Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado amplia tratamento do câncer no Mário Covas

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Neste mês, 120 consultas extras foram abertas para oncologia cirúrgica na unidade andreense


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

24/02/2019 | 07:00


Na tentativa de zerar a fila de pacientes diagnosticados com câncer, a Secretaria de Estado da Saúde ampliou neste mês a oferta de consultas no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, com especialistas em oncologia cirúrgica. 

Ao todo, 120 consultas extras, número equivalente à demanda reprimida de pacientes que aguardavam por vagas para iniciar tratamento na unidade, estão sendo ofertadas para pessoas que residam nas sete cidades. Com isso, o número de vagas disponibilizadas mensalmente pela unidade saltou de 604 para 724 agendamentos.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira, a medida integra mutirão realizado em equipamentos espalhados por toda São Paulo. “Identificamos demanda reprimida muito alta e, por isso, estamos realizando estratégias alternativas para não prejudicar a rotina de atendimento da unidade e, sobretudo, agilizar a assistência especializada aos pacientes com câncer”, afirmou Ferreira. “O paciente não pode esperar frente à possibilidade de ser atendido em uma situação de maior gravidade”, complementou.

Somente no ano passado, o Hospital Mário Covas realizou 570 tratamentos de quimioterapia, além de média de 7.500 exames de diagnóstico por imagem e 30 cirurgias na especialidade.

Na região, pacientes contam ainda com serviços oferecidos pelo Hospital Estadual Serraria, em Diadema, que realizou no ano passado cerca de 3.000 exames de diagnóstico por imagem e 20 procedimentos cirúrgicos por mês.

A regulação dos casos oncológicos do Grande ABC ocorre por meio da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, que foi criada em 2013 pelo governo do Estado com a finalidade de organizar o atendimento a pacientes com câncer em toda São Paulo.

A rede conta também com central específica para encaminhamento dos casos oncológicos a serviços de referência, conforme a demanda de cada paciente e pactuação regional. A conduta terapêutica – seja cirurgia, quimioterapia, radioterapia, por exemplo – é indicada individualmente e somente mediante avaliação médica.

MUTIRÃO
Desde o início do mês, a Secretaria de Estado da Saúde montou série de estratégias para ampliar a oferta de consultas com especialistas em oncologia e atender demanda de aproximadamente 2.500 pessoas que estavam inseridas na regulação da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer. Além dos mutirões, a pasta também firmou convênio com o Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, na Capital, que irá oferecer, a partir de março, atendimentos de oncologia clínica. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado amplia tratamento do câncer no Mário Covas

Neste mês, 120 consultas extras foram abertas para oncologia cirúrgica na unidade andreense

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

24/02/2019 | 07:00


Na tentativa de zerar a fila de pacientes diagnosticados com câncer, a Secretaria de Estado da Saúde ampliou neste mês a oferta de consultas no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, com especialistas em oncologia cirúrgica. 

Ao todo, 120 consultas extras, número equivalente à demanda reprimida de pacientes que aguardavam por vagas para iniciar tratamento na unidade, estão sendo ofertadas para pessoas que residam nas sete cidades. Com isso, o número de vagas disponibilizadas mensalmente pela unidade saltou de 604 para 724 agendamentos.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira, a medida integra mutirão realizado em equipamentos espalhados por toda São Paulo. “Identificamos demanda reprimida muito alta e, por isso, estamos realizando estratégias alternativas para não prejudicar a rotina de atendimento da unidade e, sobretudo, agilizar a assistência especializada aos pacientes com câncer”, afirmou Ferreira. “O paciente não pode esperar frente à possibilidade de ser atendido em uma situação de maior gravidade”, complementou.

Somente no ano passado, o Hospital Mário Covas realizou 570 tratamentos de quimioterapia, além de média de 7.500 exames de diagnóstico por imagem e 30 cirurgias na especialidade.

Na região, pacientes contam ainda com serviços oferecidos pelo Hospital Estadual Serraria, em Diadema, que realizou no ano passado cerca de 3.000 exames de diagnóstico por imagem e 20 procedimentos cirúrgicos por mês.

A regulação dos casos oncológicos do Grande ABC ocorre por meio da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, que foi criada em 2013 pelo governo do Estado com a finalidade de organizar o atendimento a pacientes com câncer em toda São Paulo.

A rede conta também com central específica para encaminhamento dos casos oncológicos a serviços de referência, conforme a demanda de cada paciente e pactuação regional. A conduta terapêutica – seja cirurgia, quimioterapia, radioterapia, por exemplo – é indicada individualmente e somente mediante avaliação médica.

MUTIRÃO
Desde o início do mês, a Secretaria de Estado da Saúde montou série de estratégias para ampliar a oferta de consultas com especialistas em oncologia e atender demanda de aproximadamente 2.500 pessoas que estavam inseridas na regulação da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer. Além dos mutirões, a pasta também firmou convênio com o Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, na Capital, que irá oferecer, a partir de março, atendimentos de oncologia clínica. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;