Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Rio Grande tenta gerir trânsito


Do Diário do Grande ABC

10/05/2001 | 00:03


A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou nesta quarta com totalidade de votos, o projeto de lei do Executivo, que pede autonomia municipal para o exercício da competência de trânsito. O Legislativo autorizou o pedido de convênio entre a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e o Departamento de Trânsito do Município.

A assessoria de imprensa da Câmara afirmou que o objetivo do município é administrar a engenharia, a fiscalização, o policiamento, o controle de tráfego e de trânsito nas vias terrestres municipais. Atualmente este trabalho é realizado pelo governo estadual.

O projeto do Executivo referente ao reajuste do salário dos trabalhadores contratados pela Frente de Trabalho, foi adiado por uma sessão a pedido do vereador José Gilvan Mendonça da Cunha (PT).

Segundo o prefeito Ramon Velasquez (PT), o projeto de lei visa elevar para um salário mínimo (R$ 180), a remuneração dos funcionários, que hoje é de R$ 150.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rio Grande tenta gerir trânsito

Do Diário do Grande ABC

10/05/2001 | 00:03


A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou nesta quarta com totalidade de votos, o projeto de lei do Executivo, que pede autonomia municipal para o exercício da competência de trânsito. O Legislativo autorizou o pedido de convênio entre a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e o Departamento de Trânsito do Município.

A assessoria de imprensa da Câmara afirmou que o objetivo do município é administrar a engenharia, a fiscalização, o policiamento, o controle de tráfego e de trânsito nas vias terrestres municipais. Atualmente este trabalho é realizado pelo governo estadual.

O projeto do Executivo referente ao reajuste do salário dos trabalhadores contratados pela Frente de Trabalho, foi adiado por uma sessão a pedido do vereador José Gilvan Mendonça da Cunha (PT).

Segundo o prefeito Ramon Velasquez (PT), o projeto de lei visa elevar para um salário mínimo (R$ 180), a remuneração dos funcionários, que hoje é de R$ 150.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;