Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço do álcool no produtor sobe pela segunda vez no ano


Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

25/02/2007 | 19:16


A tendência tranqüila do preço do álcool nos postos de combustível pode chegar ao fim. Nesta semana, pela segunda vez no ano, o produto ficou mais caro nas usinas, de acordo com levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP).

O álcool hidratado (misturado à água, para abastecimento direto dos carros) subiu de R$ 0,783 na semana de 9 a 16 de fevereiro para R$ 0,812 no período entre 17 e 23 deste mês. O aumento de quase três centavos representa um encarecimento de 3,72%.

No caso do álcool anidro (puro, para mistura com gasolina), a alta foi menos preocupante – 2,49%. Dos R$ 0,819 registrados na semana de 9 a 16 de fevereiro, subiu pouco mais de dois centavos e chegou a R$ 0,84.

Até a última medição, tanto o anidro quanto o hidratado haviam se comportado de maneira diferente do esperado da entressafra de cana-de-açúcar. Normalmente, o período de janeiro a abril apresenta queda da produção de cana e os preços dos seus derivados tende a disparar. Haja visto o que aconteceu em 2006, quando nessa época o preço do álcool nos postos chegava a R$ 1,99.

No entanto, essa é a primeira alta do ano se for excluída a semana de 5 a 11 de janeiro, em que tanto anidro e hidratado ficaram mais caros (1,38% e 2,97%, respectivamente). Naquela época, a expectativa que, como todo ano, o fim da produção de cana iria disparar os preços do derivado geraram especulação e aumento. No entanto, os altos estoques nas usinas seguraram os valores nas semanas seguintes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Preço do álcool no produtor sobe pela segunda vez no ano

Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

25/02/2007 | 19:16


A tendência tranqüila do preço do álcool nos postos de combustível pode chegar ao fim. Nesta semana, pela segunda vez no ano, o produto ficou mais caro nas usinas, de acordo com levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP).

O álcool hidratado (misturado à água, para abastecimento direto dos carros) subiu de R$ 0,783 na semana de 9 a 16 de fevereiro para R$ 0,812 no período entre 17 e 23 deste mês. O aumento de quase três centavos representa um encarecimento de 3,72%.

No caso do álcool anidro (puro, para mistura com gasolina), a alta foi menos preocupante – 2,49%. Dos R$ 0,819 registrados na semana de 9 a 16 de fevereiro, subiu pouco mais de dois centavos e chegou a R$ 0,84.

Até a última medição, tanto o anidro quanto o hidratado haviam se comportado de maneira diferente do esperado da entressafra de cana-de-açúcar. Normalmente, o período de janeiro a abril apresenta queda da produção de cana e os preços dos seus derivados tende a disparar. Haja visto o que aconteceu em 2006, quando nessa época o preço do álcool nos postos chegava a R$ 1,99.

No entanto, essa é a primeira alta do ano se for excluída a semana de 5 a 11 de janeiro, em que tanto anidro e hidratado ficaram mais caros (1,38% e 2,97%, respectivamente). Naquela época, a expectativa que, como todo ano, o fim da produção de cana iria disparar os preços do derivado geraram especulação e aumento. No entanto, os altos estoques nas usinas seguraram os valores nas semanas seguintes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;