Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos leva jogo com Palmeiras ao Pacaembu e volta ao estádio após quase 9 meses

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


19/02/2020 | 07:45


Visto como "segunda casa" do Santos, o Pacaembu voltará a receber uma partida do clube como mandante após quase nove meses, uma ausência incomum em anos recentes. Nesta quarta-feira, o clube inicia a venda de ingressos para o clássico contra o Palmeiras, agendado para 29 de fevereiro, a partir das 16 horas, válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista e que marcará o retorno do clube ao estádio paulistano em 2020.

O confronto estava inicialmente agendado para a Vila Belmiro, mas o Santos optou por alterar o local de realização, em busca de uma arrecadação maior, além da reaproximação com o torcedor da capital paulista, que não vê o time atuar no estádio desde 6 de junho de 2019.

Naquela noite, o Santos perdeu por 2 a 1 para o Atlético Mineiro, sendo eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil. E, atendendo a pedido do então técnico Jorge Sampaoli, mandou todas as outras partidas da temporada na Vila Belmiro.

Essa decisão representou uma "quebra de promessa" do presidente José Carlos Peres. Em sua campanha vitoriosa na eleição realizada em dezembro de 2017, o dirigente, com forte base de apoio em São Paulo, prometeu que o time mandaria metade dos seus jogos na capital.

No ano passado, o Santos disputou 11 jogos como mandante no Pacaembu - um deles com os portões fechados por punição imposta pela Conmebol - e outros 21 na Vila Belmiro. Já em 2018, foram 12 jogos em casa no estádio paulistano e outros 21 na Baixada. Agora, em 2020, o time realizou os três primeiros jogos da temporada na Vila, mas fará o quarto no Pacaembu.

No mandato de Peres, essa será a quinta vez que o clássico ocorrerá no Pacaembu, ainda que nem todas com mando santista. Foram três jogos em 2018, sendo elas as semifinais do Paulistão e um duelo pelo Brasileirão. E um quarto na Série A de 2019, com goleada de 4 a 0 do Palmeiras, o mandante da partida.

A mudança do local do clássico entre Santos e Palmeiras foi possível por outra alteração na tabela do Paulistão. Afinal, a partida entre Corinthians e Santos André, antes agendada para 29 de fevereiro em Itaquera, foi antecipada para o dia 26, por solicitação da TV Globo. Isso foi fundamental para a remarcação do confronto no Pacaembu, pois as autoridades de segurança pública costumam vetar a realização de duas partidas de times grandes paulistas em São Paulo na mesma data.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos leva jogo com Palmeiras ao Pacaembu e volta ao estádio após quase 9 meses


19/02/2020 | 07:45


Visto como "segunda casa" do Santos, o Pacaembu voltará a receber uma partida do clube como mandante após quase nove meses, uma ausência incomum em anos recentes. Nesta quarta-feira, o clube inicia a venda de ingressos para o clássico contra o Palmeiras, agendado para 29 de fevereiro, a partir das 16 horas, válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista e que marcará o retorno do clube ao estádio paulistano em 2020.

O confronto estava inicialmente agendado para a Vila Belmiro, mas o Santos optou por alterar o local de realização, em busca de uma arrecadação maior, além da reaproximação com o torcedor da capital paulista, que não vê o time atuar no estádio desde 6 de junho de 2019.

Naquela noite, o Santos perdeu por 2 a 1 para o Atlético Mineiro, sendo eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil. E, atendendo a pedido do então técnico Jorge Sampaoli, mandou todas as outras partidas da temporada na Vila Belmiro.

Essa decisão representou uma "quebra de promessa" do presidente José Carlos Peres. Em sua campanha vitoriosa na eleição realizada em dezembro de 2017, o dirigente, com forte base de apoio em São Paulo, prometeu que o time mandaria metade dos seus jogos na capital.

No ano passado, o Santos disputou 11 jogos como mandante no Pacaembu - um deles com os portões fechados por punição imposta pela Conmebol - e outros 21 na Vila Belmiro. Já em 2018, foram 12 jogos em casa no estádio paulistano e outros 21 na Baixada. Agora, em 2020, o time realizou os três primeiros jogos da temporada na Vila, mas fará o quarto no Pacaembu.

No mandato de Peres, essa será a quinta vez que o clássico ocorrerá no Pacaembu, ainda que nem todas com mando santista. Foram três jogos em 2018, sendo elas as semifinais do Paulistão e um duelo pelo Brasileirão. E um quarto na Série A de 2019, com goleada de 4 a 0 do Palmeiras, o mandante da partida.

A mudança do local do clássico entre Santos e Palmeiras foi possível por outra alteração na tabela do Paulistão. Afinal, a partida entre Corinthians e Santos André, antes agendada para 29 de fevereiro em Itaquera, foi antecipada para o dia 26, por solicitação da TV Globo. Isso foi fundamental para a remarcação do confronto no Pacaembu, pois as autoridades de segurança pública costumam vetar a realização de duas partidas de times grandes paulistas em São Paulo na mesma data.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;