Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Empresariado de S.Bernardo debate Plano Diretor


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

09/05/2011 | 07:22


 

A Prefeitura de São Bernardo realiza hoje, às 17h30, debate sobre as mudanças no Plano Diretor da cidade com a classe empresarial. O encontro será na sede da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo - Rua do Imperador, 14, Nova Petrópolis), com apoio do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) local e participação de secretários da administração municipal.

Segundo o diretor titular do Ciesp, vereador Mauro Miaguti (DEM), uma das principais preocupações do empresariado é a definição das áreas industriais no município. "Nosso maior interesse é definir melhor esse zoneamento, com áreas para empresas e residências bem delineadas. Hoje, esses espaços são mistos, e existem muitas reclamações da população, que se incomoda com barulho, movimentação de caminhões, trabalho de madrugada. Isso acaba afastando potenciais investidores de São Bernardo", avaliou.

O presidente da Acisbec ressalta que a entidade primeiramente vai ouvir as propostas de mudança da Prefeitura para posteriormente sugerir alterações que podem beneficiar as classes industrial, empresarial e comercial. "O Plano Diretor é fundamental para o desenvolvimento econômico da cidade, mas temos de discutir profundamente o que deve ser reestruturado."

Já foram feitas quatro plenárias regionais (Centro, Alvarenga, Riacho Grande e Santa Cruz) sobre o Plano Diretor e três segmentadas (entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisa; movimentos populares; e sindicatos). Na quinta-feira será realizada reunião com a a Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC).

Após os debates, o Paço promoverá plenária com apresentação das mudanças sugeridas. Depois disso, será formulado projeto para ser enviado à Câmara. Durante a tramitação na Casa, poderão ser feitos ajustes no documento, conforme necessidade avaliada pelos parlamentares. Mas ainda não há data para o protocolo da matéria na Câmara.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Empresariado de S.Bernardo debate Plano Diretor

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

09/05/2011 | 07:22


 

A Prefeitura de São Bernardo realiza hoje, às 17h30, debate sobre as mudanças no Plano Diretor da cidade com a classe empresarial. O encontro será na sede da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo - Rua do Imperador, 14, Nova Petrópolis), com apoio do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) local e participação de secretários da administração municipal.

Segundo o diretor titular do Ciesp, vereador Mauro Miaguti (DEM), uma das principais preocupações do empresariado é a definição das áreas industriais no município. "Nosso maior interesse é definir melhor esse zoneamento, com áreas para empresas e residências bem delineadas. Hoje, esses espaços são mistos, e existem muitas reclamações da população, que se incomoda com barulho, movimentação de caminhões, trabalho de madrugada. Isso acaba afastando potenciais investidores de São Bernardo", avaliou.

O presidente da Acisbec ressalta que a entidade primeiramente vai ouvir as propostas de mudança da Prefeitura para posteriormente sugerir alterações que podem beneficiar as classes industrial, empresarial e comercial. "O Plano Diretor é fundamental para o desenvolvimento econômico da cidade, mas temos de discutir profundamente o que deve ser reestruturado."

Já foram feitas quatro plenárias regionais (Centro, Alvarenga, Riacho Grande e Santa Cruz) sobre o Plano Diretor e três segmentadas (entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisa; movimentos populares; e sindicatos). Na quinta-feira será realizada reunião com a a Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC).

Após os debates, o Paço promoverá plenária com apresentação das mudanças sugeridas. Depois disso, será formulado projeto para ser enviado à Câmara. Durante a tramitação na Casa, poderão ser feitos ajustes no documento, conforme necessidade avaliada pelos parlamentares. Mas ainda não há data para o protocolo da matéria na Câmara.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;