Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Funileiro é executado no quintal de casa na Vila Magini


Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

14/11/2008 | 07:00


O funileiro Lourival Vieira de Lima, 54 anos, foi executado na manhã de quinta-feira, na Vila Magini, em Mauá, com pelo menos nove tiros. Duas pessoas testemunharam o assassinato. Até o início da noite, a polícia ainda não havia chegado aos criminosos.      

O crime aconteceu no quintal da casa de Lima, na Rua Cruzeiro do Sul. Por volta das 11h, o funileiro teria ido retirar alguns pertences na residência da ex-mulher, a dona de casa C.A.A., 28 anos, quando foi surpreendido por dois homens.

Os assassinos chegaram em um Gol branco. Um deles desceu do veículo, entrou no quintal de Lima e começou a disparar. O ex-cunhado da vítima, o ajudante A.A., 40 anos, que estava no local na hora do crime, testemunhou toda a ação. De acordo com ele, a vítima, que tinha passagem por estelionato, estaria sendo ameaçada de morte, mas não soube explicar o motivo das ameaças. Dois celulares foram apreendidos, sendo que um deles era do funileiro e o outro, possivelmente, do assassino.

Para o delegado titular do 1º Distrito Policial de Mauá, onde o caso foi registrado, não há dúvidas de que o crime foi acerto de contas. "Com certeza foi uma execução. Além dos disparos que atingiram a vítima, várias cápsulas foram encontradas. Agora temos de esperar a perícia para sabermos de quem era o outro celular. Enquanto isso, os policiais continuarão investigando", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funileiro é executado no quintal de casa na Vila Magini

Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

14/11/2008 | 07:00


O funileiro Lourival Vieira de Lima, 54 anos, foi executado na manhã de quinta-feira, na Vila Magini, em Mauá, com pelo menos nove tiros. Duas pessoas testemunharam o assassinato. Até o início da noite, a polícia ainda não havia chegado aos criminosos.      

O crime aconteceu no quintal da casa de Lima, na Rua Cruzeiro do Sul. Por volta das 11h, o funileiro teria ido retirar alguns pertences na residência da ex-mulher, a dona de casa C.A.A., 28 anos, quando foi surpreendido por dois homens.

Os assassinos chegaram em um Gol branco. Um deles desceu do veículo, entrou no quintal de Lima e começou a disparar. O ex-cunhado da vítima, o ajudante A.A., 40 anos, que estava no local na hora do crime, testemunhou toda a ação. De acordo com ele, a vítima, que tinha passagem por estelionato, estaria sendo ameaçada de morte, mas não soube explicar o motivo das ameaças. Dois celulares foram apreendidos, sendo que um deles era do funileiro e o outro, possivelmente, do assassino.

Para o delegado titular do 1º Distrito Policial de Mauá, onde o caso foi registrado, não há dúvidas de que o crime foi acerto de contas. "Com certeza foi uma execução. Além dos disparos que atingiram a vítima, várias cápsulas foram encontradas. Agora temos de esperar a perícia para sabermos de quem era o outro celular. Enquanto isso, os policiais continuarão investigando", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;