Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço da passagem aérea dobra em São Paulo


Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

28/11/2010 | 07:09


O preço das passagens aéreas, após 12 meses terminados em novembro, subiu 98,31% em São Paulo e 40,30% no País. Os dados são do IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo o indicador, todas as capitais analisadas registraram elevação no valor das passagens durante o período.

São Paulo foi a Capital que registrou a maior oscilação. Aqui, os preços praticamente dobraram em um ano.

O aumento da demanda por voos, principalmente os domésticos, e a entrada da classe C, nova classe média, no rol de clientes da aviação foram fatores fundamentais para a alta das tarifas, segundo o consultor do SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias) e ex-diretor da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), brigadeiro Allemander Pereira.

"As empresas estão em período de alta demanda, expansão forte com todos querendo viajar. O crescimento acumulado foi de 25% de janeiro até outubro. Mas a infraestrutura ainda não comporta isso, principalmente nos horários até as 9h da manhã e das 17h até 19h", explica o consultor.

Pereira informa ainda que essa nova fase da aviação nacional culminou com a recuperação da crise aérea. "Até pouco mais de um ano, estávamos saindo da crise aérea. No fim de 2009 houve recuperação tarifaria, porque as empresas baixaram preços para evitar ociosidade. Então, saímos de um período de crise, com tarifas baixas, no limite de lucratividade para um comportamento de mercado totalmente oposto e isso acaba influenciando nos preços", diz.

Na comparação mensal, viajar de avião ficou 1,28% mais barato em novembro. A capital com maior queda nos valores foi Rio de Janeiro (-2,90%). Em segundo lugar, aparece Curitiba (-2,85%), seguida por Distrito Federal (-2,70%), Salvador (-1,52%) e Recife (-1,48%).

Nos dez primeiros meses de 2010, houve queda nos valores em nove das dez capitais com dados analisados. No acumulado de janeiro a novembro, no geral, os preços das passagens caíram 4,26%, com destaque para Distrito Federal (-17,85%), Rio de Janeiro (-9,50%) e Fortaleza (-8,99%).

 

Fim do overbooking pode elevar mais as tarifas no fim do ano

O fim do overbooking - venda de passagens além da capacidade das companhias aéreas - pode deixar as viagens de avião ainda mais caras no fim deste ano. Sem poder confirmar o preenchimento total das aeronaves, empresas podem precisar rever tarifas para evitar prejuízos.

Para o brigadeiro Allemander Pereira, a prática, desde que feita com cálculos precisos, pode beneficiar clientes. "É algo que se faz no mundo todo. É uma defesa contra o não comparecimento do passageiro. As empresas não cobram multa porque não é uma boa prática de marketing. Em outros países funciona perfeitamente", aponta consultor.

O cancelamento do overbooking é parte do esforço para tentar evitar a repetição do caos nos aeroportos do País em dezembro, quando milhões de brasileiros devem lotar os terminais por causa das festas de Natal e Ano Novo. A presidente da Anac, Solange Vieira, estima que a taxa de ocupação dos voos na segunda quinzena de dezembro ficará entre 90% e 95%. "Não espero prejuízo para as companhias porque, nesta época, as pessoas não costumam cancelar voos."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;