Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Disney lança o inocente e bom ‘Hora do Recreio’


Patrícia Vilani
Do Diário do Grande ABC

14/10/2001 | 17:56


Depois do sucesso de Shrek (2000), da Dreamworks, que se tornou um dos filmes mais assistidos da história do cinema, os estúdios Disney tiveram dificuldades em emplacar suas animações nos Estados Unidos. Foi assim com Atlantis e Hora do Recreio (Recess: School’s Out, EUA, 2001), fita que é uma das novidades na região e no circuito.

O que salva a produção dirigida por Chuck Sheeltz é a despretensão. Hora do Recreio, baseado na série televisiva homônima, é totalmente inocente – e talvez por isso não tenha rendido boa bilheteria. Por aqui, talvez até tenha um desempenho razoável, já que fez sua estréia em pleno Dia das Crianças.

TJ Detweiller é o líder nato de seus colegas. No último dia de aula, antes das férias de verão, ele rouba um caminhão de sorvetes que havia sido interceptado pela Senhora Finster, a coordenadora, e distribui toda a deliciosa carga entre os amigos. Faz a maior farra, tamanha é sua ansiedade pelo término do ano letivo.

Mas a alegria dura pouco quando descobre que sua turma viajará nas férias para acampamentos especializados: Spinelli, para estudar o espaço; Mickey, para aprimorar seu canto; Gus, para treinamentos militares; e Gretchen, para ter aulas de luta.

Entediado, TJ passa a rondar a vizinhança de bicicleta e descobre algo estranho na escola. Homens engravatados circulam pelo local, e um estranho raio verde sai pelas janelas do prédio principal. Desesperado, TJ pede ajuda do diretor Prickly que, depois de muita insistência do garoto, aceita investigar o caso.

Acontece que o diretor é desmaterializado logo na porta de entrada da escola. TJ só vê uma saída: reunir seus amigos e investigar. O quinteto invade o local e TJ é capturado e colocado em uma sala junto com Prickly. Só assim descobrem o criminoso: um professor frustrado que, imaginem, sonha em acabar com a hora do recreio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Disney lança o inocente e bom ‘Hora do Recreio’

Patrícia Vilani
Do Diário do Grande ABC

14/10/2001 | 17:56


Depois do sucesso de Shrek (2000), da Dreamworks, que se tornou um dos filmes mais assistidos da história do cinema, os estúdios Disney tiveram dificuldades em emplacar suas animações nos Estados Unidos. Foi assim com Atlantis e Hora do Recreio (Recess: School’s Out, EUA, 2001), fita que é uma das novidades na região e no circuito.

O que salva a produção dirigida por Chuck Sheeltz é a despretensão. Hora do Recreio, baseado na série televisiva homônima, é totalmente inocente – e talvez por isso não tenha rendido boa bilheteria. Por aqui, talvez até tenha um desempenho razoável, já que fez sua estréia em pleno Dia das Crianças.

TJ Detweiller é o líder nato de seus colegas. No último dia de aula, antes das férias de verão, ele rouba um caminhão de sorvetes que havia sido interceptado pela Senhora Finster, a coordenadora, e distribui toda a deliciosa carga entre os amigos. Faz a maior farra, tamanha é sua ansiedade pelo término do ano letivo.

Mas a alegria dura pouco quando descobre que sua turma viajará nas férias para acampamentos especializados: Spinelli, para estudar o espaço; Mickey, para aprimorar seu canto; Gus, para treinamentos militares; e Gretchen, para ter aulas de luta.

Entediado, TJ passa a rondar a vizinhança de bicicleta e descobre algo estranho na escola. Homens engravatados circulam pelo local, e um estranho raio verde sai pelas janelas do prédio principal. Desesperado, TJ pede ajuda do diretor Prickly que, depois de muita insistência do garoto, aceita investigar o caso.

Acontece que o diretor é desmaterializado logo na porta de entrada da escola. TJ só vê uma saída: reunir seus amigos e investigar. O quinteto invade o local e TJ é capturado e colocado em uma sala junto com Prickly. Só assim descobrem o criminoso: um professor frustrado que, imaginem, sonha em acabar com a hora do recreio.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;