Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Indy acelera turismo em Sampa



11/03/2010 | 07:00


São Paulo é a capital brasileira dos grandes eventos. Segundo a Ubrafe (União Brasileira dos Promotores de Feiras), 120 das 170 feiras realizadas por seus associados pelo País ocorrem na metrópole. Desse total, seis eventos faturam acima de R$ 100 milhões com turistas. Outros seis recebem mais de 100 mil visitantes de fora.

"Esses são nossos maiores atrativos", afirma Caio Luiz de Carvalho, presidente da SPTuris (São Paulo Turismo). "Uma pessoa que vem à Virada Cultural ou ao Salão do Automóvel, a trabalho ou a lazer, também frequenta restaurantes, faz compras, ocupa hotéis e, dessa forma, deixa dinheiro aqui."

Março não costumava ser um bom mês para o turismo paulistano. Faltava um grande evento. "Não tínhamos algo do porte de uma Parada GLBT ou de um Grande Prêmio de Fórmula 1", analisa Frederico Nogueira, vice-presidente do Grupo Bandeirantes, que promove no domingo a corrida da Fórmula Indy nas ruas da cidade. E o circuito paulistano estreia já emplacando o quinto lugar entre os maiores eventos de São Paulo. De acordo com a SPTuris, os 31 mil turistas que devem assistir à corrida movimentarão R$ 118,2 milhões. Isso sem contar o que o restante do público (cerca de 20 mil paulistanos) pretende desembolsar durante o evento.

Donos de hotéis, bares, restaurantes e lojas sorriem com a chegada desse gigante ao calendário. "Muitos estabelecimentos dependem de feiras, campeonatos e afins", conta Joaquim Saraiva de Almeida, diretor da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). Segundo a instituição, eventos do porte de uma Indy aumentam em 20% o faturamento do setor. Por causa de tamanha representatividade, a SPTuris usa feiras e salões como estratégia para movimentar o mercado. A meta do órgão é ter ao menos um grande evento por semana na Capital.

Tal manobra tem tido resultado. Hoje, são quase 30 atrativos de grande dimensão ao ano. Eles ajudam a lotar os hotéis paulistanos. A taxa de ocupação dos cerca de 42 mil quartos para hospedagem foi acima de 60% em 2009. Em época de Fórmula 1 e Salão do Automóvel, esse índice aumenta em mais de 10%.

"Transmitiremos a Indy para quase 200 países e, antes, passaremos um clipe sobre a metrópole", explica Nogueira. "O público norte-americano não tem noção do polo cultural, de compras e negócios que somos. Precisamos mostrar nosso potencial no Exterior."

Em 2009, São Paulo recebeu 11,3 milhões de visitantes. O número é 2,7% maior do que em 2008. A receita com os gastos dos turistas também subiu. No ano passado, foram R$ 8,5 bilhões, aumento de 3,5% em relação a 2008 e de 34,3% comparado com cinco anos atrás.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indy acelera turismo em Sampa


11/03/2010 | 07:00


São Paulo é a capital brasileira dos grandes eventos. Segundo a Ubrafe (União Brasileira dos Promotores de Feiras), 120 das 170 feiras realizadas por seus associados pelo País ocorrem na metrópole. Desse total, seis eventos faturam acima de R$ 100 milhões com turistas. Outros seis recebem mais de 100 mil visitantes de fora.

"Esses são nossos maiores atrativos", afirma Caio Luiz de Carvalho, presidente da SPTuris (São Paulo Turismo). "Uma pessoa que vem à Virada Cultural ou ao Salão do Automóvel, a trabalho ou a lazer, também frequenta restaurantes, faz compras, ocupa hotéis e, dessa forma, deixa dinheiro aqui."

Março não costumava ser um bom mês para o turismo paulistano. Faltava um grande evento. "Não tínhamos algo do porte de uma Parada GLBT ou de um Grande Prêmio de Fórmula 1", analisa Frederico Nogueira, vice-presidente do Grupo Bandeirantes, que promove no domingo a corrida da Fórmula Indy nas ruas da cidade. E o circuito paulistano estreia já emplacando o quinto lugar entre os maiores eventos de São Paulo. De acordo com a SPTuris, os 31 mil turistas que devem assistir à corrida movimentarão R$ 118,2 milhões. Isso sem contar o que o restante do público (cerca de 20 mil paulistanos) pretende desembolsar durante o evento.

Donos de hotéis, bares, restaurantes e lojas sorriem com a chegada desse gigante ao calendário. "Muitos estabelecimentos dependem de feiras, campeonatos e afins", conta Joaquim Saraiva de Almeida, diretor da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). Segundo a instituição, eventos do porte de uma Indy aumentam em 20% o faturamento do setor. Por causa de tamanha representatividade, a SPTuris usa feiras e salões como estratégia para movimentar o mercado. A meta do órgão é ter ao menos um grande evento por semana na Capital.

Tal manobra tem tido resultado. Hoje, são quase 30 atrativos de grande dimensão ao ano. Eles ajudam a lotar os hotéis paulistanos. A taxa de ocupação dos cerca de 42 mil quartos para hospedagem foi acima de 60% em 2009. Em época de Fórmula 1 e Salão do Automóvel, esse índice aumenta em mais de 10%.

"Transmitiremos a Indy para quase 200 países e, antes, passaremos um clipe sobre a metrópole", explica Nogueira. "O público norte-americano não tem noção do polo cultural, de compras e negócios que somos. Precisamos mostrar nosso potencial no Exterior."

Em 2009, São Paulo recebeu 11,3 milhões de visitantes. O número é 2,7% maior do que em 2008. A receita com os gastos dos turistas também subiu. No ano passado, foram R$ 8,5 bilhões, aumento de 3,5% em relação a 2008 e de 34,3% comparado com cinco anos atrás.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;