Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Verdão põe boa fase à prova contra o Tijuana

Em paz, time precisa vencer mexicanos no Pacaembu para se garantir nas quartas da Libertadores


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/05/2013 | 07:00


Há muito tempo o Palmeiras não vivia clima de paz como o dos últimos dias. Nem a eliminação no Paulistão para o Santos foi capaz de quebrar a harmonia entre o time e a torcida. Justamente essa lua de mel que será colocada à prova hoje, no Pacaembu. Com rótulo de favorito, o Verdão recebe o Tijuana, do México, às 22h, no confronto que decide quem passa às quartas de final da Libertadores.

No jogo de ida, no México, o Palmeiras mostrou maturidade para segurar o 0 a 0 em duelo disputado em gramado sintético, quebrando os 100% de aproveitamento do Tijuana como mandante. Assim, quem vencer se classifica. Empate com gols favorece os mexicanos, enquanto outro 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Como precisa de gols, o Palmeiras deposita confiança em Kleber, contratado para solucionar o problema no ataque, mas que até agora não correspondeu. Ele marcou apenas um gol em oito jogos, mas garante que a marca ruim não incomoda. "Todo o time tem responsabilidade, mas acredito que por ser atacante a responsabilidade aumenta um pouco mais. Se tiver a oportunidade do Bruno fazer e ganharmos por 1 a 0, o importante é o Palmeiras vencer. Se tiver a oportunidade de fazer e sair vitorioso, ficarei feliz também", comentou o jogador.

Gilson Kleina desfez o mistério dos últimos dias e treinou com Tiago Real compondo o meio de campo, com Souza ficando entre os reservas, exatamente o mesmo time do primeiro jogo, no México. O treinador recomendou cuidado com os mexicanos e brecou a euforia da torcida.

"Vai ser muito complicado. Não podemos bobear em momento algum, pois um gol dos mexicanos nos obriga a marcar dois. Nossa situação não é tão tranquila como pensam, então precisamos estar concentrados e do apoio do torcedor do início ao fim do jogo", pediu o treinador palmeirense, que treinou exaustivamente as bolas paradas ontem.

 

TIJUANA
Após cansativa viagem de cerca de 15 horas, os mexicanos chegaram a São Paulo no domingo e utilizaram o gramado do Parque São Jorge, do arquirrival do Palmeiras, o Corinthians, para se preparar para o confronto - curioso que o local foi aposentado pelo Timão em 2010. O técnico Antonio Mohamed realizou algumas atividades fechadas, mas deve repetir o time do primeiro jogo.

 

Bruno assume papel de protagonista

Bruno encara o confronto de hoje contra o Tijuana como a grande oportunidade de reconquistar a condição de titular no gol do Palmeiras. Teoricamente substituindo Fernando Prass, machucado - luxou a clavícula esquerda -, a cada jogo ele ganha a confiança do treinador e sabe que outra boa atuação hoje, contra os mexicanos, pode lhe manter no time.

Depois do grande desempenho no México, quando segurou o 0 a 0 no gramado sintético, contra o Tijuana, Bruno caiu nas graças do torcedor. Se também não tomar gol hoje, no Pacaembu, no mínimo Bruno leva a decisão para os pênaltis, quando pode ser decisivo. Nos últimos dias ele recebeu conselhos e elogios de goleiros veteranos que já vestiram a camisa do Verdão, como Marcos, Velloso e Sérgio, que visitaram os treinos da equipe

"No Palmeiras foi criada pressão boa para os goleiros por conta da tradição do clube no setor. Isso faz com que eu trabalhe mais. Só que a questão não é substituir o Marcos, pois ele é insubstituível. Trabalho para o Palmeiras continuar sendo uma escola de goleiros", comentou o arqueiro, revelado na base do clube.

Ontem, Bruno assustou Gilson Kleina. Ele recebeu forte pisão no pé esquerdo e ficou fora do treinamento por alguns minutos, mas, segundo os médicos do clube, não preocupa para o jogo contra o Tijuana, tanto que participou do rachão, no fim da atividade.

 

Clube confirma acerto com Tiago Alves, ex-Mogi Mirim

O Palmeiras anunciou ontem o acerto com o zagueiro Tiago Alves, 28 anos, destaque do Mogi Mirim no Campeonato Paulista. Ele esteve ontem no CT da Barra Funda, passou por exames médicos, assinou contrato e fica no clube até dezembro de 2015.

Autor de quatro gols no Estadual, o zagueiro chega animado para lutar pela posição no novo clube. "É a oportunidade da minha vida. Sempre sonhei jogar aqui. Agora é encarar este projeto e dar o meu melhor. Sempre lutei para estar onde estou agora e só Deus sabe pelo que passei", comentou o jogador, que foi capitão do Mogi Mirim. "Todo dia, todo treino será muito intenso. Pretendo estar pronto para estrear pelo clube o mais rápido possível", completou.

Tiago Alves era desejo antigo da diretoria, mas havia assinado pré-contrato com a Ponte Preta ainda durante o Paulistão, o que prolongou a negociação. Como já havia trabalhado com o técnico Gilson Kleina, ele preferiu romper com o time de Campinas, pagar multa e assinar com o Palmeiras.

Outros três jogadores podem pintar no clube nos próximos dias: o lateral-esquerdo Wendell, o meia Bruno e o atacante Wéverton, destaques do Londrina na disputa do Paranaense e que negociam com o Verdão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Verdão põe boa fase à prova contra o Tijuana

Em paz, time precisa vencer mexicanos no Pacaembu para se garantir nas quartas da Libertadores

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/05/2013 | 07:00


Há muito tempo o Palmeiras não vivia clima de paz como o dos últimos dias. Nem a eliminação no Paulistão para o Santos foi capaz de quebrar a harmonia entre o time e a torcida. Justamente essa lua de mel que será colocada à prova hoje, no Pacaembu. Com rótulo de favorito, o Verdão recebe o Tijuana, do México, às 22h, no confronto que decide quem passa às quartas de final da Libertadores.

No jogo de ida, no México, o Palmeiras mostrou maturidade para segurar o 0 a 0 em duelo disputado em gramado sintético, quebrando os 100% de aproveitamento do Tijuana como mandante. Assim, quem vencer se classifica. Empate com gols favorece os mexicanos, enquanto outro 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Como precisa de gols, o Palmeiras deposita confiança em Kleber, contratado para solucionar o problema no ataque, mas que até agora não correspondeu. Ele marcou apenas um gol em oito jogos, mas garante que a marca ruim não incomoda. "Todo o time tem responsabilidade, mas acredito que por ser atacante a responsabilidade aumenta um pouco mais. Se tiver a oportunidade do Bruno fazer e ganharmos por 1 a 0, o importante é o Palmeiras vencer. Se tiver a oportunidade de fazer e sair vitorioso, ficarei feliz também", comentou o jogador.

Gilson Kleina desfez o mistério dos últimos dias e treinou com Tiago Real compondo o meio de campo, com Souza ficando entre os reservas, exatamente o mesmo time do primeiro jogo, no México. O treinador recomendou cuidado com os mexicanos e brecou a euforia da torcida.

"Vai ser muito complicado. Não podemos bobear em momento algum, pois um gol dos mexicanos nos obriga a marcar dois. Nossa situação não é tão tranquila como pensam, então precisamos estar concentrados e do apoio do torcedor do início ao fim do jogo", pediu o treinador palmeirense, que treinou exaustivamente as bolas paradas ontem.

 

TIJUANA
Após cansativa viagem de cerca de 15 horas, os mexicanos chegaram a São Paulo no domingo e utilizaram o gramado do Parque São Jorge, do arquirrival do Palmeiras, o Corinthians, para se preparar para o confronto - curioso que o local foi aposentado pelo Timão em 2010. O técnico Antonio Mohamed realizou algumas atividades fechadas, mas deve repetir o time do primeiro jogo.

 

Bruno assume papel de protagonista

Bruno encara o confronto de hoje contra o Tijuana como a grande oportunidade de reconquistar a condição de titular no gol do Palmeiras. Teoricamente substituindo Fernando Prass, machucado - luxou a clavícula esquerda -, a cada jogo ele ganha a confiança do treinador e sabe que outra boa atuação hoje, contra os mexicanos, pode lhe manter no time.

Depois do grande desempenho no México, quando segurou o 0 a 0 no gramado sintético, contra o Tijuana, Bruno caiu nas graças do torcedor. Se também não tomar gol hoje, no Pacaembu, no mínimo Bruno leva a decisão para os pênaltis, quando pode ser decisivo. Nos últimos dias ele recebeu conselhos e elogios de goleiros veteranos que já vestiram a camisa do Verdão, como Marcos, Velloso e Sérgio, que visitaram os treinos da equipe

"No Palmeiras foi criada pressão boa para os goleiros por conta da tradição do clube no setor. Isso faz com que eu trabalhe mais. Só que a questão não é substituir o Marcos, pois ele é insubstituível. Trabalho para o Palmeiras continuar sendo uma escola de goleiros", comentou o arqueiro, revelado na base do clube.

Ontem, Bruno assustou Gilson Kleina. Ele recebeu forte pisão no pé esquerdo e ficou fora do treinamento por alguns minutos, mas, segundo os médicos do clube, não preocupa para o jogo contra o Tijuana, tanto que participou do rachão, no fim da atividade.

 

Clube confirma acerto com Tiago Alves, ex-Mogi Mirim

O Palmeiras anunciou ontem o acerto com o zagueiro Tiago Alves, 28 anos, destaque do Mogi Mirim no Campeonato Paulista. Ele esteve ontem no CT da Barra Funda, passou por exames médicos, assinou contrato e fica no clube até dezembro de 2015.

Autor de quatro gols no Estadual, o zagueiro chega animado para lutar pela posição no novo clube. "É a oportunidade da minha vida. Sempre sonhei jogar aqui. Agora é encarar este projeto e dar o meu melhor. Sempre lutei para estar onde estou agora e só Deus sabe pelo que passei", comentou o jogador, que foi capitão do Mogi Mirim. "Todo dia, todo treino será muito intenso. Pretendo estar pronto para estrear pelo clube o mais rápido possível", completou.

Tiago Alves era desejo antigo da diretoria, mas havia assinado pré-contrato com a Ponte Preta ainda durante o Paulistão, o que prolongou a negociação. Como já havia trabalhado com o técnico Gilson Kleina, ele preferiu romper com o time de Campinas, pagar multa e assinar com o Palmeiras.

Outros três jogadores podem pintar no clube nos próximos dias: o lateral-esquerdo Wendell, o meia Bruno e o atacante Wéverton, destaques do Londrina na disputa do Paranaense e que negociam com o Verdão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;