Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Retiro de Sorocaba muda o ambiente entre os santistas


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

29/03/2001 | 00:24


O retiro a que o técnico Geninho submeteu o time do Santos, em Sorocaba, parece estar dando resultado. Quarta, após o primeiro dia de refúgio, a fisionomia dos jogadores santistas não lembrava em nada as carrancas da véspera, e nem que o time vem de quatro derrotas seguidas e tem remotas chances de classificação para as semifinais do Campeonato Paulista. É nessas condições que o treinador prepara sua equipe para o clássico de domingo, na Vila Belmiro, contra o Palmeiras.

O elenco realizou, pela manhã, um treino no estádio Novelli Júnior, em Itu, e à tarde fez exercícios físicos e táticos no campo do Hotel Pousada Castelo Branco, onde a equipe se concentra. Os jogadores estavam bem menos tensos que nos dias anteriores, segundo a avaliação do próprio Geninho. O atacante Dodô, um dos mais cobrados pela torcida, estava tranqüilo e prometia muita luta.

“Vamos vencer o Palmeiras e vou tentar fazer gols”, dizia. No final da tarde, jogadores e comissão técnica se reuniram para assistir ao jogo do Brasil contra o Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

Geninho só vai definir a equipe que enfrenta o Palmeiras na véspera da partida. O técnico ainda não decidiu quem vai atuar no lugar de Claudiomiro, que sofreu um estiramento na coxa esquerda no último jogo contra a Ponte Preta, quando o Santos foi derrotado por 1 a 0. O meia Robert, com fratura na costela, também continua fora. Eles não viajaram com a equipe. É possível que Renato, que ontem fez um bom treino, seja o substituto de Claudiomiro. Léo, que estava suspenso, também deve reforçar o sistema defensivo.

O treinador faz segredo e diz que escalará quem estiver melhor. Ele pode fazer mudanças no ataque, mas não disse quais. “Não temos alternativa senão vencer o Palmeiras para continuar com chances de classificação”. Uma vitória poderá dar um pouco mais de tranqüilidade ao treinador, ameaçado de demissão. Ele nega a pressão para deixar o cargo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Retiro de Sorocaba muda o ambiente entre os santistas

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

29/03/2001 | 00:24


O retiro a que o técnico Geninho submeteu o time do Santos, em Sorocaba, parece estar dando resultado. Quarta, após o primeiro dia de refúgio, a fisionomia dos jogadores santistas não lembrava em nada as carrancas da véspera, e nem que o time vem de quatro derrotas seguidas e tem remotas chances de classificação para as semifinais do Campeonato Paulista. É nessas condições que o treinador prepara sua equipe para o clássico de domingo, na Vila Belmiro, contra o Palmeiras.

O elenco realizou, pela manhã, um treino no estádio Novelli Júnior, em Itu, e à tarde fez exercícios físicos e táticos no campo do Hotel Pousada Castelo Branco, onde a equipe se concentra. Os jogadores estavam bem menos tensos que nos dias anteriores, segundo a avaliação do próprio Geninho. O atacante Dodô, um dos mais cobrados pela torcida, estava tranqüilo e prometia muita luta.

“Vamos vencer o Palmeiras e vou tentar fazer gols”, dizia. No final da tarde, jogadores e comissão técnica se reuniram para assistir ao jogo do Brasil contra o Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

Geninho só vai definir a equipe que enfrenta o Palmeiras na véspera da partida. O técnico ainda não decidiu quem vai atuar no lugar de Claudiomiro, que sofreu um estiramento na coxa esquerda no último jogo contra a Ponte Preta, quando o Santos foi derrotado por 1 a 0. O meia Robert, com fratura na costela, também continua fora. Eles não viajaram com a equipe. É possível que Renato, que ontem fez um bom treino, seja o substituto de Claudiomiro. Léo, que estava suspenso, também deve reforçar o sistema defensivo.

O treinador faz segredo e diz que escalará quem estiver melhor. Ele pode fazer mudanças no ataque, mas não disse quais. “Não temos alternativa senão vencer o Palmeiras para continuar com chances de classificação”. Uma vitória poderá dar um pouco mais de tranqüilidade ao treinador, ameaçado de demissão. Ele nega a pressão para deixar o cargo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;