Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vítima de queda vai para Mário Covas


Rogério Gatti
Do Diário do Grande ABC

14/07/2007 | 07:07


Depois de quatro dias internado em um hospital de São João da Boa Vista, Minas Gerais (a 239km de São Paulo), o andreense Márcio Goulart, 22 anos, que caiu de uma altura de 300 metros durante um vôo de parapente, na última segunda-feira, vai ser tratado em Santo André.

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou na noite de sexta-feira que conseguiu um leito, no Hospital Mário Covas, para Goulart.

Na manhã de sexta-feira, a família ainda lamentava o fato de a distância dificultar as visitas a Goulart. Todos aguardavam ansiosos a vaga em um hospital da região.

Goulart sofreu duas fraturas na coluna e uma na bacia e corre o risco de ficar paraplégico. Mas, o fato de o acidente não ter sido fatal é considerado um milagre.

Goulart sobrevoava a cidade de Andradas (MG) quando caiu. Ainda não se sabe as causas do acidente. Segundo parentes, ele era habilitado para o esporte e usava todos os equipamentos de segurança.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vítima de queda vai para Mário Covas

Rogério Gatti
Do Diário do Grande ABC

14/07/2007 | 07:07


Depois de quatro dias internado em um hospital de São João da Boa Vista, Minas Gerais (a 239km de São Paulo), o andreense Márcio Goulart, 22 anos, que caiu de uma altura de 300 metros durante um vôo de parapente, na última segunda-feira, vai ser tratado em Santo André.

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou na noite de sexta-feira que conseguiu um leito, no Hospital Mário Covas, para Goulart.

Na manhã de sexta-feira, a família ainda lamentava o fato de a distância dificultar as visitas a Goulart. Todos aguardavam ansiosos a vaga em um hospital da região.

Goulart sofreu duas fraturas na coluna e uma na bacia e corre o risco de ficar paraplégico. Mas, o fato de o acidente não ter sido fatal é considerado um milagre.

Goulart sobrevoava a cidade de Andradas (MG) quando caiu. Ainda não se sabe as causas do acidente. Segundo parentes, ele era habilitado para o esporte e usava todos os equipamentos de segurança.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;