Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Metalúrgicos encerram campanha salarial


Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

01/10/2013 | 07:10


Acabou a campanha salarial dos metalúrgicos de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Ontem, o Grupo 10, formado por empresas dos segmentos de lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação e material bélico, propôs o reajuste salarial de 8% para todas as empresas. O percentual é a soma da reposição inflacionária acumulada em 12 meses, captada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), com 1,82% de de aumento real.

A data base dos metalúrgicos das quatro cidades foi no dia 1º de setembro. Até a semana passada, os grupos 2 (máquinas e eletrônicos), Fundição, Estamparia, 3 (autopeças, forjaria e parafusos) e 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos, refrigeração, equipamentos ferroviários, esquadrias, construções metálicas, artefatos de ferro e rodoviários) já tinham fechado aumentos de 8% para seus trabalhadores.

O que travou as negociações do Grupo 10 com a FEM-CUT/ SP (Federação dos Sindicatos dos Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores no Estado de São Paulo) foi uma tentativa de amenizar o impacto financeiro para micro e pequenas empresas. A patronal queria que as companhias com menos de 30 funcionários tivessem diferenciação no percentual, com aplicação de 7,15%, o que foi revertido.

Portanto, 72.267 metalúrgicos chegaram ao acordo. Os demais, funcionários das montadoras, já tiveram seus reajustes negociados individualmente entre Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e empresas.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Metalúrgicos encerram campanha salarial

Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

01/10/2013 | 07:10


Acabou a campanha salarial dos metalúrgicos de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Ontem, o Grupo 10, formado por empresas dos segmentos de lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação e material bélico, propôs o reajuste salarial de 8% para todas as empresas. O percentual é a soma da reposição inflacionária acumulada em 12 meses, captada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), com 1,82% de de aumento real.

A data base dos metalúrgicos das quatro cidades foi no dia 1º de setembro. Até a semana passada, os grupos 2 (máquinas e eletrônicos), Fundição, Estamparia, 3 (autopeças, forjaria e parafusos) e 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos, refrigeração, equipamentos ferroviários, esquadrias, construções metálicas, artefatos de ferro e rodoviários) já tinham fechado aumentos de 8% para seus trabalhadores.

O que travou as negociações do Grupo 10 com a FEM-CUT/ SP (Federação dos Sindicatos dos Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores no Estado de São Paulo) foi uma tentativa de amenizar o impacto financeiro para micro e pequenas empresas. A patronal queria que as companhias com menos de 30 funcionários tivessem diferenciação no percentual, com aplicação de 7,15%, o que foi revertido.

Portanto, 72.267 metalúrgicos chegaram ao acordo. Os demais, funcionários das montadoras, já tiveram seus reajustes negociados individualmente entre Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e empresas.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;