Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Chanceler russo descarta possibilidade de uma nova Guerra Fria


Da AFP

25/02/2007 | 14:44


O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, assegurou neste domingo que não haverá uma segunda Guerra Fria, apesar da tensão criada pelo projeto americano de instalar uma sistema antimísseis na Europa.

"Uma nova Guerra Fria? De forma alguma", assegurou o chefe da diplomacia russa em entrevista ao jornal The Washington Post, respondendo aos comentários do secretário de Defesa americano, Robert Gates, que afirmou que "uma Guerra Fria já foi suficiente".

Gates respondia, por sua vez, às declarações do presidente russo Vladimir Putin, que afirmou que os Estados Unidos representam um fator de instabilidade no mundo.

"Em toda relação surgem desacordos", explicou Lavrov. "Mas Putin não atacou os Estados Unidos e tampouco disse que a Rússia tem um papel de contrapeso ao unilateralismo americano. Ao contrário, falou de um mundo com vários centros de influência, onde interesses diferentes trabalham juntas, de maneira multilateral, para alcançar um denominador comum nos problemas internacionais", enfatizou.

"Um mundo democrático em que uma Rússia forte coabite com um Estados Unidos forte, assim como uma Europa, uma China, uma Índia, um Brasil forte, e outros países, essa é a visão de Vladimir Putin", concluiu.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chanceler russo descarta possibilidade de uma nova Guerra Fria

Da AFP

25/02/2007 | 14:44


O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, assegurou neste domingo que não haverá uma segunda Guerra Fria, apesar da tensão criada pelo projeto americano de instalar uma sistema antimísseis na Europa.

"Uma nova Guerra Fria? De forma alguma", assegurou o chefe da diplomacia russa em entrevista ao jornal The Washington Post, respondendo aos comentários do secretário de Defesa americano, Robert Gates, que afirmou que "uma Guerra Fria já foi suficiente".

Gates respondia, por sua vez, às declarações do presidente russo Vladimir Putin, que afirmou que os Estados Unidos representam um fator de instabilidade no mundo.

"Em toda relação surgem desacordos", explicou Lavrov. "Mas Putin não atacou os Estados Unidos e tampouco disse que a Rússia tem um papel de contrapeso ao unilateralismo americano. Ao contrário, falou de um mundo com vários centros de influência, onde interesses diferentes trabalham juntas, de maneira multilateral, para alcançar um denominador comum nos problemas internacionais", enfatizou.

"Um mundo democrático em que uma Rússia forte coabite com um Estados Unidos forte, assim como uma Europa, uma China, uma Índia, um Brasil forte, e outros países, essa é a visão de Vladimir Putin", concluiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;