Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia Militar retira estudantes da diretoria de ensino de Sto.André


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

23/11/2016 | 07:00


A Polícia Militar desocupou o prédio da Diretoria de Ensino de Santo André, no bairro Jardim, na noite de ontem. O local era palco de protesto de dez estudantes secundaristas contra a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) 55, que limita o teto de gastos do governo federal em áreas como a Educação desde às 17h.

O prédio foi ocupado próximo ao horário de saída dos funcionários e, desde então, a PM afirmou que tentou negociar a saída dos jovens, que têm entre 16 e 17 anos e integram a União da Juventude Socialista de Santo André. O grupo foi retirado à força do local.

“Eles colocaram cadeados nos portões e disseram que iam resistir. Nós entramos no prédio e eles sentaram no chão. Assim, foram arrastados para dentro das viaturas. Não houve nenhum tipo de confronto”, afirmou o capitão do 10º Batalhão Ariel Barbosa. Segundo ele, duas portas foram arrombadas e havia barricadas feitas com móveis da diretoria. À principio, não foi detectado nenhum dano, no entanto, o local passará por perícia.

Conforme o advogado que representa o grupo de jovens, Ismail Reis, a manifestação era pacífica e legítima. “Fui chamado para assegurar que não houvesse violação dos direitos humanos na retirada dos estudantes. É um protesto pacífico, até porque esse projeto vai ser prejudicial para a Educação.”

O grupo foi levado para o 4º DP (Jardim), interrogado e liberado.

O local foi o segundo a ser ocupado por estudantes do Ensino Médio no Grande ABC em protesto contra a PEC neste ano. A EE Diadema, no Centro da cidade, permanece ocupada por grupos de alunos há 13 dias, porém as aulas acontecem normalmente. A Secretaria de Educação do Estado afirmou que tem negociado a saída dos jovens.

No ano passado, estudantes da rede estadual ocuparam pelo menos 200 unidades de ensino em protesto contra a reorganização escolar, proposta do governo que entraria em vigor no início do ano, mas foi adiada.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia Militar retira estudantes da diretoria de ensino de Sto.André

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

23/11/2016 | 07:00


A Polícia Militar desocupou o prédio da Diretoria de Ensino de Santo André, no bairro Jardim, na noite de ontem. O local era palco de protesto de dez estudantes secundaristas contra a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) 55, que limita o teto de gastos do governo federal em áreas como a Educação desde às 17h.

O prédio foi ocupado próximo ao horário de saída dos funcionários e, desde então, a PM afirmou que tentou negociar a saída dos jovens, que têm entre 16 e 17 anos e integram a União da Juventude Socialista de Santo André. O grupo foi retirado à força do local.

“Eles colocaram cadeados nos portões e disseram que iam resistir. Nós entramos no prédio e eles sentaram no chão. Assim, foram arrastados para dentro das viaturas. Não houve nenhum tipo de confronto”, afirmou o capitão do 10º Batalhão Ariel Barbosa. Segundo ele, duas portas foram arrombadas e havia barricadas feitas com móveis da diretoria. À principio, não foi detectado nenhum dano, no entanto, o local passará por perícia.

Conforme o advogado que representa o grupo de jovens, Ismail Reis, a manifestação era pacífica e legítima. “Fui chamado para assegurar que não houvesse violação dos direitos humanos na retirada dos estudantes. É um protesto pacífico, até porque esse projeto vai ser prejudicial para a Educação.”

O grupo foi levado para o 4º DP (Jardim), interrogado e liberado.

O local foi o segundo a ser ocupado por estudantes do Ensino Médio no Grande ABC em protesto contra a PEC neste ano. A EE Diadema, no Centro da cidade, permanece ocupada por grupos de alunos há 13 dias, porém as aulas acontecem normalmente. A Secretaria de Educação do Estado afirmou que tem negociado a saída dos jovens.

No ano passado, estudantes da rede estadual ocuparam pelo menos 200 unidades de ensino em protesto contra a reorganização escolar, proposta do governo que entraria em vigor no início do ano, mas foi adiada.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;