Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sônia Braga diz ter cortado repasses de verba irregulares


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

11/04/2015 | 07:00


Com pedido formalizado de exoneração da chefia da Pasta de Cidadania e Ação Social, a primeira-dama de Mauá, Sônia Braga (PT), rebateu críticas do Legislativo e explicou ter feito cortes de repasses financeiros por conta da irregularidade de entidades. A petista explicou que o pagamento de subvenção para essas instituições foi vetado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) e já não havia sido pago no ano passado. “Não estou saindo por motivo administrativo. Tenho outros projetos para minha vida, é uma decisão pessoal”, garantiu.

O pivô da polêmica foi o corte de verba ao Centro de Reabilitação Camille Flamarion, que tem apoio de vereadores como Manoel Lopes (DEM), Edgard Grecco (Pros) e o de Santo André Edson Sardano (PTB). O último repasse recebido pela entidade dirigida por Hilda Lopes ocorreu em 2013, de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 704 mil do município e R$ 469,2 mil da União.

“Fizemos documento de cinco volumes propondo um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), com orientação do TCE e Ministério Público, para a entidade, mas eles rejeitaram, queriam dar ‘jeitinho’. Não vou dar ‘jeitinho’ nenhum”, pontuou Sônia. Entre as irregularidades estava a falta de definição do registro de atividade.

Com a saída de Sônia, a Pasta será ocupada interinamente por Érica Valeska Yosioka Ferreira até a conclusão de transição. “A secretária será a Sandra Ribeiro de Sousa. Então, a secretaria não está aberta para composição política, é um cargo técnico”, disse. Sobre a missão de Mauá à cidade de Taranto, na Itália, ela negou ter participado da viagem.

Como legado, destaca a valorização dos funcionários técnicos. “Vereador indicava entidade que cuidava de passarinho para receber subvenção. Desculpe, não vai receber.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sônia Braga diz ter cortado repasses de verba irregulares

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

11/04/2015 | 07:00


Com pedido formalizado de exoneração da chefia da Pasta de Cidadania e Ação Social, a primeira-dama de Mauá, Sônia Braga (PT), rebateu críticas do Legislativo e explicou ter feito cortes de repasses financeiros por conta da irregularidade de entidades. A petista explicou que o pagamento de subvenção para essas instituições foi vetado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) e já não havia sido pago no ano passado. “Não estou saindo por motivo administrativo. Tenho outros projetos para minha vida, é uma decisão pessoal”, garantiu.

O pivô da polêmica foi o corte de verba ao Centro de Reabilitação Camille Flamarion, que tem apoio de vereadores como Manoel Lopes (DEM), Edgard Grecco (Pros) e o de Santo André Edson Sardano (PTB). O último repasse recebido pela entidade dirigida por Hilda Lopes ocorreu em 2013, de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 704 mil do município e R$ 469,2 mil da União.

“Fizemos documento de cinco volumes propondo um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), com orientação do TCE e Ministério Público, para a entidade, mas eles rejeitaram, queriam dar ‘jeitinho’. Não vou dar ‘jeitinho’ nenhum”, pontuou Sônia. Entre as irregularidades estava a falta de definição do registro de atividade.

Com a saída de Sônia, a Pasta será ocupada interinamente por Érica Valeska Yosioka Ferreira até a conclusão de transição. “A secretária será a Sandra Ribeiro de Sousa. Então, a secretaria não está aberta para composição política, é um cargo técnico”, disse. Sobre a missão de Mauá à cidade de Taranto, na Itália, ela negou ter participado da viagem.

Como legado, destaca a valorização dos funcionários técnicos. “Vereador indicava entidade que cuidava de passarinho para receber subvenção. Desculpe, não vai receber.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;