Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dourado negocia ser vice de Lauro e utiliza Zé Augusto como trunfo

Ex-prefeito tucano seria puxador de votos para garantir apoio de rivais


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

31/07/2015 | 07:00


O presidente da Câmara de Diadema, José Dourado (PSDB), deu início a plano para se colocar como vice na candidatura de reeleição do prefeito Lauro Michels (PV) no ano que vem. O projeto envolve desfazer a aposentadoria política de José Augusto da Silva Ramos (PSDB), ex-prefeito, ex-deputado e secretário municipal de Saúde.

Nos últimos dias, Dourado procurou lideranças também interessadas em composição direta com Lauro e detalhou sua tática: buscaria apoio e, em troca, garantiria coligação proporcional na chapa de candidatos a vereador tendo Zé Augusto como puxador de votos. Em 2012, o ex-prefeito concorreu a uma cadeira na Câmara, recebeu 7.254 votos – recorde histórico na cidade – e assegurou a manutenção da bancada tucana, com duas vagas.

O primeiro a ser contatado diretamente foi o secretário de Transportes, José Carlos Gonçalves, hoje no PR, mas muito próximo de ir para o PPS. O nome de Zé Carlos é um dos cogitados pelo prefeito para ocupar a vice, porém, ele anda preocupado com a configuração da lista de postulantes à vereança em 2016.

Como dirigente partidário do PR, Zé Carlos emplacou quatro vereadores em 2012 – Reinaldo Meira, José Zito da Silva, o Zezito, Luiz Paulo Salgado e Talabi Fahel. Porém, a pedido do próprio Lauro, redistribuiu sua força eleitoral com o PV. Também houve rompimento formal com Luiz Paulo e Talabi. Portanto, há risco para Meira e Zezito na renovação do mandato. A coligação com o PSDB poderia ser salvação porque Zé Augusto tende a disparar na listagem de votos (o tucano conta com eleitorado fiel na cidade) e, assim, traria condições de eleição de nomes ligados ao secretário de Transportes.

Zé Dourado tem dito pelos bastidores que convenceu Zé Augusto a voltar à vida eleitoral. Ex-prefeito pelo PT entre 1989 e 1992, ele anunciou em 2013 que não iria mais concorrer a cargo eletivo e que iria trabalhar pela reeleição de Lauro Michels na coordenação política. Até o mês passado, estava convicto de sua decisão, porém, aos militantes, já ensaia discurso de retorno.

Caso obtenha êxito na costura pela vice, Dourado lançaria seu filho, Fagner Nego Dourado (PSDB), como candidato a vereador. O presidente da Câmara não retornou aos contatos da equipe do Diário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dourado negocia ser vice de Lauro e utiliza Zé Augusto como trunfo

Ex-prefeito tucano seria puxador de votos para garantir apoio de rivais

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

31/07/2015 | 07:00


O presidente da Câmara de Diadema, José Dourado (PSDB), deu início a plano para se colocar como vice na candidatura de reeleição do prefeito Lauro Michels (PV) no ano que vem. O projeto envolve desfazer a aposentadoria política de José Augusto da Silva Ramos (PSDB), ex-prefeito, ex-deputado e secretário municipal de Saúde.

Nos últimos dias, Dourado procurou lideranças também interessadas em composição direta com Lauro e detalhou sua tática: buscaria apoio e, em troca, garantiria coligação proporcional na chapa de candidatos a vereador tendo Zé Augusto como puxador de votos. Em 2012, o ex-prefeito concorreu a uma cadeira na Câmara, recebeu 7.254 votos – recorde histórico na cidade – e assegurou a manutenção da bancada tucana, com duas vagas.

O primeiro a ser contatado diretamente foi o secretário de Transportes, José Carlos Gonçalves, hoje no PR, mas muito próximo de ir para o PPS. O nome de Zé Carlos é um dos cogitados pelo prefeito para ocupar a vice, porém, ele anda preocupado com a configuração da lista de postulantes à vereança em 2016.

Como dirigente partidário do PR, Zé Carlos emplacou quatro vereadores em 2012 – Reinaldo Meira, José Zito da Silva, o Zezito, Luiz Paulo Salgado e Talabi Fahel. Porém, a pedido do próprio Lauro, redistribuiu sua força eleitoral com o PV. Também houve rompimento formal com Luiz Paulo e Talabi. Portanto, há risco para Meira e Zezito na renovação do mandato. A coligação com o PSDB poderia ser salvação porque Zé Augusto tende a disparar na listagem de votos (o tucano conta com eleitorado fiel na cidade) e, assim, traria condições de eleição de nomes ligados ao secretário de Transportes.

Zé Dourado tem dito pelos bastidores que convenceu Zé Augusto a voltar à vida eleitoral. Ex-prefeito pelo PT entre 1989 e 1992, ele anunciou em 2013 que não iria mais concorrer a cargo eletivo e que iria trabalhar pela reeleição de Lauro Michels na coordenação política. Até o mês passado, estava convicto de sua decisão, porém, aos militantes, já ensaia discurso de retorno.

Caso obtenha êxito na costura pela vice, Dourado lançaria seu filho, Fagner Nego Dourado (PSDB), como candidato a vereador. O presidente da Câmara não retornou aos contatos da equipe do Diário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;