Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ronaldo Lacerda é cobiçado por partidos para vir a prefeito em 2020

Após rivalizar com Filippi em 2018, vereador avisa que disputará Paço


Júnior Carvalho
do dgabc.com.br

25/02/2019 | 07:00


Vereador em segundo mandato em Diadema, Ronaldo Lacerda (PT) tem sido sondado por outros partidos para sair candidato a prefeito na eleição do ano que vem. O parlamentar, que rivalizou internamente com ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) no pleito do ano passado, já avisou no PT diademense que não vai buscar a reeleição na Câmara e que quer disputar o Paço pela legenda.

O Diário apurou que Lacerda foi procurado por pelo menos três partidos: PDT, PCdoB e PSTU. As duas primeiras, inclusive, integram atualmente o governo do prefeito Lauro Michels (PV). A procura se dá depois da conturbada discussão interna que Lacerda travou no PT para sair candidato a deputado federal. Sem apoio dos colegas da bancada (Josa Queiroz e Orlando Vitoriano), o parlamentar bancou o projeto e disputou votos com Filippi, que também buscou cadeira em Brasília. Mesmo isolado, saiu do pleito com 15.868 votos, enquanto que o ex-prefeito teve 43.382. Os dois foram derrotados.

Crítico ferrenho dos próprios correligionários, Lacerda amenizou o discurso de meses atrás, quando sugeriu arrogância de Filippi e a ironizou. “Era o bambambã”. “O ano de 2018 foi um aprendizado, acho que para mim e para outros grupos dentro do PT. As derrotas demonstraram que, se a gente não se unir, não tem condição de ter um resultado positivo para o partido”, avaliou o parlamentar, que recentemente se reaproximou do ex-prefeito. “Todo mundo se desarmou. Teve sinalização de bandeira branca”, disse.

Lacerda evitou falar sobre convites de outras legendas, mas deixou nas entrelinhas que não descarta trocar de partido para viabilizar projeto próprio ao Paço. “Não serei mais candidato a vereador e vou dialogar dentro do meu partido a questão de ser prefeito. Agora, se fecharem as portas, eu terei que buscar alternativas. Mas esse não é meu entendimento hoje.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ronaldo Lacerda é cobiçado por partidos para vir a prefeito em 2020

Após rivalizar com Filippi em 2018, vereador avisa que disputará Paço

Júnior Carvalho
do dgabc.com.br

25/02/2019 | 07:00


Vereador em segundo mandato em Diadema, Ronaldo Lacerda (PT) tem sido sondado por outros partidos para sair candidato a prefeito na eleição do ano que vem. O parlamentar, que rivalizou internamente com ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) no pleito do ano passado, já avisou no PT diademense que não vai buscar a reeleição na Câmara e que quer disputar o Paço pela legenda.

O Diário apurou que Lacerda foi procurado por pelo menos três partidos: PDT, PCdoB e PSTU. As duas primeiras, inclusive, integram atualmente o governo do prefeito Lauro Michels (PV). A procura se dá depois da conturbada discussão interna que Lacerda travou no PT para sair candidato a deputado federal. Sem apoio dos colegas da bancada (Josa Queiroz e Orlando Vitoriano), o parlamentar bancou o projeto e disputou votos com Filippi, que também buscou cadeira em Brasília. Mesmo isolado, saiu do pleito com 15.868 votos, enquanto que o ex-prefeito teve 43.382. Os dois foram derrotados.

Crítico ferrenho dos próprios correligionários, Lacerda amenizou o discurso de meses atrás, quando sugeriu arrogância de Filippi e a ironizou. “Era o bambambã”. “O ano de 2018 foi um aprendizado, acho que para mim e para outros grupos dentro do PT. As derrotas demonstraram que, se a gente não se unir, não tem condição de ter um resultado positivo para o partido”, avaliou o parlamentar, que recentemente se reaproximou do ex-prefeito. “Todo mundo se desarmou. Teve sinalização de bandeira branca”, disse.

Lacerda evitou falar sobre convites de outras legendas, mas deixou nas entrelinhas que não descarta trocar de partido para viabilizar projeto próprio ao Paço. “Não serei mais candidato a vereador e vou dialogar dentro do meu partido a questão de ser prefeito. Agora, se fecharem as portas, eu terei que buscar alternativas. Mas esse não é meu entendimento hoje.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;