Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Talento que corre nas veias

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Naomi e Cássia, que são mãe e filha, expõem pela primeira vez juntas em Mauá


Vinícius Castelli

20/02/2019 | 07:38


O acervo da Pinacoteca de Mauá está mais rico. É que a cidade recebeu, por meio do artista plástico e ceramista da cidade Yasuichi Kojima, a doação de 43 obras assinadas pelas pintoras Naomi Nishyiama e Cássia Ruriko Nishyiama Serikyaku. E, desse total, 24 delas já podem ser apreciadas pela população na exposição Novas Obras na Pinacoteca, que acaba de ser inaugurada no espaço. A visitação é gratuita e a mostra fica em cartaz até 24 de março.

Naomi tem no currículo várias exposições coletivas, em Santo André, São Bernardo e Mauá. Mas essa é especial, pois assina ao lado da filha, que é portadora da Síndrome de Down e encontrou na arte, com tintas e telas, uma maneira de interpretar o mundo. Natureza morta, casas, pescador são temas tratados nas pinturas das duas. A mãe passou a pintar para incentivar sua filha. “Percebi que ela se interessava por lápis de cor. Hoje ela gosta muito, pinta o tempo todo”, lembra.

Feliz por realizar sua primeira mostra junto da filha, Naomi conta ter percebido a melhora e também a felicidade de Cássia após o contato com a arte. “Até chegou a vender alguns quadros”, revela. A mãe diz que as ideias para os quadros, tanto dela quando da filha, simplesmente surgem.“Não ficamos pensando no que vamos pintar”, ressalta.

Cecília Camargo, curadora da exposição, explica que, embora exista uma ligação grande entre mãe e filha, é fácil perceber que cada uma delas tem características próprias na hora de utilizar as tintas e os pincéis. “Cada uma se utiliza de diferentes nuances, deixando suas marcas”, diz.

Ela revela que Kojima contatou a Pinacoteca e ofereceu as obras em doação. Ficou muito interessada por diversos motivos. “E o primeiro deles é que Naomi é radicada em Mauá e Cássia é nascida aqui, portanto, são pintoras da cidade. Elas não são famosas, porém, contribuem com a produção e a valorização da arte local”, explica.

Para Cecília, outro foco importante é o fato de Cássia ser portadora da síndrome de Down e utilizar a pintura como seu meio de expressão. “Sempre acreditei na arte como forma de inclusão e considero importantíssimo que outras pessoas portadoras das mais variadas necessidades sintam-se contempladas, se identifiquem com a Cássia e saibam das condições que têm de produzir arte e expressar-se”, encerra

Novas Obras na Pinacoteca –
Exposição. Na Pinacoteca de Mauá – Rua Gabriel Marques, 353. Até 24 de março. Visitação de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Entrada gratuita. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Talento que corre nas veias

Naomi e Cássia, que são mãe e filha, expõem pela primeira vez juntas em Mauá

Vinícius Castelli

20/02/2019 | 07:38


O acervo da Pinacoteca de Mauá está mais rico. É que a cidade recebeu, por meio do artista plástico e ceramista da cidade Yasuichi Kojima, a doação de 43 obras assinadas pelas pintoras Naomi Nishyiama e Cássia Ruriko Nishyiama Serikyaku. E, desse total, 24 delas já podem ser apreciadas pela população na exposição Novas Obras na Pinacoteca, que acaba de ser inaugurada no espaço. A visitação é gratuita e a mostra fica em cartaz até 24 de março.

Naomi tem no currículo várias exposições coletivas, em Santo André, São Bernardo e Mauá. Mas essa é especial, pois assina ao lado da filha, que é portadora da Síndrome de Down e encontrou na arte, com tintas e telas, uma maneira de interpretar o mundo. Natureza morta, casas, pescador são temas tratados nas pinturas das duas. A mãe passou a pintar para incentivar sua filha. “Percebi que ela se interessava por lápis de cor. Hoje ela gosta muito, pinta o tempo todo”, lembra.

Feliz por realizar sua primeira mostra junto da filha, Naomi conta ter percebido a melhora e também a felicidade de Cássia após o contato com a arte. “Até chegou a vender alguns quadros”, revela. A mãe diz que as ideias para os quadros, tanto dela quando da filha, simplesmente surgem.“Não ficamos pensando no que vamos pintar”, ressalta.

Cecília Camargo, curadora da exposição, explica que, embora exista uma ligação grande entre mãe e filha, é fácil perceber que cada uma delas tem características próprias na hora de utilizar as tintas e os pincéis. “Cada uma se utiliza de diferentes nuances, deixando suas marcas”, diz.

Ela revela que Kojima contatou a Pinacoteca e ofereceu as obras em doação. Ficou muito interessada por diversos motivos. “E o primeiro deles é que Naomi é radicada em Mauá e Cássia é nascida aqui, portanto, são pintoras da cidade. Elas não são famosas, porém, contribuem com a produção e a valorização da arte local”, explica.

Para Cecília, outro foco importante é o fato de Cássia ser portadora da síndrome de Down e utilizar a pintura como seu meio de expressão. “Sempre acreditei na arte como forma de inclusão e considero importantíssimo que outras pessoas portadoras das mais variadas necessidades sintam-se contempladas, se identifiquem com a Cássia e saibam das condições que têm de produzir arte e expressar-se”, encerra

Novas Obras na Pinacoteca –
Exposição. Na Pinacoteca de Mauá – Rua Gabriel Marques, 353. Até 24 de março. Visitação de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Entrada gratuita. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;