Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Rogério Ceni critica marketing e faz suspense sobre a sua aposentadoria



04/06/2015 | 00:31


Após decidir o clássico contra o Santos, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, o goleiro Rogério Ceni acrescentou ainda mais expectativa sobre a sua aposentadoria. Com contrato até agosto, o jogador de 42 anos criticou a proposta do clube de associar a sua renovação de contrato à ações de marketing e prometeu decidir em breve se vai prolongar a carreira até o fim da temporada.

"Quero ficar pelas minhas qualidades, não quero ficar por marketing. Tenho 42 anos e trabalho, não estou aqui para marketing", disse ao deixar o campo do Morumbi depois da vitória por 3 a 2. No começo desta semana, o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, explicou que a renovação com o goleiro estava relacionada ao programa de sócio-torcedor, pois um aumento do número de adesões ajudaria a bancar a permanência dele.

Desde maio, a diretoria prepara reformulações no programa de sócio-torcedor, com a criação de mais planos para os torcedores. A eliminação na Copa Libertadores, para o Cruzeiro, adiou a data inicial prevista para o lançamento e com a proximidade do adeus do goleiro, o clube passou a trabalhar para associar a renovação às novidades no programa. Nas últimas semanas, o departamento de marketing do São Paulo até se reuniu com Rogério Ceni para discutir propostas.

As conversas, porém, não evoluíram e algumas ideias de promoções aos torcedores desagradaram o goleiro. "Esse negócio de jantar, almoçar. As pessoas perdem a noção, se equivocam com as coisas. Não tenho tempo de almoçar nem com meus filhos", disparou. Rogério Ceni explicou que o fator fundamental para renovar será o aspecto técnico. "Eu quero ficar pelas minhas qualidades. Não quero ficar por marketing. Aqui eu jogo pelo trabalho. Quero ajudar o São Paulo Futebol Clube, entidade. O principal de tudo é que o treinador queira que eu fique dentro de campo", disse.

Na saída do Morumbi, Aidar explicou que já propôs para o goleiro a renovação e agora aguarda a resposta. "Ele tem uma história muito marcante no São Paulo e é importante valorizar o Rogério nesses últimos jogos. É questão da gente sentar e conversar mais um pouco", explicou.

O presidente disse que o novo técnico, o colombiano Juan Carlos Osorio, será fundamental para convencer Rogério Ceni a ficar e reiterou que a permanência do goleiro vai agregar não só à parte técnica. "A renovação vai se dar pela questão técnica e obviamente vamos aproveitar o lado do marketing também".

GANSO - O Flamengo iniciou nesta quarta-feira as investidas para tentar contratar o meia Paulo Henrique Ganso. Dirigentes do clube carioca se reuniram com a diretoria do São Paulo para iniciar a negociação. O time paulista só aceita liberar o jogador por R$ 20 milhões, valor que corresponde aos 32% dos direitos econômicos do camisa 10. No clube desde 2012, Ganso chegou pelo valor de R$ 23 milhões.

Na semana passada, a pedida mais alta por um jogador fez um clube desistir de conversar com o São Paulo. O Atlético de Madri, da Espanha, não quis pagar 20 milhões de euros pelo volante Rodrigo Caio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rogério Ceni critica marketing e faz suspense sobre a sua aposentadoria


04/06/2015 | 00:31


Após decidir o clássico contra o Santos, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, o goleiro Rogério Ceni acrescentou ainda mais expectativa sobre a sua aposentadoria. Com contrato até agosto, o jogador de 42 anos criticou a proposta do clube de associar a sua renovação de contrato à ações de marketing e prometeu decidir em breve se vai prolongar a carreira até o fim da temporada.

"Quero ficar pelas minhas qualidades, não quero ficar por marketing. Tenho 42 anos e trabalho, não estou aqui para marketing", disse ao deixar o campo do Morumbi depois da vitória por 3 a 2. No começo desta semana, o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, explicou que a renovação com o goleiro estava relacionada ao programa de sócio-torcedor, pois um aumento do número de adesões ajudaria a bancar a permanência dele.

Desde maio, a diretoria prepara reformulações no programa de sócio-torcedor, com a criação de mais planos para os torcedores. A eliminação na Copa Libertadores, para o Cruzeiro, adiou a data inicial prevista para o lançamento e com a proximidade do adeus do goleiro, o clube passou a trabalhar para associar a renovação às novidades no programa. Nas últimas semanas, o departamento de marketing do São Paulo até se reuniu com Rogério Ceni para discutir propostas.

As conversas, porém, não evoluíram e algumas ideias de promoções aos torcedores desagradaram o goleiro. "Esse negócio de jantar, almoçar. As pessoas perdem a noção, se equivocam com as coisas. Não tenho tempo de almoçar nem com meus filhos", disparou. Rogério Ceni explicou que o fator fundamental para renovar será o aspecto técnico. "Eu quero ficar pelas minhas qualidades. Não quero ficar por marketing. Aqui eu jogo pelo trabalho. Quero ajudar o São Paulo Futebol Clube, entidade. O principal de tudo é que o treinador queira que eu fique dentro de campo", disse.

Na saída do Morumbi, Aidar explicou que já propôs para o goleiro a renovação e agora aguarda a resposta. "Ele tem uma história muito marcante no São Paulo e é importante valorizar o Rogério nesses últimos jogos. É questão da gente sentar e conversar mais um pouco", explicou.

O presidente disse que o novo técnico, o colombiano Juan Carlos Osorio, será fundamental para convencer Rogério Ceni a ficar e reiterou que a permanência do goleiro vai agregar não só à parte técnica. "A renovação vai se dar pela questão técnica e obviamente vamos aproveitar o lado do marketing também".

GANSO - O Flamengo iniciou nesta quarta-feira as investidas para tentar contratar o meia Paulo Henrique Ganso. Dirigentes do clube carioca se reuniram com a diretoria do São Paulo para iniciar a negociação. O time paulista só aceita liberar o jogador por R$ 20 milhões, valor que corresponde aos 32% dos direitos econômicos do camisa 10. No clube desde 2012, Ganso chegou pelo valor de R$ 23 milhões.

Na semana passada, a pedida mais alta por um jogador fez um clube desistir de conversar com o São Paulo. O Atlético de Madri, da Espanha, não quis pagar 20 milhões de euros pelo volante Rodrigo Caio.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;