Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coronel acusado de matar juiz é transferido para o MS


Do Diário OnLine

15/11/2003 | 13:31


O coronel da Polícia Militar Walter Gomes Ferreira, acusado de mandar matar o juiz do Espírito Santo Alexandre Martins Filho, foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Dourados, no Mato Grosso do Sul, na noite desta sexta-feira.

O coronel cumpria pena no Presídio da Papudinha, no Acre, desde dezembro de 2002, por sonegação fiscal e pistolagem. A transferência, porém, ocorreu para que as investigações acerca da morte do juiz, ordenada de dentro da cadeia no começo desse ano, não sejam atrapalhadas.

O juiz corregedor de Dourados, Celso Schuch, disse que não vai permitir a presença do coronel Ferreira no Estado por mais de dois dias. O juiz da Vara de Execuções Penais de Vitória, Carlos Eduardo Lemos, por sua vez, disse que não permitirá o retorno dele para o Espírito Santo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coronel acusado de matar juiz é transferido para o MS

Do Diário OnLine

15/11/2003 | 13:31


O coronel da Polícia Militar Walter Gomes Ferreira, acusado de mandar matar o juiz do Espírito Santo Alexandre Martins Filho, foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Dourados, no Mato Grosso do Sul, na noite desta sexta-feira.

O coronel cumpria pena no Presídio da Papudinha, no Acre, desde dezembro de 2002, por sonegação fiscal e pistolagem. A transferência, porém, ocorreu para que as investigações acerca da morte do juiz, ordenada de dentro da cadeia no começo desse ano, não sejam atrapalhadas.

O juiz corregedor de Dourados, Celso Schuch, disse que não vai permitir a presença do coronel Ferreira no Estado por mais de dois dias. O juiz da Vara de Execuções Penais de Vitória, Carlos Eduardo Lemos, por sua vez, disse que não permitirá o retorno dele para o Espírito Santo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;