Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coreia do Norte ataca as sanções impostas pelos Estados Unidos



04/01/2015 | 08:41


A Coreia do Norte rejeitou as sanções impostas pelos Estados Unidos e acusou Washington de ter poucas evidências que ligam o País ao recente ataque hacker à Sony. Fonte do governo alegou ainda, em comunicado, que as medidas expõem a hostilidade norte-americana e são ineficazes.

Em sua primeira resposta ao ataque, a Casa Branca anunciou ontem sanções contra empresas e pessoas ligadas a indústria de armas norte-coreana. "A ação persistente e unilateral tomada pela Casa Branca para impor ''sanções'' contra a RPDC (Coreia do Norte) prova que ela ainda não está longe da repugnância inveterada e hostilidade em relação a Coreia do Norte", informou a Coreia do Norte, em comunicado divulgado pela agência de notícias local e assinado por um porta-voz não identificado do ministério das Relações Exteriores.

O porta-voz voltou a negar a responsabilidade pelo ataque à Sony e criticou os Estados Unidos por recusarem uma oferta de busca conjunta pelos responsáveis pelo incidente.

No sábado, o presidente Barack Obama assinou uma ordem para ampliar a autoridade do governo contra indivíduos e entidades do governo de Pyongyang, como congelamento de ativos e proibição de uso do sistema financeiro norte-americano. As novas medidas afetam 10 autoridades norte-coreanas que trabalham nos principais mercados de armas mundiais, além de sua própria agência de inteligência. O comércio de armas é uma importante fonte de receita para a Coreia do Norte.

A Sony lançaria a comédia "A entrevista" sobre um plano de assassinato contra o ditador norte-coreano Kim Jong Un. O País condenou o filme e alegou que seria parte de um complô orquestrado pelo governo dos EUA. No comunicado divulgado neste domingo, o porta-voz do ministério das relações exteriores criticou novamente a história, chamando-a de "nojento filme que abertamente provoca o terrorismo contra o estado soberano". Fonte: Dow Jones Newswires



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;