Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Caminhões páram para fugir de rodízio


Luciano Cavenagui
Da Sucursal de Diadema

29/07/2008 | 07:07


O rodízio de caminhões que passou a valer ontem na Capital afetou a Rodovia Anchieta. Por causa da restrição do horário da manhã, das 7h às 10h, o tráfego de veículos ficou intenso após esse período tanto na descida para o Litoral como na chegada à Capital.

Muitos dos veículos de carga que iriam transitar na parte restrita com as placas do dia (1 e 2) foram obrigados a parar em zonas de descanso nas rodovias para não serem multados. Ontem a restrição municipal, que já era válida para todos os veículos, passou a incluir as marginais Pinheiros e Tietê, a Avenida dos Bandeirantes e outras sete vias que formam as bordas do centro expandido da Capital.

Na avaliação do presidente do Setrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do ABC), Antônio Caetano Pinto, o rodízio de placas vai encurtar o horário de trabalho das empresas. "Na prática, o caminhão só poderá circular a partir das 10h. Até chegar no local desejado, será quase meio-dia. E o resto deverá ser feito até 17h. A maioria das entregas não pode ser feita à noite", afirmou o presidente da entidade.

"Os custos, certamente, serão repassados na cadeia de preços. As autoridades tiveram vários anos para cuidar do problema de trânsito e agora fazem medidas paliativas", ressaltou Pinto.

O setor está se ajustando à medida. "Estamos refazendo toda a logística para não deixar os veículos parados", afirmou o diretor-geral da transportadora Grecco, de Mauá, Paulo Roberto Campos. "Os caminhões com restrição serão direcionados para locais sem proibição de circulação. Mesmo assim, muitos caminhões vão ficar parados na garagem."

O Sindisan (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral Paulista) impetrou um mandado de segurança contra a Prefeitura da Capital. na esperança que a Justiça conceda liminar liberando o tráfego pelas vias restritas.

TRÂNSITO
No primeiro dia do rodízio de caminhões nas margens do Anel Viário de São Paulo, a lentidão caiu 74% na Avenida dos Bandeirantes, 16% na Marginal Pinheiros e 5% na Marginal Tietê, em comparação com 30 de julho de 2007. "Escolhemos essa data como referência para a comparação por apresentar as mesmas condições deste ano: uma segunda-feira de volta às aulas, com rodízio", afirmou o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) multou 476 caminhões entre 7h e 10h - ou seja, 2,6 infrações por minuto.

INTERDIÇÕES
A partir de hoje, trechos das rodovias Imigrantes e Anchieta ficarão interditados para obras.

Na Anchieta, haverá paralisação alternada das faixas 1 e 2 no Km 59, sentido Capital, devido à pintura do viaduto. As obras ocorrerão das 9h às 16h e terminam na quinta-feira. Na Imigrantes, a interdição para recuperação de pavimento ocorre entre os Kms 51 e 52 e entre os Kms 46 e 47, ambos no sentido Capital. As obras ocorrem das 8h às 17h e vão até sexta-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caminhões páram para fugir de rodízio

Luciano Cavenagui
Da Sucursal de Diadema

29/07/2008 | 07:07


O rodízio de caminhões que passou a valer ontem na Capital afetou a Rodovia Anchieta. Por causa da restrição do horário da manhã, das 7h às 10h, o tráfego de veículos ficou intenso após esse período tanto na descida para o Litoral como na chegada à Capital.

Muitos dos veículos de carga que iriam transitar na parte restrita com as placas do dia (1 e 2) foram obrigados a parar em zonas de descanso nas rodovias para não serem multados. Ontem a restrição municipal, que já era válida para todos os veículos, passou a incluir as marginais Pinheiros e Tietê, a Avenida dos Bandeirantes e outras sete vias que formam as bordas do centro expandido da Capital.

Na avaliação do presidente do Setrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do ABC), Antônio Caetano Pinto, o rodízio de placas vai encurtar o horário de trabalho das empresas. "Na prática, o caminhão só poderá circular a partir das 10h. Até chegar no local desejado, será quase meio-dia. E o resto deverá ser feito até 17h. A maioria das entregas não pode ser feita à noite", afirmou o presidente da entidade.

"Os custos, certamente, serão repassados na cadeia de preços. As autoridades tiveram vários anos para cuidar do problema de trânsito e agora fazem medidas paliativas", ressaltou Pinto.

O setor está se ajustando à medida. "Estamos refazendo toda a logística para não deixar os veículos parados", afirmou o diretor-geral da transportadora Grecco, de Mauá, Paulo Roberto Campos. "Os caminhões com restrição serão direcionados para locais sem proibição de circulação. Mesmo assim, muitos caminhões vão ficar parados na garagem."

O Sindisan (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral Paulista) impetrou um mandado de segurança contra a Prefeitura da Capital. na esperança que a Justiça conceda liminar liberando o tráfego pelas vias restritas.

TRÂNSITO
No primeiro dia do rodízio de caminhões nas margens do Anel Viário de São Paulo, a lentidão caiu 74% na Avenida dos Bandeirantes, 16% na Marginal Pinheiros e 5% na Marginal Tietê, em comparação com 30 de julho de 2007. "Escolhemos essa data como referência para a comparação por apresentar as mesmas condições deste ano: uma segunda-feira de volta às aulas, com rodízio", afirmou o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) multou 476 caminhões entre 7h e 10h - ou seja, 2,6 infrações por minuto.

INTERDIÇÕES
A partir de hoje, trechos das rodovias Imigrantes e Anchieta ficarão interditados para obras.

Na Anchieta, haverá paralisação alternada das faixas 1 e 2 no Km 59, sentido Capital, devido à pintura do viaduto. As obras ocorrerão das 9h às 16h e terminam na quinta-feira. Na Imigrantes, a interdição para recuperação de pavimento ocorre entre os Kms 51 e 52 e entre os Kms 46 e 47, ambos no sentido Capital. As obras ocorrem das 8h às 17h e vão até sexta-feira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;