Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Artistas falam sobre filósofos em SP


Daniella Grinbergas
Especial para o Diário

13/03/2005 | 17:54


Começa quarta-feira (dia 16) o programa Pensamentos Instigantes – Filosofia e Arte, lançado pelo CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) de São Paulo. Todos os meses – até dezembro – um filósofo, ou um sistema de idéias, é apresentado por um pensador e comentado por um artista que, de alguma forma, tenha sido influenciado por ele em seu trabalho. Abrindo o projeto, a palestra “Shiva e a Dança”, apresentada pela filósofa Araci Negreiros Araújo, comentada pela bailarina Ana Botafogo e com intervenções do ator Paulo Fabiano e dos músicos Marcus Santurys e Cristina Eira Velha.

A idéia é mostrar ao público como a filosofia se materializa na arte. No encontro inaugural, realizado na sala de cinema do CCBB, Araci leva ao público o mito de Shiva, um dos principais deuses do hinduísmo. Este personagem consegue unir, por meio da dança, oriente e ocidente. A palestrante apresenta o pensamento indiano e traz a visão oriental da dança.

A artista convidada, Ana Botafogo, um dos nomes mais significativos da dança brasileira, é primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ela fala sobre suas experiências, carreira e formas de movimento da dança ocidental. A partir daí, a palestrante evidencia que a diferença entre oriente e ocidente não existe. A raiz da dança é a mesma. Paulo Fabiano intervém na discussão entre Aracy e Ana Botafogo, apresentando trechos de textos sagrados indianos.

Os debates pretendem estimular a reflexão e o senso crítico sobre arte e filosofia. Serão interativos para um público que tem um interesse geral por estes temas. “O modo didático de apresentação favorece o entendimento do espectador. Além da teoria apresentamos também músicas da época, textos e experiências dos artistas convidados, o que ajuda a tornar o tema mais próximo do público”, diz o psicólogo Cláudio Augusto da Rocha Bergamo, curador do programa. A idéia é transmitir o conhecimento da parte teórica de forma artística, aproximando o discurso do palestrante à experiências contemporâneas. “Tentamos levar o público a mergulhar no tema a partir de vivências reais. Eles devem participar do debate, questionar e entender, não simplesmente ouvir passivamente o que diz o palestrante”, afirma o curador.

Os ingressos são gratuitos, mas é preciso retirar uma senha na bilheteria do CCBB com 45 minutos de antecedência. Outras informações pelos telefones 3113-3651 e 3113-3652.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Artistas falam sobre filósofos em SP

Daniella Grinbergas
Especial para o Diário

13/03/2005 | 17:54


Começa quarta-feira (dia 16) o programa Pensamentos Instigantes – Filosofia e Arte, lançado pelo CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) de São Paulo. Todos os meses – até dezembro – um filósofo, ou um sistema de idéias, é apresentado por um pensador e comentado por um artista que, de alguma forma, tenha sido influenciado por ele em seu trabalho. Abrindo o projeto, a palestra “Shiva e a Dança”, apresentada pela filósofa Araci Negreiros Araújo, comentada pela bailarina Ana Botafogo e com intervenções do ator Paulo Fabiano e dos músicos Marcus Santurys e Cristina Eira Velha.

A idéia é mostrar ao público como a filosofia se materializa na arte. No encontro inaugural, realizado na sala de cinema do CCBB, Araci leva ao público o mito de Shiva, um dos principais deuses do hinduísmo. Este personagem consegue unir, por meio da dança, oriente e ocidente. A palestrante apresenta o pensamento indiano e traz a visão oriental da dança.

A artista convidada, Ana Botafogo, um dos nomes mais significativos da dança brasileira, é primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ela fala sobre suas experiências, carreira e formas de movimento da dança ocidental. A partir daí, a palestrante evidencia que a diferença entre oriente e ocidente não existe. A raiz da dança é a mesma. Paulo Fabiano intervém na discussão entre Aracy e Ana Botafogo, apresentando trechos de textos sagrados indianos.

Os debates pretendem estimular a reflexão e o senso crítico sobre arte e filosofia. Serão interativos para um público que tem um interesse geral por estes temas. “O modo didático de apresentação favorece o entendimento do espectador. Além da teoria apresentamos também músicas da época, textos e experiências dos artistas convidados, o que ajuda a tornar o tema mais próximo do público”, diz o psicólogo Cláudio Augusto da Rocha Bergamo, curador do programa. A idéia é transmitir o conhecimento da parte teórica de forma artística, aproximando o discurso do palestrante à experiências contemporâneas. “Tentamos levar o público a mergulhar no tema a partir de vivências reais. Eles devem participar do debate, questionar e entender, não simplesmente ouvir passivamente o que diz o palestrante”, afirma o curador.

Os ingressos são gratuitos, mas é preciso retirar uma senha na bilheteria do CCBB com 45 minutos de antecedência. Outras informações pelos telefones 3113-3651 e 3113-3652.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;