Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 13 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

FBI encontra testamento de terrorista


Das Agências

29/09/2001 | 14:41


O FBI, a polícia federal norte-americana, encontrou o testamento de Mohammed Atta, um dos terroristas responsáveis pelo atentado de Nova York. O documento foi localizado em uma das maletas de Atta, informou neste sábado a revista alemã Der Spiegel em comunicado antes de sua edição da próxima segunda-feira.

A carta de Atta, datada de 11 de abril de 1996, também é assassinada por duas testemunhas, Abd al-Ghani Muswadi e al-Mutasadiq Munir, e enumera em 18 pontos o que "devem fazer os herdeiros de seus bens", e, em especial, o que deve ser feito com o seu corpo, afirma Der Spiegel.

O documento, acompanhado de uma carta de instruções encontrada nos Estados Unidos, possuía três cópias. A primeira foi descoberta em uma maleta de Atta. Essa maleta ficou em terra quando Atta, de 33 anos, chegado de Portland, trocou de avião em Boston.

Depois de uma introdução onde Atta exorta à sua família e "todos que lerem" a carta "a temer a Deus", o testamento se concentra no ritual para preparar e cuidar do corpo de Mohammed Atta depois de sua morte.

"Os que cuidarem de meu cadáver devem ser bons muçulmanos, pois é o que Deus e seu perdão me aconselham", diz a carta. "Nem mulheres grávidas, nem pessoas impuras devem se despedir de mim" e "as mulheres não devem estar presentes em meu enterro, nem orar ante meu túmulo", afirma. Quem "lavar meu corpo nos órgãos genitais deve usar luvas para que esse lugar não seja tocado", acrescenta.

O testamento termina com uma ameaça: todos os que não obedecerem as "instruções deste testamento" ou que "violarem os mandamentos da religião (...) deverão ater-se às conseqüências”.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FBI encontra testamento de terrorista

Das Agências

29/09/2001 | 14:41


O FBI, a polícia federal norte-americana, encontrou o testamento de Mohammed Atta, um dos terroristas responsáveis pelo atentado de Nova York. O documento foi localizado em uma das maletas de Atta, informou neste sábado a revista alemã Der Spiegel em comunicado antes de sua edição da próxima segunda-feira.

A carta de Atta, datada de 11 de abril de 1996, também é assassinada por duas testemunhas, Abd al-Ghani Muswadi e al-Mutasadiq Munir, e enumera em 18 pontos o que "devem fazer os herdeiros de seus bens", e, em especial, o que deve ser feito com o seu corpo, afirma Der Spiegel.

O documento, acompanhado de uma carta de instruções encontrada nos Estados Unidos, possuía três cópias. A primeira foi descoberta em uma maleta de Atta. Essa maleta ficou em terra quando Atta, de 33 anos, chegado de Portland, trocou de avião em Boston.

Depois de uma introdução onde Atta exorta à sua família e "todos que lerem" a carta "a temer a Deus", o testamento se concentra no ritual para preparar e cuidar do corpo de Mohammed Atta depois de sua morte.

"Os que cuidarem de meu cadáver devem ser bons muçulmanos, pois é o que Deus e seu perdão me aconselham", diz a carta. "Nem mulheres grávidas, nem pessoas impuras devem se despedir de mim" e "as mulheres não devem estar presentes em meu enterro, nem orar ante meu túmulo", afirma. Quem "lavar meu corpo nos órgãos genitais deve usar luvas para que esse lugar não seja tocado", acrescenta.

O testamento termina com uma ameaça: todos os que não obedecerem as "instruções deste testamento" ou que "violarem os mandamentos da religião (...) deverão ater-se às conseqüências”.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;