Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

'Enquanto me sentir capaz, vou seguir', diz Jardine, após eliminação do São Paulo

Paulo Pinto/saopaulofc.net Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Desde que assumiu, técnico comandou time em 15 jogos, com quatro vitórias, três empates e oito derrotas



14/02/2019 | 08:15


André Jardine ainda é o técnico do São Paulo. Após o empate sem gols com o argentino Talleres, no Morumbi, resultado que eliminou o time na segunda fase preliminar da Copa Libertadores, o treinador falou como comandante do time. O próprio, porém, não deu certeza se estará no banco de reservas no próximo domingo, quando o time visita o Corinthians, em Itaquera, pelo Campeonato Paulista.

"Não consegui tirar um minuto sequer pra pensar nisso", respondeu, quando questionado se tinha convicção de que seria o treinador no clássico. "Nesse momento é tristeza. Todos no vestiário sofrendo, como tem que ser. Começando a pensar como vai ser daqui para frente. O dia de amanhã com certeza vamos conseguir refletir melhor sobre todas as coisas", completou.

Assim como aconteceu após a derrota para a Ponte Preta, no último sábado, Jardine foi indagado sobre qual seria o seu limite para suportar a pressão. A resposta acabou sendo parecida: "Eu realmente não sei dizer qual é o meu limite. O que eu sei é que quem está no futebol... jogadores, presidente, Raí, estamos sujeitos e estamos aqui para suportar a pressão que é estar no São Paulo. O São Paulo é muito grande. A pressão dos anos que não conquista, a gente sabe de tudo isso. Todos estamos trabalhando, todos os dias, acreditando que teremos um grande ano. Enquanto eu me sentir capaz e com força para seguir, eu vou seguir".

Desde que assumiu ainda como interino, no fim de novembro passado, Jardine comandou o time em 15 jogos, com quatro vitórias, três empates e oito derrotas, tendo aproveitamento de 33,3%. Ele tem o pior desempenho de um treinador no São Paulo desde Doriva, em 2015.

"Estou bastante decepcionado. É momento de todos dentro do clube reconhecerem isso. Temos a expectativa de jogar um futebol muito melhor. A responsabilidade é minha. Mas não custa, lembrar-nos todos, que a dificuldade do São Paulo se impor contra clubes menores no Morumbi vem de bastante tempo", disse, referindo-se a outras eliminações recentes diante de adversários menos expressivos no cenário do futebol. Esta foi a 20ª eliminação do clube em torneios de mata-mata desde o último título, a Copa Sul-Americana de 2012. "O fato é que eu ainda não consegui. Imagino eu que tenho capacidade. O problema ainda existe, e precisamos resolver. O São Paulo precisa ser capaz de jogar um futebol melhor, que a torcida está acostumada."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Enquanto me sentir capaz, vou seguir', diz Jardine, após eliminação do São Paulo

Desde que assumiu, técnico comandou time em 15 jogos, com quatro vitórias, três empates e oito derrotas


14/02/2019 | 08:15


André Jardine ainda é o técnico do São Paulo. Após o empate sem gols com o argentino Talleres, no Morumbi, resultado que eliminou o time na segunda fase preliminar da Copa Libertadores, o treinador falou como comandante do time. O próprio, porém, não deu certeza se estará no banco de reservas no próximo domingo, quando o time visita o Corinthians, em Itaquera, pelo Campeonato Paulista.

"Não consegui tirar um minuto sequer pra pensar nisso", respondeu, quando questionado se tinha convicção de que seria o treinador no clássico. "Nesse momento é tristeza. Todos no vestiário sofrendo, como tem que ser. Começando a pensar como vai ser daqui para frente. O dia de amanhã com certeza vamos conseguir refletir melhor sobre todas as coisas", completou.

Assim como aconteceu após a derrota para a Ponte Preta, no último sábado, Jardine foi indagado sobre qual seria o seu limite para suportar a pressão. A resposta acabou sendo parecida: "Eu realmente não sei dizer qual é o meu limite. O que eu sei é que quem está no futebol... jogadores, presidente, Raí, estamos sujeitos e estamos aqui para suportar a pressão que é estar no São Paulo. O São Paulo é muito grande. A pressão dos anos que não conquista, a gente sabe de tudo isso. Todos estamos trabalhando, todos os dias, acreditando que teremos um grande ano. Enquanto eu me sentir capaz e com força para seguir, eu vou seguir".

Desde que assumiu ainda como interino, no fim de novembro passado, Jardine comandou o time em 15 jogos, com quatro vitórias, três empates e oito derrotas, tendo aproveitamento de 33,3%. Ele tem o pior desempenho de um treinador no São Paulo desde Doriva, em 2015.

"Estou bastante decepcionado. É momento de todos dentro do clube reconhecerem isso. Temos a expectativa de jogar um futebol muito melhor. A responsabilidade é minha. Mas não custa, lembrar-nos todos, que a dificuldade do São Paulo se impor contra clubes menores no Morumbi vem de bastante tempo", disse, referindo-se a outras eliminações recentes diante de adversários menos expressivos no cenário do futebol. Esta foi a 20ª eliminação do clube em torneios de mata-mata desde o último título, a Copa Sul-Americana de 2012. "O fato é que eu ainda não consegui. Imagino eu que tenho capacidade. O problema ainda existe, e precisamos resolver. O São Paulo precisa ser capaz de jogar um futebol melhor, que a torcida está acostumada."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;