Ano-Novo. Imagina-se, obviamente, que ela não tenha sido a única a receber tais felicitações. A atitude seria simpática, não fosse um detalhe, bem observado pela moradora de Santo André: as conversas por telefone são pagas pelo próprio contribuinte, mesmo não tendo um interesse público que justifique o gasto extra de fim de ano. "Como o vereador Jairinho pode me fazer pagar pelos cumprimentos natalinos?", diz a cidadã, coberta de razão. "Alguém me perguntou se eu queria pagar a conta desses telefonemas para a cidade toda?", completa. Essa o vereador não tem nem como arranjar uma desculpa...

Bagunça geral

O humorista Buiú (PMN), de A Praça é Nossa, que é pré-candidato a prefeito de Diadema, ainda está inconformado com a invasão da sede municipal do partido no fim de semana. Para ele, há motivação política, já que nada foi roubado. Apenas papéis foram revirados. Estranho, de fato.EM

Acesso VIP

Está certo que o vereador de Mauá Ivan Gomes, o Batoré (PP), exagerou na dose ao dar murro na mesa da presidência da Câmara e xingar o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro (PT), que estava sentado na cadeira de Rogério Santana (PT). Mas fica só uma dúvida: por que Cassimiro estava na mesa diretora, já que faz algum tempo que ele não é mais vereador? Se ele pode, qualquer cidadão pode, não é mesmo?

Plantão médico

O prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), disse ontem, durante premiação do concurso Grandes Professores, Grandes Lições, iniciativa do Diário em parceria com a Prefeitura, que está recuperado de virose que o deixou de molho nos últimos três dias. Tanto é que também participou à noite de apresentação de balé da filha de 8 anos, no Teatro Municipal. A brincadeira nos corredores é de que ele está pronto para a churrascada do primeiro escalão, marcada para amanhã.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;