Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ambicioso, Mauá FC quer acesso imediato na Segunda Divisão

Índio confirma participação no quarto nível do futebol paulista e visa ascensão rápida utilizando jogadores da cidade, várzea e Grande ABC


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

01/02/2018 | 07:00


A Federação Paulista de Futebol deixou para hoje a confirmação dos grupos e participantes da Segunda Divisão de 2018. E, entre eles, estará o caçula do Grande ABC, Mauá Treinamentos FC. Fundado em 23 de outubro de 2017, o time teve anteontem a confirmação de que estaria incluso na competição. E a ideia não é apenas participar, mas se impor logo nesta primeira incursão profissional.

“A gente montou o Mauá FC para ser um clube diferente na região. A ideia é em 2018 já buscar o acesso (na Segundona). A tendência é, dando tudo certo, seguir rumo à Série A-3 e, consequentemente, alcançar acessos seguidos. Quem sabe em 2019 já possamos disputar Copa Paulista e (caso sejam campeões) alcançar uma vaga na Copa do Brasil”, projetou o ambicioso presidente Vagner Tegi, que tem o Água Santa, de Diadema, como exemplo a seguir.

Sob as cores preta, amarela e branca, o Mauá FC carregará o brasão da cidade em seu escudo e terá como mascote um Índio. “Todo mundo sempre diz que Mauá é cidade de índio. Abraçamos a ideia”, justifica o vice-presidente do clube e vereador Betinho Dragões (PR), que também pensa grande. “Queremos chegar à Libertadores, Copa do Brasil, Brasileiro. Sonhamos alto. Não viemos para ficar apenas jogando na cidade, mas no País inteiro.”

A demora para confirmação da participação na Segundona se deu porque o clube adiou os planos de filiação na FPF. “Fomos nos filiar no ano passado, mas custava R$ 800 mil e não tínhamos condições. No fim de 2017, a Federação deu desconto de 70% e a taxa caiu para R$ 270 mil. Arrumamos dez sócios e fundamos o time”, disse Betinho. “Com persistência e trabalho conseguimos oficializar o Mauá FC”, emendou Tegi.

O Índio disputará todas as categorias já em 2018, desde o sub-11 até o sub-20. Um dos pilares de sustentação será a várzea de Mauá e os bons valores do futebol regional. “Vamos fazer várias avaliações neste início de fevereiro e, ao mesmo tempo, receber atletas indicados, que tenham experiência, para montar o grupo”, concluiu o mandatário tricolor. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;