Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Falta ambição à Seleção, diz Vampeta


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

01/08/2011 | 07:44


Agora dirigente, o ex-volante corintiano Vampeta não perde a irreverência e a franqueza nas palavras. Coordenador de futebol do Grêmio Osasco, considerou que falta gana aos jogadores que atualmente defendem a Seleção Brasileira ao analisar o desempenho do time comandado pelo técnico Mano Menezes durante a Copa América, disputada recentemente na Argentina.

Embora os uruguaios tenham sido campeões, o ex-jogador acredita que o Brasil tinha plenas condições de ficar com o título. "O Uruguai tem um jogo time, mas individualmente temos os melhores jogadores do mundo. Falta mesmo é um pouco mais de alma em nossa seleção. Os caras precisam ter noção de que somos cinco vezes campeões do Mundo, respeitar essa camisa e quem já a vestiu."

Em um paralelo com a disposição mostrada pelos uruguaios na Copa América, Vampeta reforçou a tese que só falta mesmo comprometimento a alguns jogadores brasileiros com a camisa canarinho. "Os uruguaios, mesmo os que atuam em clubes pequenos da Europa, defendem a camisa com garra, como se fosse a do próprio país. Quando conseguirmos juntar isso, ninguém segura a gente."

Vampeta considerou injustas as análises de que falta experiência ao meia Paulo Henrique Ganso e aos atacantes Neymar e Alexandre Pato na seleção, por causa do desempenho abaixo do desejado do trio no torneio continental. "Só tem malandro na Seleção. O ataque tem cara do Milan (Robinho e Pato) e na defesa da Inter de Milão (Lúcio) e do Milan (Thiago Silva). Então, onde está a falta de experiência?"

Apesar do receio do torcedor por causa do fraco desempenho do Brasil na Copa América, o dirigente evitou demonstrar pessimismo com relação à participação brasileiro no Mundial de 2014. Detalhe: por ser país-sede, não disputará eliminatórias e até lá fará apenas amistosos. "Ainda tem tempo. Se o Mano ainda não fechou o grupo é porque ainda não tem essa qualidade que todos esperamos. Uma coisa é certa, terá os 23 que são obrigatórios para a disputa", brincou.

DUNGA

O ex-jogador conta que optou por iniciar a carreira de treinador em equipes de pouca expressão no cenário nacional para não queimar etapa. "Fiz isso para evitar críticas. Passei 20 anos dentro de campo, ainda assim, iam falar que falta experiência. Não sou contra quem começa em equipes de expressão. Se surge a oportunidade, tem de agarrar. Só sou contra em casos como o do Dunga, que começou direto pela seleção. Aí não dá, né risos)!"

Pentacampeão mundial com a seleção em 2002, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, bicampeão brasileiro com o Corinthians (1998/99) e campeão holandês com o PSV Eindhoven (temporada 1996/97), Vampeta iniciou a carreira de treinador no Nacional, da Água Branca (SP), em 2010.

 

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Falta ambição à Seleção, diz Vampeta

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

01/08/2011 | 07:44


Agora dirigente, o ex-volante corintiano Vampeta não perde a irreverência e a franqueza nas palavras. Coordenador de futebol do Grêmio Osasco, considerou que falta gana aos jogadores que atualmente defendem a Seleção Brasileira ao analisar o desempenho do time comandado pelo técnico Mano Menezes durante a Copa América, disputada recentemente na Argentina.

Embora os uruguaios tenham sido campeões, o ex-jogador acredita que o Brasil tinha plenas condições de ficar com o título. "O Uruguai tem um jogo time, mas individualmente temos os melhores jogadores do mundo. Falta mesmo é um pouco mais de alma em nossa seleção. Os caras precisam ter noção de que somos cinco vezes campeões do Mundo, respeitar essa camisa e quem já a vestiu."

Em um paralelo com a disposição mostrada pelos uruguaios na Copa América, Vampeta reforçou a tese que só falta mesmo comprometimento a alguns jogadores brasileiros com a camisa canarinho. "Os uruguaios, mesmo os que atuam em clubes pequenos da Europa, defendem a camisa com garra, como se fosse a do próprio país. Quando conseguirmos juntar isso, ninguém segura a gente."

Vampeta considerou injustas as análises de que falta experiência ao meia Paulo Henrique Ganso e aos atacantes Neymar e Alexandre Pato na seleção, por causa do desempenho abaixo do desejado do trio no torneio continental. "Só tem malandro na Seleção. O ataque tem cara do Milan (Robinho e Pato) e na defesa da Inter de Milão (Lúcio) e do Milan (Thiago Silva). Então, onde está a falta de experiência?"

Apesar do receio do torcedor por causa do fraco desempenho do Brasil na Copa América, o dirigente evitou demonstrar pessimismo com relação à participação brasileiro no Mundial de 2014. Detalhe: por ser país-sede, não disputará eliminatórias e até lá fará apenas amistosos. "Ainda tem tempo. Se o Mano ainda não fechou o grupo é porque ainda não tem essa qualidade que todos esperamos. Uma coisa é certa, terá os 23 que são obrigatórios para a disputa", brincou.

DUNGA

O ex-jogador conta que optou por iniciar a carreira de treinador em equipes de pouca expressão no cenário nacional para não queimar etapa. "Fiz isso para evitar críticas. Passei 20 anos dentro de campo, ainda assim, iam falar que falta experiência. Não sou contra quem começa em equipes de expressão. Se surge a oportunidade, tem de agarrar. Só sou contra em casos como o do Dunga, que começou direto pela seleção. Aí não dá, né risos)!"

Pentacampeão mundial com a seleção em 2002, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, bicampeão brasileiro com o Corinthians (1998/99) e campeão holandês com o PSV Eindhoven (temporada 1996/97), Vampeta iniciou a carreira de treinador no Nacional, da Água Branca (SP), em 2010.

 

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;