Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Trecho Leste abre
hoje ao tráfego

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Primeira parte da rodovia foi entregue ontem pelo governador Geraldo Alckmin com 114 dias de atraso


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

04/07/2014 | 07:00


Depois de inauguração simbólica, realizada na manhã de ontem, a primeira parte do Trecho Leste do Rodoanel, que conecta a interligação do setor Sul do anel viário, em Mauá, com a Rodovia Ayrton Senna, em Itaquaquecetuba, estará aberta ao fluxo de veículos a partir de hoje. O segmento tem 37,7 quilômetros de extensão, o que corresponde a 87% de todo o Trecho Leste.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) ressaltou que a obra foi entregue com 114 dias de atraso, o que acarreta multa de R$ 471 mil por dia à concessionária SPMar, empresa responsável pela construção do Trecho Leste e operação do Trecho Sul, totalizando R$ 5,3 milhões. Na tentativa de justificar a demora, a empresa diz que, no decorrer das obras, foram encontrados problemas não previstos, como aumento do volume de terraplanagem, diferença na profundidade dos solos em áreas alagadas e de várzea e interferência com dutos.

A expectativa é que a estrada de R$ 3,2 bilhões receba 33 mil veículos por dia, sendo quase metade deles caminhões. “A gente imagina que a obra reduza em 40% o tempo de viagem aqui na região. Vai desafogar muito a Jacu-Pêssego, melhorar o acesso ao Porto de Santos e ao aeroporto de Cumbica”, considera o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Os 5,8 quilômetros restantes da asa Leste devem ser entregues dentro de 60 dias, segundo o governador. Com isso, serão 43,5 quilômetros de via até a Rodovia Presidente Dutra, em Arujá.

A liberação da primeira parte do anel viário será feita após vistoria da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), marcada para às 8h. Até o início da tarde de ontem, funcionários da SPMar trabalhavam para concluir a pavimentação de 200 metros de via restantes, instalação de faixas de sinalização e limpeza do segmento.

No entanto, a instalação de alguns itens só será concluída dentro de dois meses, como é o caso dos 38 telefones de emergência ao longo da primeira parte da asa Leste. Por isso, a Artesp determinou reforço do monitoramento da Polícia Rodoviária no local. Ontem, foram entregues 15 veículos e seis motos para o trabalho dos policiais. Além disso, o trecho conta com 84% de cobertura das operadoras de telefonia, segundo a agência.

A maior parte dos postes de iluminação colocados nos pontos considerados críticos por causa da neblina também está sem as lâmpadas de LED. “Vamos instalando aos poucos e, até a conclusão do segundo trecho, vai estar tudo iluminado”, garante a diretora-geral da Artesp, Karla Bertocco.

A Artesp não definiu quando terá início a cobrança de pedágio, no valor de R$ 2,10, nas saídas do primeiro trecho do segmento Leste. No Trecho Sul, o motorista paga R$ 2,70 toda vez que sai do anel viário.

As obras demandaram remoção de 55 famílias, sendo que 14 já foram reassentadas e as demais seguem no auxílio-aluguel.

Trevo na divisa com Ribeirão deve ficar pronto em um ano

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) aproveitou a cerimônia de entrega da primeira etapa do Trecho Leste do Rodoanel para destacar a duplicação da Estrada dos Fernandes, em Suzano. De acordo com Alckmin, a intervenção deverá ser concluída em um ano e prevê também construção de trevo de acesso do Rodoanel à SP66 – Rodovia Henrique Eroles, na divisa com Ribeirão Pires, sob responsabilidade da SPMar e do DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Para o governador, a intervenção beneficiará motoristas que se deslocam entre Poá, Itaquaquecetuba e o Grande ABC. “É uma obra estratégica e que terá recursos totais de R$ 132 milhões.”

O início das intervenções depende de liberação da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trecho Leste abre
hoje ao tráfego

Primeira parte da rodovia foi entregue ontem pelo governador Geraldo Alckmin com 114 dias de atraso

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

04/07/2014 | 07:00


Depois de inauguração simbólica, realizada na manhã de ontem, a primeira parte do Trecho Leste do Rodoanel, que conecta a interligação do setor Sul do anel viário, em Mauá, com a Rodovia Ayrton Senna, em Itaquaquecetuba, estará aberta ao fluxo de veículos a partir de hoje. O segmento tem 37,7 quilômetros de extensão, o que corresponde a 87% de todo o Trecho Leste.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) ressaltou que a obra foi entregue com 114 dias de atraso, o que acarreta multa de R$ 471 mil por dia à concessionária SPMar, empresa responsável pela construção do Trecho Leste e operação do Trecho Sul, totalizando R$ 5,3 milhões. Na tentativa de justificar a demora, a empresa diz que, no decorrer das obras, foram encontrados problemas não previstos, como aumento do volume de terraplanagem, diferença na profundidade dos solos em áreas alagadas e de várzea e interferência com dutos.

A expectativa é que a estrada de R$ 3,2 bilhões receba 33 mil veículos por dia, sendo quase metade deles caminhões. “A gente imagina que a obra reduza em 40% o tempo de viagem aqui na região. Vai desafogar muito a Jacu-Pêssego, melhorar o acesso ao Porto de Santos e ao aeroporto de Cumbica”, considera o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Os 5,8 quilômetros restantes da asa Leste devem ser entregues dentro de 60 dias, segundo o governador. Com isso, serão 43,5 quilômetros de via até a Rodovia Presidente Dutra, em Arujá.

A liberação da primeira parte do anel viário será feita após vistoria da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), marcada para às 8h. Até o início da tarde de ontem, funcionários da SPMar trabalhavam para concluir a pavimentação de 200 metros de via restantes, instalação de faixas de sinalização e limpeza do segmento.

No entanto, a instalação de alguns itens só será concluída dentro de dois meses, como é o caso dos 38 telefones de emergência ao longo da primeira parte da asa Leste. Por isso, a Artesp determinou reforço do monitoramento da Polícia Rodoviária no local. Ontem, foram entregues 15 veículos e seis motos para o trabalho dos policiais. Além disso, o trecho conta com 84% de cobertura das operadoras de telefonia, segundo a agência.

A maior parte dos postes de iluminação colocados nos pontos considerados críticos por causa da neblina também está sem as lâmpadas de LED. “Vamos instalando aos poucos e, até a conclusão do segundo trecho, vai estar tudo iluminado”, garante a diretora-geral da Artesp, Karla Bertocco.

A Artesp não definiu quando terá início a cobrança de pedágio, no valor de R$ 2,10, nas saídas do primeiro trecho do segmento Leste. No Trecho Sul, o motorista paga R$ 2,70 toda vez que sai do anel viário.

As obras demandaram remoção de 55 famílias, sendo que 14 já foram reassentadas e as demais seguem no auxílio-aluguel.

Trevo na divisa com Ribeirão deve ficar pronto em um ano

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) aproveitou a cerimônia de entrega da primeira etapa do Trecho Leste do Rodoanel para destacar a duplicação da Estrada dos Fernandes, em Suzano. De acordo com Alckmin, a intervenção deverá ser concluída em um ano e prevê também construção de trevo de acesso do Rodoanel à SP66 – Rodovia Henrique Eroles, na divisa com Ribeirão Pires, sob responsabilidade da SPMar e do DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Para o governador, a intervenção beneficiará motoristas que se deslocam entre Poá, Itaquaquecetuba e o Grande ABC. “É uma obra estratégica e que terá recursos totais de R$ 132 milhões.”

O início das intervenções depende de liberação da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;