Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Arrigo se apresenta em São Bernardo


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

14/08/2004 | 00:36


Arrigo Barnabé reiventou sua grande obra, Clara Crocodilo. Essa leitura moderna do disco lançado originalmente em 1980 pode ser conferida neste sábado, com entrada franca, no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo. Batizado como Clara Crocodilo – Uma Suíte a Quatro Mãos, o espetáculo conta com a participação do pianista Paulo Braga.

Como bem indica o título, o show será a quatro mãos, com Braga e Arrigo nos teclados ou pianos.

E tratando-se de uma volta da música inicialmente orquestrada e regida por Jamil Maluf à gênese da composição ao piano, é como se o autor a reconstruísse. De um lado, com o rigor musical exigido; de outro, com as infinitas possibilidades de improvisação e criatividade. É, como diz o material de divulgação do espetáculo, não uma “redução para piano”, mas uma “expansão para piano”.

Assim, aparecem reforços e acréscimos melódicos, por exemplo, no maracatu atonal acentuado em Office-boy. A música Sabor de Veneno ganha uma densidade polirrítmica ainda maior, e Clara Crocodilo soa como várias obras dentro de uma só.

Embora este show tenha um sotaque erudito, a veia pop não é perdida.

Os módulos musicais que se repetem de forma quase obsessiva no repertório de Arrigo tornam-se, por mais complexos que sejam, algo facilmente assimilável. Além disso, o espetáculo conta com a narração teatral dos temas e histórias focados, com seus personagens bizarros, marginais e outsiders.

No palco, a relação entre Braga e Arrigo é quase “telepática”, na definição do último.

Colaboradores desde 1989, quando fizeram a excursão européia da Banda Sabor de Veneno, já trabalharam juntos da ópera Gigante Negão, da segunda versão de Clara Crocodilo e do CD instrumental Façanhas.

Clara Crocodilo – Uma Suíte a Quatro Mãos conta, ainda, com composições do álbum Outros Sons, de Eliete Negreiros; faixas da trilha sonora de Cidade Oculta, de Chico Botelho, e um solo de Arrigo em Sinhazinha em Chamas.

A duração do espetáculo é de aproximadamente uma hora.

Arrigo Barnabé – Show. Sábado, às 21h. No Teatro Lauro Gomes – r. Helena Jackey, 171, São Bernardo. Tel.: 4368-3483. Entrada franca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Arrigo se apresenta em São Bernardo

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

14/08/2004 | 00:36


Arrigo Barnabé reiventou sua grande obra, Clara Crocodilo. Essa leitura moderna do disco lançado originalmente em 1980 pode ser conferida neste sábado, com entrada franca, no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo. Batizado como Clara Crocodilo – Uma Suíte a Quatro Mãos, o espetáculo conta com a participação do pianista Paulo Braga.

Como bem indica o título, o show será a quatro mãos, com Braga e Arrigo nos teclados ou pianos.

E tratando-se de uma volta da música inicialmente orquestrada e regida por Jamil Maluf à gênese da composição ao piano, é como se o autor a reconstruísse. De um lado, com o rigor musical exigido; de outro, com as infinitas possibilidades de improvisação e criatividade. É, como diz o material de divulgação do espetáculo, não uma “redução para piano”, mas uma “expansão para piano”.

Assim, aparecem reforços e acréscimos melódicos, por exemplo, no maracatu atonal acentuado em Office-boy. A música Sabor de Veneno ganha uma densidade polirrítmica ainda maior, e Clara Crocodilo soa como várias obras dentro de uma só.

Embora este show tenha um sotaque erudito, a veia pop não é perdida.

Os módulos musicais que se repetem de forma quase obsessiva no repertório de Arrigo tornam-se, por mais complexos que sejam, algo facilmente assimilável. Além disso, o espetáculo conta com a narração teatral dos temas e histórias focados, com seus personagens bizarros, marginais e outsiders.

No palco, a relação entre Braga e Arrigo é quase “telepática”, na definição do último.

Colaboradores desde 1989, quando fizeram a excursão européia da Banda Sabor de Veneno, já trabalharam juntos da ópera Gigante Negão, da segunda versão de Clara Crocodilo e do CD instrumental Façanhas.

Clara Crocodilo – Uma Suíte a Quatro Mãos conta, ainda, com composições do álbum Outros Sons, de Eliete Negreiros; faixas da trilha sonora de Cidade Oculta, de Chico Botelho, e um solo de Arrigo em Sinhazinha em Chamas.

A duração do espetáculo é de aproximadamente uma hora.

Arrigo Barnabé – Show. Sábado, às 21h. No Teatro Lauro Gomes – r. Helena Jackey, 171, São Bernardo. Tel.: 4368-3483. Entrada franca.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;